Matheus Brum Matheus Brum 28/09/2015

Sorte ou "ASAr"?

sporteFim de papo na fase de grupos da Série C do Campeonato Brasileiro. Nesse final de semana, conhecemos os confrontos que irão agitar os gramados desse Brasil de Meu Deus em busca do sonho do acesso à Série B. Quem há tempos tem perseguido esse objetivo é o Tupi, que, infelizmente, não conseguiu fazer bonito diante da sua torcida e acabou derrotado pelo Brasil de Pelotas por 2 a 0, terminando a primeira fase na terceira colocação, e consequentemente, perdendo o direito de decidir o acesso dentro do "seu poleiro".

Como já havia escrito há três semanas, quando o Galo conseguiu praticamente assegurar sua classificação, a situação dos cartões amarelos me preocupava, já que vislumbrava a possibilidade do time ter uma queda de rendimento por causa dessa situação, uma vez que a equipe estava entrosada e não via o banco de reservas com jogadores confiáveis. Pois bem, o técnico Leston Júnior resolveu não forçar o terceiro cartão amarelo dos pendurados, e para piorar, o time perdeu as três últimas partidas, inclusive a desse domingo.

Com a derrota, o adversário do alvinegro será o Asa de Arapiraca-AL, que terminou em segundo lugar do Grupo A. O adversário não era o desejável para a diretoria Carijó, tanto que no "Super Bate Bola" especial desse domingo, na Rádio CBN-JF, que tive o prazer de participar, o vice-presidente do Conselho Gestor, Cloves Santos, afirmou que a "logística" do confronto contra o time alagoano era mais complicada, e que por essa razão, preferia enfrentar o Vila Nova-GO, que acabou terminando em terceiro lugar na chave.

Logística a parte, o confronto das quartas de final tem tudo para ser o mais difícil do Galo desde o jogo do acesso no ano passado, contra o Paysandu. Isso porque, além da distância, os jogadores irão enfrentar um verdadeiro caldeirão, já que o Estádio Coaracy da Mata Fonseca tem capacidade para 17.000 torcedores e tem tudo para estar completamente lotado para o jogo de volta, que será neste sábado, 3 de outubro, às 19h, no Mário Helênio.

Para complicar ainda mais, a situação dos cartões amarelos não foi resolvida. Como não forçou a suspensão dos seus jogadores, Leston Jr vai para a próxima partida com sete jogadores pendurados: Glaysson, Osmar, Sidimar, Bruno Ré, Carlos Renato, Felipe Alves e Kaio Wilker. Ou seja, jogadores importantes podem estar de fora da partida mais importante da história do Tupi.

Que o planejamento foi mal feito, isso não se tem duvidas. Porém, agora é hora de esquecer tudo isso e focar no mata-a-mata. Estive nas arquibancadas do Mário Helênio e percebi que o torcedor está sem confiança na equipe, principalmente por conta das últimas atuações. Vai ser necessário um bom trabalho de marketing da diretoria para que o público compareça em grande número. Nesse ponto, sou pessimista. Usando o histórico como comparação, não acredito em estádio lotado para o primeiro jogo do acesso. Cravaria algo em torno de cinco a seis mil. Bem pouco para uma peleja dessa magnitude.

Há um ano atrás, havia uma enorme corrente positiva em torno da classificação à Segunda Divisão. Atualmente, ela se esvaiu. Quem sabe esse não seja o ponto fundamental para o acesso?

Outros destaques

1º - Ainda falando de Tupi vs Asa, sabia que o time do nordeste é conhecido com o "Fantasma das Alagoas"? Isso porque, na década de 1960, fez diversas excursões pela região, batendo as grandes equipes, assim como o Tupi, que na mesma época ficou conhecido como o "Fantasma do Mineirão". Ou seja, teremos um confronto de dois times com muita história.

2º - Sobre o Campeonato Brasileiro da Série A, a rodada foi muito boa para o Corinthians e Grêmio. O primeiro venceu sua partida contra o Figueirense, abrindo sete pontos de vantagem para o segundo colocado, Atlético-MG, que empatou contra o Joinville. Já o segundo, venceu o Avaí, e viu seus adversários diretos na luta pela vaga na Libertadores, como Flamengo, São Paulo e Palmeiras, tropeçarem.

