Atleta juiz-forano é destaque em competição de taekwondo

Igor Ribeiro venceu três lutas no Open Cidade Maravilhosa, conquistando a medalha de ouro e cinco pontos no ranking nacional

Andréa Moreira
Repórter
25/3/2013
Igor Ribeiro

A 15ª edição do Open Cidade Maravilhosa (OCM) reuniu mais de 500 atletas na cidade do Rio de Janeiro, entre os dias 22 e 24 de março. Entre os destaques, está o juiz-forano, integrante da equipe Vianna Júnior, Igor Mello Ribeiro, de apenas 16 anos, que concorre na categoria Juvenil. O atleta, que já é Faixa Preta, ganhou as três lutas que disputou, com o placar de 13x4, 12x1 e 13x4, conquistando, assim, a medalha de ouro e cinco pontos no ranking nacional. Ele também foi o quinto melhor colocado na modalidade de Poomsae (luta imaginária).

Em entrevista ao Porta ACESSA.com, o atleta revela que o resultado só foi possível devido a uma intensa rotina de treinos. "Tive que fazer vários sacrifícios. Além do treinamento pesado, também realizei uma dieta balanceada. Mas o resultado compensou e agora, mais do que nunca, vejo que estou no caminho certo", afirma Igor, lembrando que teve que perder mais de dois quilos em poucos dias, para participar do torneio. "Estava com 64 kg e minha categoria é de até 63 kg. No dia da pesagem estava com 61,9 kg."

De pai para filho

A determinação que Igor apresenta no tatame, teve origem dentro do lar. O atleta, que tem como treinador o próprio pai, revela que a paixão por este esporte surgiu bem cedo. "Comecei a praticar o taekwondo com três anos de idade. Desde muito pequeno, ficava observando meu pai nas aulas. Ele até tentou me segurar, mas não teve jeito. Lembro que ele mandava fazer dez flexões e eu fazia 20. Sempre buscando superar meus limites."

O pai-treinador, mestre Fernando Ribeiro, ressalta os altos e baixos de acumular as duas funções. "A responsabilidade aumenta. Tanto do meu lado, quanto do dele. Afinal, quando o Igor participa de algum torneio, as pessoas sempre falam. 'É o filho do treinador.' Digo que é sofrer duas vezes, quando algo dá errado, mas por outro lado, a alegria vem em dobro quando conseguimos atingir nossos objetivos."

O futuro

Pensando na Seleção Brasileira de Taekwondo, mestre Fernando destaca que agora eles estão focados nas nas próximas competições. "Teremos mais uns cinco ou seis torneios este ano. A meta é conquistar mais pontos para subir ainda mais no ranking brasileiro." A próxima competição que Igor irá participar acontecerá entre os dias 17 e 19 de maio, em Florianópolis (SC), no Desafio Brasileiro Interclubes 2013.

Desafios

Segundo o treinador, um dos maiores desafios enfrentados por Igor é a busca de recursos para participar das competições. "Só para ter uma ideia, cada competição fica em torno de R$ 1 mil. Isso, só com a viagem do Igor, sem contar a alimentação e os treinamentos", afirma mestre Fernando, ressaltando que, neste momento, Igor conseguiu um apoio muito importante. "Contamos com a parceria da Machado e Souza Construções. Se não fosse eles, com certeza, não teríamos viajado e o Igor não teria conquistado a medalha de ouro."

Atleta juiz-forano é destaque em competição de taekwondo

Igor Ribeiro venceu três lutas no Open Cidade Maravilhosa, conquistando a medalha de ouro e cinco pontos no ranking nacional

Andréa Moreira
Repórter
25/3/2013
Igor Ribeiro

A 15ª edição do Open Cidade Maravilhosa (OCM) reuniu mais de 500 atletas na cidade do Rio de Janeiro, entre os dias 22 e 24 de março. Entre os destaques, está o juiz-forano, integrante da equipe Vianna Júnior, Igor Mello Ribeiro, de apenas 16 anos, que concorre na categoria Juvenil. O atleta, que já é Faixa Preta, ganhou as três lutas que disputou, com o placar de 13x4, 12x1 e 13x4, conquistando, assim, a medalha de ouro e cinco pontos no ranking nacional. Ele também foi o quinto melhor colocado na modalidade de Poomsae (luta imaginária).

Em entrevista ao Porta ACESSA.com, o atleta revela que o resultado só foi possível devido a uma intensa rotina de treinos. "Tive que fazer vários sacrifícios. Além do treinamento pesado, também realizei uma dieta balanceada. Mas o resultado compensou e agora, mais do que nunca, vejo que estou no caminho certo", afirma Igor, lembrando que teve que perder mais de dois quilos em poucos dias, para participar do torneio. "Estava com 64 kg e minha categoria é de até 63 kg. No dia da pesagem estava com 61,9 kg."

