• Assinantes
  • Esporte

    Pais e filhos estreitam relações fazendo exercícios físicos juntos

    Na correria do dia-a-dia, esporte reforça laços de amizade entre familiares

    Lucas Soares
    Repórter
    9/08/2015

    A prática de atividades físicas é uma das melhores formas de melhorar a saúde. Além de trazer benefícios em diversas áreas, os atletas têm motivação extra quando a prática destes exercícios são feitas junto com outras pessoas. Em dias que o tempo é escasso diante de tantas tarefas diárias, o esporte acaba sendo um local de encontro familiar e de fortalecimento de relações entre pais e filhos.

    Este é o caso do médico Guilherme Côrtes e da sua filha, a estudante Cecília Samel (foto ao lado). Apesar das dificuldades para se exercitarem juntos, pai e filha não perdem a oportunidade de passarem alguns momentos mais próximos. "Começamos de forma regular há alguns poucos meses. Achamos que seria importante não só para termos uma motivação mútua para continuar o treino, mas principalmente por podermos passar um tempo a mais juntos em meio a correria do dia-a-dia", explica Cecília.

    Guilherme explica que estes momentos são bons para relembrar a infância da filha, hoje com 21 anos. "Nossa relação sempre foi boa, mas o legal é que, em muitos dias, o treino soa como uma brincadeira... A sensação de estar junto que é boa, a sensação da lembrança de brincar com Ciça quando ela era criança, as brincadeiras que surgem durante o treino. Mas, de fato, ajudou a nos reaproximar, nada melhor para isso do que as lembranças e cumplicidades das brincadeiras entre pais e filhos", conta.

    O técnico em prótese dentária Luciano Reis e o estudante João Pedro Carvalho (foto ao lado) também têm o costume de treinarem na companhia do outro. "Desde pequeno eu e meu pai fazemos atividades juntos. Lembro que ele me levava pra jogar futebol, aprendi bastante com ele. No ano passado ele começou a participar das corridas que acontecem aqui em Juiz de Fora, mas eu não tinha vontade de correr. No começo deste ano, voltei a fazer exercícios físicos e fui junto com ele e a minha mãe, Mônica. Hoje, nós fazemos treinos funcionais para fortalecer o corpo para as corridas", fala João.

    Tempo é o grande problema

    Apesar de praticarem atividades físicas juntos, pais e filhos concordam que os encontros poderiam acontecer com maior frequência. "Com certeza (os exercícios) nos ajudaram a passarmos mais tempo juntos. Tem dias que a gente nem se vê pela incompatibilidade de horário. Essas horas de treino passam voando quando estamos juntos. Transforma o que seria uma tarefa exaustiva em algo muito divertido! Sempre brincamos e implicamos um com o outro, no treino não poderia ser diferente. O que melhorou então foi esse tempinho a mais curtindo meu pai", afirma Cecília.

    João ainda lembra do futebol da infância, mas garante que, se pudesse, passaria mais tempo junto à família. "Muito raramente a gente joga futebol junto. Além dos treinos e das corridas, nós não temos tempo para fazemos outras atividades juntos. A rotina é muito diferente e os horários não encaixam", diz. Já Luciano garante que a maior proximidade com o filho fez bem para a relação entre os dois. "Nossa relação sempre foi ótima. O que melhorou foi estarmos mais próximos, já que levamos uma vida bem corrida", concluí.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.