3º - Flamengo tem que esquecer esse ano de 2015 no que tange a clássicos. Nunca vi o time ir tão mal nos confrontos contra os rivais. Mais uma derrota contra o Vasco é para tirar qualquer torcedor do sério. A vaga para a Libertadores está cada vez mais distante. Time irregular e que não consegue ter a confiança do torcedor.

4º - No palco dos três títulos de Ayrton Senna, Lewis Hamilton vence GP do Japão e se iguala ao maior da história em número de vitórias, com 41 idas ao lugar mais alto do pódio. Com os 25 pontos conquistados, o inglês da um passo decisivo rumo ao seu terceiro título, abrindo 48 pontos de Nico Rosberg, segundo colocado. Próximo grande prêmio é daqui duas semanas, em Sochi, na Rússia.


Matheus Brum nascido e criado em Juiz de Fora, jornalista em formação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, e desde criança, apaixonado pelo Flamengo e por esportes. Atualmente é escritor do blog "Entre Ternos e Chuteiras", estagiário da Rádio CBN Juiz de Fora e editor e apresentador do programa Mosaico é nascido e criado em Juiz de Fora.

-
Matheus Brum Matheus Brum 28/09/2015

Sorte ou "ASAr"?

sporteFim de papo na fase de grupos da Série C do Campeonato Brasileiro. Nesse final de semana, conhecemos os confrontos que irão agitar os gramados desse Brasil de Meu Deus em busca do sonho do acesso à Série B. Quem há tempos tem perseguido esse objetivo é o Tupi, que, infelizmente, não conseguiu fazer bonito diante da sua torcida e acabou derrotado pelo Brasil de Pelotas por 2 a 0, terminando a primeira fase na terceira colocação, e consequentemente, perdendo o direito de decidir o acesso dentro do "seu poleiro".

Como já havia escrito há três semanas, quando o Galo conseguiu praticamente assegurar sua classificação, a situação dos cartões amarelos me preocupava, já que vislumbrava a possibilidade do time ter uma queda de rendimento por causa dessa situação, uma vez que a equipe estava entrosada e não via o banco de reservas com jogadores confiáveis. Pois bem, o técnico Leston Júnior resolveu não forçar o terceiro cartão amarelo dos pendurados, e para piorar, o time perdeu as três últimas partidas, inclusive a desse domingo.

Com a derrota, o adversário do alvinegro será o Asa de Arapiraca-AL, que terminou em segundo lugar do Grupo A. O adversário não era o desejável para a diretoria Carijó, tanto que no "Super Bate Bola" especial desse domingo, na Rádio CBN-JF, que tive o prazer de participar, o vice-presidente do Conselho Gestor, Cloves Santos, afirmou que a "logística" do confronto contra o time alagoano era mais complicada, e que por essa razão, preferia enfrentar o Vila Nova-GO, que acabou terminando em terceiro lugar na chave.

Logística a parte, o confronto das quartas de final tem tudo para ser o mais difícil do Galo desde o jogo do acesso no ano passado, contra o Paysandu. Isso porque, além da distância, os jogadores irão enfrentar um verdadeiro caldeirão, já que o Estádio Coaracy da Mata Fonseca tem capacidade para 17.000 torcedores e tem tudo para estar completamente lotado para o jogo de volta, que será neste sábado, 3 de outubro, às 19h, no Mário Helênio.

Para complicar ainda mais, a situação dos cartões amarelos não foi resolvida. Como não forçou a suspensão dos seus jogadores, Leston Jr vai para a próxima partida com sete jogadores pendurados: Glaysson, Osmar, Sidimar, Bruno Ré, Carlos Renato, Felipe Alves e Kaio Wilker. Ou seja, jogadores importantes podem estar de fora da partida mais importante da história do Tupi.

