Segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014, atualizada às 09h04

Em jogo disputado, UFJF vence o Funvic/Taubaté por 3 sets a 2

UFJF

Depois de uma vitória na semana passada, rompendo o jejum na Superliga de Vôlei Masculino, a UFJF venceu o Funvic/Taubaté por 3 sets a 2, em partida válida pela sexta rodada do returno da competição. Num confronto emocionante, as parciais foram 18/21, 21/18, 21/16, 17/21 e 23/21. A UFJF chegou aos 12 pontos, assumindo a 11ª posição na tabela da competição.

Decisivo no tie-break, o oposto Dede foi eleito o melhor jogador da partida, ganhou o troféu Viva/Vôlei. Essa foi a quarta vitória da UFJF no campeonato nacional, a segunda consecutiva. A equipe volta a quadra no próximo sábado, dia 8, contra o Moda/Maringá fora de casa.

O jogo

A UFJF entrou muito bem na partida, sem cometer erros. Fazendo valer o fator casa, a equipe juiz-forana venceu o primeiro tempo técnico por 7 a 3. Na volta, a boa vantagem de quatro pontos (10x6) foi mantida, mas o Funvic/Taubaté conseguiu diminuir para apenas um (13x12) e o técnico Chiquita parou o jogo. Os visitantes ainda empataram (13x13), mas a UFJF levou a melhor e fechou a segunda parada técnica em 14 a 13. A equipe de Taubaté conseguiu virar e abriu três pontos de frente (16x19) e, mais uma vez, Chiquita pediu tempo. Mas não teve jeito. Após erro de saque de Gelinski, o Funvic/Taubaté venceu o primeiro set por 21 a 18.

O segundo set começou mais equilibrado. Assim como no primeiro, os donos da casa venceram a primeira parada técnica. Dessa vez por 7 a 4. No retorno, a UFJF aumentou a vantagem para quatro pontos (13x9) e o técnico Cézar Douglas parou o jogo antes mesmo do segundo tempo técnico. Mas não adiantou. A equipe juiz-forana venceu por 14 a 10. Bem na partida, a UFJF manteve a distância (19x15) e, novamente, o técnico Cézar Douglas pediu tempo. A diferença diminuiu para dois pontos (20x18) e foi a vez de Chiquita parar o jogo. Deu certo. Depois de boa jogada de Victor Hugo, a UFJF venceu o segundo set por 21 a 18 e empatou a partida.

No terceiro set a torcida veio pro jogo. Empolgados, os juiz-foranos logo fizeram 4 a 1, obrigando o técnico Cézar Douglas a pedir tempo. Com boa atuação do central Ninão, a UFJF venceu o primeiro tempo técnico por 7 a 2. Na volta, a diferença aumentou para oito pontos (8x2) e novamente o Taubaté parou o jogo. Não adiantou. Os donos da casa venceram também o segundo tempo técnico por 14 a 5. Bem na partida, a vantagem juiz-forana chegou a onze pontos (17x6). A equipe do interior paulista chegou a esboçar uma reação, mas não teve jeito. Após saque pra fora do Funvic/Taubaté, a UFJF fez 21 a 16 e virou o jogo.

Dedé ganha o Viva VoleiNo quarto set os visitantes voltaram melhor e venceram o primeiro tempo técnico por 7 a 5. No retorno, a vantagem aumentou para cinco pontos (8x12) e o técnico Chiquita pediu tempo. Com a torcida cantando "vamos virar, UF", os juiz-foranos diminuíram a diferença para um ponto (11x12) e foi a vez do técnico Cézar Douglas parar o jogo para tentar frear a reação dos donos da casa. Funcionou. O Funvic/Taubaté venceu a segunda parada técnica por 14 a 12. Apesar da reação da UFJF, o time do interior paulista aumentou a vantagem para quatro pontos (16x20) e, mais uma vez, Chiquita parou o jogo. Mas não adiantou. Os visitantes fizeram 21 a 17 e novamente empataram a partida.

O set de desempate foi o mais equilibrado e emocionante da partida. Bem no jogo, o Funvic/Taubaté vencia por 6 a 5 e o técnico Chiquita resolveu pedir tempo. A equipe juiz-forana empatou duas vezes (6x6 e 7x7), mas os visitantes venciam por 8 a 7 no momento da troca de lados. Após bloqueio do oposto De Paula, a UFJF empatou o placar em 10 a 10. Com a torcida apoiando, os donos da casa conseguiram impedir quatro oportunidades do Taubaté fechar o jogo. As duas equipes disputavam ponto a ponto e iam adiando o final do jogo. Mas quem fechou o set foram os juiz-foranos (23x21), vencendo a partida.