De pai para filho

A determinação que Igor apresenta no tatame, teve origem dentro do lar. O atleta, que tem como treinador o próprio pai, revela que a paixão por este esporte surgiu bem cedo. "Comecei a praticar o taekwondo com três anos de idade. Desde muito pequeno, ficava observando meu pai nas aulas. Ele até tentou me segurar, mas não teve jeito. Lembro que ele mandava fazer dez flexões e eu fazia 20. Sempre buscando superar meus limites."

O pai-treinador, mestre Fernando Ribeiro, ressalta os altos e baixos de acumular as duas funções. "A responsabilidade aumenta. Tanto do meu lado, quanto do dele. Afinal, quando o Igor participa de algum torneio, as pessoas sempre falam. 'É o filho do treinador.' Digo que é sofrer duas vezes, quando algo dá errado, mas por outro lado, a alegria vem em dobro quando conseguimos atingir nossos objetivos."

O futuro

Pensando na Seleção Brasileira de Taekwondo, mestre Fernando destaca que agora eles estão focados nas nas próximas competições. "Teremos mais uns cinco ou seis torneios este ano. A meta é conquistar mais pontos para subir ainda mais no ranking brasileiro." A próxima competição que Igor irá participar acontecerá entre os dias 17 e 19 de maio, em Florianópolis (SC), no Desafio Brasileiro Interclubes 2013.

Desafios

Segundo o treinador, um dos maiores desafios enfrentados por Igor é a busca de recursos para participar das competições. "Só para ter uma ideia, cada competição fica em torno de R$ 1 mil. Isso, só com a viagem do Igor, sem contar a alimentação e os treinamentos", afirma mestre Fernando, ressaltando que, neste momento, Igor conseguiu um apoio muito importante. "Contamos com a parceria da Machado e Souza Construções. Se não fosse eles, com certeza, não teríamos viajado e o Igor não teria conquistado a medalha de ouro."

-

Atleta juiz-forano é destaque em competição de taekwondo

Igor Ribeiro venceu três lutas no Open Cidade Maravilhosa, conquistando a medalha de ouro e cinco pontos no ranking nacional

Andréa Moreira
Repórter
25/3/2013
Igor Ribeiro

A 15ª edição do Open Cidade Maravilhosa (OCM) reuniu mais de 500 atletas na cidade do Rio de Janeiro, entre os dias 22 e 24 de março. Entre os destaques, está o juiz-forano, integrante da equipe Vianna Júnior, Igor Mello Ribeiro, de apenas 16 anos, que concorre na categoria Juvenil. O atleta, que já é Faixa Preta, ganhou as três lutas que disputou, com o placar de 13x4, 12x1 e 13x4, conquistando, assim, a medalha de ouro e cinco pontos no ranking nacional. Ele também foi o quinto melhor colocado na modalidade de Poomsae (luta imaginária).

Em entrevista ao Porta ACESSA.com, o atleta revela que o resultado só foi possível devido a uma intensa rotina de treinos. "Tive que fazer vários sacrifícios. Além do treinamento pesado, também realizei uma dieta balanceada. Mas o resultado compensou e agora, mais do que nunca, vejo que estou no caminho certo", afirma Igor, lembrando que teve que perder mais de dois quilos em poucos dias, para participar do torneio. "Estava com 64 kg e minha categoria é de até 63 kg. No dia da pesagem estava com 61,9 kg."

De pai para filho

A determinação que Igor apresenta no tatame, teve origem dentro do lar. O atleta, que tem como treinador o próprio pai, revela que a paixão por este esporte surgiu bem cedo. "Comecei a praticar o taekwondo com três anos de idade. Desde muito pequeno, ficava observando meu pai nas aulas. Ele até tentou me segurar, mas não teve jeito. Lembro que ele mandava fazer dez flexões e eu fazia 20. Sempre buscando superar meus limites."

O pai-treinador, mestre Fernando Ribeiro, ressalta os altos e baixos de acumular as duas funções. "A responsabilidade aumenta. Tanto do meu lado, quanto do dele. Afinal, quando o Igor participa de algum torneio, as pessoas sempre falam. 'É o filho do treinador.' Digo que é sofrer duas vezes, quando algo dá errado, mas por outro lado, a alegria vem em dobro quando conseguimos atingir nossos objetivos."

O futuro

Pensando na Seleção Brasileira de Taekwondo, mestre Fernando destaca que agora eles estão focados nas nas próximas competições. "Teremos mais uns cinco ou seis torneios este ano. A meta é conquistar mais pontos para subir ainda mais no ranking brasileiro." A próxima competição que Igor irá participar acontecerá entre os dias 17 e 19 de maio, em Florianópolis (SC), no Desafio Brasileiro Interclubes 2013.

Desafios

Segundo o treinador, um dos maiores desafios enfrentados por Igor é a busca de recursos para participar das competições. "Só para ter uma ideia, cada competição fica em torno de R$ 1 mil. Isso, só com a viagem do Igor, sem contar a alimentação e os treinamentos", afirma mestre Fernando, ressaltando que, neste momento, Igor conseguiu um apoio muito importante. "Contamos com a parceria da Machado e Souza Construções. Se não fosse eles, com certeza, não teríamos viajado e o Igor não teria conquistado a medalha de ouro."