Que o planejamento foi mal feito, isso não se tem duvidas. Porém, agora é hora de esquecer tudo isso e focar no mata-a-mata. Estive nas arquibancadas do Mário Helênio e percebi que o torcedor está sem confiança na equipe, principalmente por conta das últimas atuações. Vai ser necessário um bom trabalho de marketing da diretoria para que o público compareça em grande número. Nesse ponto, sou pessimista. Usando o histórico como comparação, não acredito em estádio lotado para o primeiro jogo do acesso. Cravaria algo em torno de cinco a seis mil. Bem pouco para uma peleja dessa magnitude.

Há um ano atrás, havia uma enorme corrente positiva em torno da classificação à Segunda Divisão. Atualmente, ela se esvaiu. Quem sabe esse não seja o ponto fundamental para o acesso?

Outros destaques

1º - Ainda falando de Tupi vs Asa, sabia que o time do nordeste é conhecido com o "Fantasma das Alagoas"? Isso porque, na década de 1960, fez diversas excursões pela região, batendo as grandes equipes, assim como o Tupi, que na mesma época ficou conhecido como o "Fantasma do Mineirão". Ou seja, teremos um confronto de dois times com muita história.

2º - Sobre o Campeonato Brasileiro da Série A, a rodada foi muito boa para o Corinthians e Grêmio. O primeiro venceu sua partida contra o Figueirense, abrindo sete pontos de vantagem para o segundo colocado, Atlético-MG, que empatou contra o Joinville. Já o segundo, venceu o Avaí, e viu seus adversários diretos na luta pela vaga na Libertadores, como Flamengo, São Paulo e Palmeiras, tropeçarem.

3º - Flamengo tem que esquecer esse ano de 2015 no que tange a clássicos. Nunca vi o time ir tão mal nos confrontos contra os rivais. Mais uma derrota contra o Vasco é para tirar qualquer torcedor do sério. A vaga para a Libertadores está cada vez mais distante. Time irregular e que não consegue ter a confiança do torcedor.

4º - No palco dos três títulos de Ayrton Senna, Lewis Hamilton vence GP do Japão e se iguala ao maior da história em número de vitórias, com 41 idas ao lugar mais alto do pódio. Com os 25 pontos conquistados, o inglês da um passo decisivo rumo ao seu terceiro título, abrindo 48 pontos de Nico Rosberg, segundo colocado. Próximo grande prêmio é daqui duas semanas, em Sochi, na Rússia.


Matheus Brum nascido e criado em Juiz de Fora, jornalista em formação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, e desde criança, apaixonado pelo Flamengo e por esportes. Atualmente é escritor do blog "Entre Ternos e Chuteiras", estagiário da Rádio CBN Juiz de Fora e editor e apresentador do programa Mosaico é nascido e criado em Juiz de Fora.

Matheus Brum Matheus Brum 28/09/2015

Sorte ou "ASAr"?

sporteFim de papo na fase de grupos da Série C do Campeonato Brasileiro. Nesse final de semana, conhecemos os confrontos que irão agitar os gramados desse Brasil de Meu Deus em busca do sonho do acesso à Série B. Quem há tempos tem perseguido esse objetivo é o Tupi, que, infelizmente, não conseguiu fazer bonito diante da sua torcida e acabou derrotado pelo Brasil de Pelotas por 2 a 0, terminando a primeira fase na terceira colocação, e consequentemente, perdendo o direito de decidir o acesso dentro do "seu poleiro".

Como já havia escrito há três semanas, quando o Galo conseguiu praticamente assegurar sua classificação, a situação dos cartões amarelos me preocupava, já que vislumbrava a possibilidade do time ter uma queda de rendimento por causa dessa situação, uma vez que a equipe estava entrosada e não via o banco de reservas com jogadores confiáveis. Pois bem, o técnico Leston Júnior resolveu não forçar o terceiro cartão amarelo dos pendurados, e para piorar, o time perdeu as três últimas partidas, inclusive a desse domingo.

Com a derrota, o adversário do alvinegro será o Asa de Arapiraca-AL, que terminou em segundo lugar do Grupo A. O adversário não era o desejável para a diretoria Carijó, tanto que no "Super Bate Bola" especial desse domingo, na Rádio CBN-JF, que tive o prazer de participar, o vice-presidente do Conselho Gestor, Cloves Santos, afirmou que a "logística" do confronto contra o time alagoano era mais complicada, e que por essa razão, preferia enfrentar o Vila Nova-GO, que acabou terminando em terceiro lugar na chave.

Logística a parte, o confronto das quartas de final tem tudo para ser o mais difícil do Galo desde o jogo do acesso no ano passado, contra o Paysandu. Isso porque, além da distância, os jogadores irão enfrentar um verdadeiro caldeirão, já que o Estádio Coaracy da Mata Fonseca tem capacidade para 17.000 torcedores e tem tudo para estar completamente lotado para o jogo de volta, que será neste sábado, 3 de outubro, às 19h, no Mário Helênio.

Para complicar ainda mais, a situação dos cartões amarelos não foi resolvida. Como não forçou a suspensão dos seus jogadores, Leston Jr vai para a próxima partida com sete jogadores pendurados: Glaysson, Osmar, Sidimar, Bruno Ré, Carlos Renato, Felipe Alves e Kaio Wilker. Ou seja, jogadores importantes podem estar de fora da partida mais importante da história do Tupi.

Que o planejamento foi mal feito, isso não se tem duvidas. Porém, agora é hora de esquecer tudo isso e focar no mata-a-mata. Estive nas arquibancadas do Mário Helênio e percebi que o torcedor está sem confiança na equipe, principalmente por conta das últimas atuações. Vai ser necessário um bom trabalho de marketing da diretoria para que o público compareça em grande número. Nesse ponto, sou pessimista. Usando o histórico como comparação, não acredito em estádio lotado para o primeiro jogo do acesso. Cravaria algo em torno de cinco a seis mil. Bem pouco para uma peleja dessa magnitude.

Há um ano atrás, havia uma enorme corrente positiva em torno da classificação à Segunda Divisão. Atualmente, ela se esvaiu. Quem sabe esse não seja o ponto fundamental para o acesso?

Outros destaques

1º - Ainda falando de Tupi vs Asa, sabia que o time do nordeste é conhecido com o "Fantasma das Alagoas"? Isso porque, na década de 1960, fez diversas excursões pela região, batendo as grandes equipes, assim como o Tupi, que na mesma época ficou conhecido como o "Fantasma do Mineirão". Ou seja, teremos um confronto de dois times com muita história.

2º - Sobre o Campeonato Brasileiro da Série A, a rodada foi muito boa para o Corinthians e Grêmio. O primeiro venceu sua partida contra o Figueirense, abrindo sete pontos de vantagem para o segundo colocado, Atlético-MG, que empatou contra o Joinville. Já o segundo, venceu o Avaí, e viu seus adversários diretos na luta pela vaga na Libertadores, como Flamengo, São Paulo e Palmeiras, tropeçarem.

3º - Flamengo tem que esquecer esse ano de 2015 no que tange a clássicos. Nunca vi o time ir tão mal nos confrontos contra os rivais. Mais uma derrota contra o Vasco é para tirar qualquer torcedor do sério. A vaga para a Libertadores está cada vez mais distante. Time irregular e que não consegue ter a confiança do torcedor.

4º - No palco dos três títulos de Ayrton Senna, Lewis Hamilton vence GP do Japão e se iguala ao maior da história em número de vitórias, com 41 idas ao lugar mais alto do pódio. Com os 25 pontos conquistados, o inglês da um passo decisivo rumo ao seu terceiro título, abrindo 48 pontos de Nico Rosberg, segundo colocado. Próximo grande prêmio é daqui duas semanas, em Sochi, na Rússia.


Matheus Brum nascido e criado em Juiz de Fora, jornalista em formação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, e desde criança, apaixonado pelo Flamengo e por esportes. Atualmente é escritor do blog "Entre Ternos e Chuteiras", estagiário da Rádio CBN Juiz de Fora e editor e apresentador do programa Mosaico é nascido e criado em Juiz de Fora.