Com informações da Secom UFJF e da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV)

-
Segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014, atualizada às 09h04

Em jogo disputado, UFJF vence o Funvic/Taubaté por 3 sets a 2

UFJF

Depois de uma vitória na semana passada, rompendo o jejum na Superliga de Vôlei Masculino, a UFJF venceu o Funvic/Taubaté por 3 sets a 2, em partida válida pela sexta rodada do returno da competição. Num confronto emocionante, as parciais foram 18/21, 21/18, 21/16, 17/21 e 23/21. A UFJF chegou aos 12 pontos, assumindo a 11ª posição na tabela da competição.

Decisivo no tie-break, o oposto Dede foi eleito o melhor jogador da partida, ganhou o troféu Viva/Vôlei. Essa foi a quarta vitória da UFJF no campeonato nacional, a segunda consecutiva. A equipe volta a quadra no próximo sábado, dia 8, contra o Moda/Maringá fora de casa.

O jogo

A UFJF entrou muito bem na partida, sem cometer erros. Fazendo valer o fator casa, a equipe juiz-forana venceu o primeiro tempo técnico por 7 a 3. Na volta, a boa vantagem de quatro pontos (10x6) foi mantida, mas o Funvic/Taubaté conseguiu diminuir para apenas um (13x12) e o técnico Chiquita parou o jogo. Os visitantes ainda empataram (13x13), mas a UFJF levou a melhor e fechou a segunda parada técnica em 14 a 13. A equipe de Taubaté conseguiu virar e abriu três pontos de frente (16x19) e, mais uma vez, Chiquita pediu tempo. Mas não teve jeito. Após erro de saque de Gelinski, o Funvic/Taubaté venceu o primeiro set por 21 a 18.

O segundo set começou mais equilibrado. Assim como no primeiro, os donos da casa venceram a primeira parada técnica. Dessa vez por 7 a 4. No retorno, a UFJF aumentou a vantagem para quatro pontos (13x9) e o técnico Cézar Douglas parou o jogo antes mesmo do segundo tempo técnico. Mas não adiantou. A equipe juiz-forana venceu por 14 a 10. Bem na partida, a UFJF manteve a distância (19x15) e, novamente, o técnico Cézar Douglas pediu tempo. A diferença diminuiu para dois pontos (20x18) e foi a vez de Chiquita parar o jogo. Deu certo. Depois de boa jogada de Victor Hugo, a UFJF venceu o segundo set por 21 a 18 e empatou a partida.

No terceiro set a torcida veio pro jogo. Empolgados, os juiz-foranos logo fizeram 4 a 1, obrigando o técnico Cézar Douglas a pedir tempo. Com boa atuação do central Ninão, a UFJF venceu o primeiro tempo técnico por 7 a 2. Na volta, a diferença aumentou para oito pontos (8x2) e novamente o Taubaté parou o jogo. Não adiantou. Os donos da casa venceram também o segundo tempo técnico por 14 a 5. Bem na partida, a vantagem juiz-forana chegou a onze pontos (17x6). A equipe do interior paulista chegou a esboçar uma reação, mas não teve jeito. Após saque pra fora do Funvic/Taubaté, a UFJF fez 21 a 16 e virou o jogo.

Dedé ganha o Viva VoleiNo quarto set os visitantes voltaram melhor e venceram o primeiro tempo técnico por 7 a 5. No retorno, a vantagem aumentou para cinco pontos (8x12) e o técnico Chiquita pediu tempo. Com a torcida cantando "vamos virar, UF", os juiz-foranos diminuíram a diferença para um ponto (11x12) e foi a vez do técnico Cézar Douglas parar o jogo para tentar frear a reação dos donos da casa. Funcionou. O Funvic/Taubaté venceu a segunda parada técnica por 14 a 12. Apesar da reação da UFJF, o time do interior paulista aumentou a vantagem para quatro pontos (16x20) e, mais uma vez, Chiquita parou o jogo. Mas não adiantou. Os visitantes fizeram 21 a 17 e novamente empataram a partida.

O set de desempate foi o mais equilibrado e emocionante da partida. Bem no jogo, o Funvic/Taubaté vencia por 6 a 5 e o técnico Chiquita resolveu pedir tempo. A equipe juiz-forana empatou duas vezes (6x6 e 7x7), mas os visitantes venciam por 8 a 7 no momento da troca de lados. Após bloqueio do oposto De Paula, a UFJF empatou o placar em 10 a 10. Com a torcida apoiando, os donos da casa conseguiram impedir quatro oportunidades do Taubaté fechar o jogo. As duas equipes disputavam ponto a ponto e iam adiando o final do jogo. Mas quem fechou o set foram os juiz-foranos (23x21), vencendo a partida.

