• Assinantes
  • Autenticação
  • Campeonato Mineiro

    Tupi tem sua primeira vitória Tupi quebra tabu de 17 anos com gols de Felipe e Geraldo

    Guilherme Oliveira
    *Colaboração
    29/01/2007

    Se futebol é paixão, pode-se dizer que a torcida do Tupi esteve em lua de mel no último domingo, 28 de janeiro, no Estádio Municipal.

    Se futebol é vontade e determinação, pode-se dizer que essas características não faltaram aos jogadores do Galo Carijó, que obtiveram uma vitória indiscutível frente ao Atlético Mineiro.

    Se futebol é polêmica, isto também não faltou no confronto de Galos. Por fim, se futebol, às vezes, é nostálgico, um tabu de 17 anos foi quebrado. A vitória por 2 a 0 com gols de Felipe e Geraldo, todos na etapa final, deu os três primeiros pontos ao time juizforano. Já o Atlético emplacou a segunda derrota na competição.

    O jogo

    Zagueiro César O jogo começou bastante truncado com as duas equipes se estudando bastante. O primeiro lance de perigo aconteceu aos 9 minutos em chute do meia Santos que passou perto do gol do goleiro atleticano Diego.

    Era o que faltava. Bastou o primeiro bote para os dois goleiros começarem a ter trabalho. Aos 15, Vanderlei deu o cartão de visitas do Atlético, obrigando Marcelo a boa defesa. Logo depois o meia Marcinho chutou para o gol em cima do zagueiro César.

    A primeira polêmica do jogo surgiu aos 23 minutos. Em um cruzamento, Allan escorou de cabeça para o fundo das redes. Mas o juiz anulou o gol alegando falta de ataque.

    Aos 36, Vanderlei recebeu sozinho, entrou na grande área e chutou, o goleiro Marcelo realizou a principal defesa da etapa inicial. O Tupi deu o troco com uma jogada do atacante Renato Santiago, que invadiu a área pela esquerda, driblou o zagueiro, cruzou e Allan de bicicleta mandou na rede pelo lado de fora.

    Estava ficando maduro o primeiro gol da partida e só não saiu no primeiro tempo, porque o atacante Renato perdeu grande chance. Depois de driblar zagueiro e goleiro, ele chutou torto para fora e perdeu o gol mais feito do primeiro tempo, que terminou sem alterações no placar e com muita reclamação dos jogadores do Tupi que alegaram a existência de um pênalti não marcado pela arbitragem.

    Segundo tempo
    Zagueiro César

    O segundo tempo também contou muita polêmica. Aos 19, o Tupi bateu uma falta rápida e Renato Santiago marcou. O juiz mandou voltar a cobrança, anulando o segundo gol do Tupi na partida.

    Buscando sempre a vitória, Tita colocou Geraldo e Felipe, nos lugares de Santos e Renato Santiago. A história começava a mudar. Se no primeiro tempo, o juiz ignorou um pênalti a favor do Tupi, na etapa final ele marcou . O meia Sidnei cobrou e o goleiro Diego defendeu.

    A equipe não se abateu com o pênalti perdido e continuou pressionando. Com a expulsão do lateral direito Coelho, do Atlético, a situação ficou mais fácil para o galo carijó. Aos 33 minutos, Geraldo lançou Felipe pela esquerda e na saída do goleiro deu um toque sutil por cima e a bola enfim morreu nas redes atleticanas. Tupi 1 a 0.

    Em desvantagem no placar, o Atlético bem que tentou, foi para cima, mas sempre esbarrava nas defesas seguras de Marcelo. Aos 37, veio o golpe de misericórdia. Com a torcida gritando olé, de toque em toque o Tupi chegou a mais um gol. Numa bela jogada pela direita, o meia Geraldo recebeu cruzamento e escorou na pequena área e fechou o placar em 2 x 0 derrubando um tabu de 17 anos sem vitória no confronto. "A equipe está de parabéns. Eu entrei junto com o Felipe demos mais velocidade e conseguimos fazer o gol", comemorava Geraldo.

    "O resultado não diz o que o Tupi apresentou, 2 X 0 ficou barato para o Atlético", diz Tita
    Zagueiro César

    O treinador Tita teve papel fundamental na vitória. As substituições na etapa final, com as entradas de Geraldo e Allan decretaram a vitória do Tupi. "A equipe proporcionou um grande espetáculo. Nós tivemos situações claras, acho que 2 a 0 para o Atlético foi muito barato. Eu não quero soltar nenhum foguete, nem confete numa situação que o Atlético perdeu, mas o resultado ficou muito barato pelas situações que aconteceram", disse o treinador se referindo aos dois gols anulados e ao pênalti perdido.

    Um gigante no gol

    Zagueiro César Um dos mais festejados ao final do jogo foi o goleiro Marcelo. Com segurança, ele interveio nas bolas alçadas na área e na etapa inicial salvou um gol praticamente certo de Vanderlei. Para o arqueiro foi a sua melhor apresentação vestindo a camisa do Galo Carijó.

    "Foi a melhor apresentação com a camisa do Tupi. Hoje, a tarde foi minha e eu devo isso ao grupo". O goleiro destacou a importância de vencer um time como o Atlético Mineiro. "Dá uma moral, porque é um campeonato muito curto e o Atlético é uma equipe grande e essa vitória veio na hora certa".

    *Guilherme Oliveira é estudante de Comunicação Social da Universidade Federal de Juiz de Fora

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.