Com informações da Secom UFJF e da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV)

Segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014, atualizada às 09h04

Em jogo disputado, UFJF vence o Funvic/Taubaté por 3 sets a 2

UFJF

Depois de uma vitória na semana passada, rompendo o jejum na Superliga de Vôlei Masculino, a UFJF venceu o Funvic/Taubaté por 3 sets a 2, em partida válida pela sexta rodada do returno da competição. Num confronto emocionante, as parciais foram 18/21, 21/18, 21/16, 17/21 e 23/21. A UFJF chegou aos 12 pontos, assumindo a 11ª posição na tabela da competição.

Decisivo no tie-break, o oposto Dede foi eleito o melhor jogador da partida, ganhou o troféu Viva/Vôlei. Essa foi a quarta vitória da UFJF no campeonato nacional, a segunda consecutiva. A equipe volta a quadra no próximo sábado, dia 8, contra o Moda/Maringá fora de casa.

O jogo

A UFJF entrou muito bem na partida, sem cometer erros. Fazendo valer o fator casa, a equipe juiz-forana venceu o primeiro tempo técnico por 7 a 3. Na volta, a boa vantagem de quatro pontos (10x6) foi mantida, mas o Funvic/Taubaté conseguiu diminuir para apenas um (13x12) e o técnico Chiquita parou o jogo. Os visitantes ainda empataram (13x13), mas a UFJF levou a melhor e fechou a segunda parada técnica em 14 a 13. A equipe de Taubaté conseguiu virar e abriu três pontos de frente (16x19) e, mais uma vez, Chiquita pediu tempo. Mas não teve jeito. Após erro de saque de Gelinski, o Funvic/Taubaté venceu o primeiro set por 21 a 18.

O segundo set começou mais equilibrado. Assim como no primeiro, os donos da casa venceram a primeira parada técnica. Dessa vez por 7 a 4. No retorno, a UFJF aumentou a vantagem para quatro pontos (13x9) e o técnico Cézar Douglas parou o jogo antes mesmo do segundo tempo técnico. Mas não adiantou. A equipe juiz-forana venceu por 14 a 10. Bem na partida, a UFJF manteve a distância (19x15) e, novamente, o técnico Cézar Douglas pediu tempo. A diferença diminuiu para dois pontos (20x18) e foi a vez de Chiquita parar o jogo. Deu certo. Depois de boa jogada de Victor Hugo, a UFJF venceu o segundo set por 21 a 18 e empatou a partida.

No terceiro set a torcida veio pro jogo. Empolgados, os juiz-foranos logo fizeram 4 a 1, obrigando o técnico Cézar Douglas a pedir tempo. Com boa atuação do central Ninão, a UFJF venceu o primeiro tempo técnico por 7 a 2. Na volta, a diferença aumentou para oito pontos (8x2) e novamente o Taubaté parou o jogo. Não adiantou. Os donos da casa venceram também o segundo tempo técnico por 14 a 5. Bem na partida, a vantagem juiz-forana chegou a onze pontos (17x6). A equipe do interior paulista chegou a esboçar uma reação, mas não teve jeito. Após saque pra fora do Funvic/Taubaté, a UFJF fez 21 a 16 e virou o jogo.

Dedé ganha o Viva VoleiNo quarto set os visitantes voltaram melhor e venceram o primeiro tempo técnico por 7 a 5. No retorno, a vantagem aumentou para cinco pontos (8x12) e o técnico Chiquita pediu tempo. Com a torcida cantando "vamos virar, UF", os juiz-foranos diminuíram a diferença para um ponto (11x12) e foi a vez do técnico Cézar Douglas parar o jogo para tentar frear a reação dos donos da casa. Funcionou. O Funvic/Taubaté venceu a segunda parada técnica por 14 a 12. Apesar da reação da UFJF, o time do interior paulista aumentou a vantagem para quatro pontos (16x20) e, mais uma vez, Chiquita parou o jogo. Mas não adiantou. Os visitantes fizeram 21 a 17 e novamente empataram a partida.

O set de desempate foi o mais equilibrado e emocionante da partida. Bem no jogo, o Funvic/Taubaté vencia por 6 a 5 e o técnico Chiquita resolveu pedir tempo. A equipe juiz-forana empatou duas vezes (6x6 e 7x7), mas os visitantes venciam por 8 a 7 no momento da troca de lados. Após bloqueio do oposto De Paula, a UFJF empatou o placar em 10 a 10. Com a torcida apoiando, os donos da casa conseguiram impedir quatro oportunidades do Taubaté fechar o jogo. As duas equipes disputavam ponto a ponto e iam adiando o final do jogo. Mas quem fechou o set foram os juiz-foranos (23x21), vencendo a partida.

Com informações da Secom UFJF e da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV)