• Assinantes
  • Autenticação
  • Campeonato Mineiro

    Hora de levantar a cabeça Tupi perde o terceiro pênalti no Campeonato e deixa chance de figurar entre os quatro fugir novamente. Os próximos dois jogos são em Belo Horizonte

    Guilherme Oliveira
    *Colaboração
    05/03/2007

    Um pênalti perdido, gols desperdiçados e ansiedade foram os outros adversários do Tupi, além do Democrata GV que, bem armado, levou um ponto de Juiz de Fora e tirou dois do Tupi.

    O empate, novamente em casa, por 1 a 1, deixou a equipe juizforana na oitava colocação, com 8 pontos e com o sinal de alerta ligado para os próximos confrontos. Com gol de Leandro Guerreiro o Tupi mostrou novamente que domina, mas não cria com eficiência. Uma equipe que poderia estar tranqüila na tabela, mas a má pontaria tem sido a tônica dos últimos jogos e impede que o Galo voe mais alto na competição.

    Com os resultados da rodada, a confusão permanece na tabela e o Tupi continua a um ponto do quarto colocado e joga agora suas fichas em Belo Horizonte, contra América e Cruzeiro, precisando mais do que nunca voltar a vencer e mostrar na capital que o verdadeiro Tupi é aquele do início do campeonato.

    O jogo

    Foto do jogo treino do Tupi com Entrerriense O Tupi dominou e ousou bem mais nos minutos iniciais. Aos 30 segundos, o atacante Renato Santiago já levava perigo. Aos sete minutos, ele novamente quase marcou após bom passe de Santos e a conclusão por cima do gol. Apoiado pela torcida, o gol parecia ser questão de tempo.

    E era. A chance de ouro chegou aos 20 minutos. Com boa atuação e movimentando bastante, o atacante Leandro Guerreiro, que entrou como titular no lugar de Felipe, fez questão de mostrar que briga pela titularidade. Em jogada individual pela direita, ele passou entre dois zagueiros e foi derrubado. Pênalti marcado pelo juiz.

    Porém o filme se repetiu, a cena de penalidades perdidas mais uma vez foi vista. Sidnei tirou do goleiro e do gol, bola na trave para o desespero da animada torcida Carijó.

    O gol perdido não chegou a abalar a equipe juizforana que continuou com domínio, apesar que o Democrata nos contra-ataques também dava sustos e obrigava o goleiro Marcelo a realizar boas intervenções.

    Aos 38, Renato provou que está realmente vivendo uma maré de azar. Após receber cruzamento de Zé Carlos, ele errou o voleio e deitado, chutou a bola, passou por baixo do goleiro, mas desviou no calcanhar e não alcançou o gol.

    Se a sorte está longe de um, está perto de outro. O atacante Guerreiro apareceu novamente aos 45 minutos e dessa vez resolveu tudo sozinho. Tupi 1 x 0.

    Segundo tempo

    Foto do jogo treino do Tupi com Entrerriense A disposição, mesmo que sem muita objetividade da primeira etapa, não esteve presente com o galo carijó na etapa final. O que se viu foi uma equipe apática, sem inspiração, longe daquela que venceu o Atlético e que realizou boas atuações no início da competição. O Democrata se aproveitou e, aos cinco minutos, Zotti, que entrou no intervalo, empatou a partida: 1 x 1.

    O gol foi a senha para a torcida gritar pelo nome de Allan. O treinador Tita só atendeu aos pedidos aos 15 minutos. O atacante entrou no lugar de Renato e Geraldo no lugar de Santos. Aos 24 seria a vez de Guerreiro ceder lugar para Felipe.

    Com o resultado de empate, o Democrata ficou mais tranqüilo e equilibrou o jogo enquanto meio campo e ataque do Tupi não se entendiam. A equipe de Governador Valadares ficou mais organizada, mas perdeu grande chance aos 32, quando Dênis, sozinho na marca do pênalti, chutou rente à trave direita de Marcelo.

    O troco veio logo em seguida, aos 33. Allan disputou bola com o goleiro e a bola sobrou livre para Felipe que chutou fraco, com o goleiro vencido, e o zagueiro salvou e colocou para escanteio.

    Aos 36, o zagueiro Samuel ainda foi expulso após receber o segundo amarelo. Na cobrança de falta, bola na trave do goleiro Marcelo. Aos 44 o Democrata ainda deu mais um susto com outro chute na trave e o Tupi saiu novamente sem a vitória.

    Ficha técnica

    Data: 04 de março 2007

    Local: Estádio Radialista Mário Helênio, Juiz de Fora - MG

    Renda e público: R$ 22.969,00 e 3.629 pagantes

    Juiz: Ricardo Marques Ribeiro

    Cartões: Amarelos: Zé Carlos (Tupi), Leandro Guerreiro (Tupi), César (Tupi) e Samuel (Tupi);Anderson Toto (Dem), Lucio (Dem) e Gleidson (Dem) Vermelho: Samuel (Tupi)

    Gols: Leandro Guerreiro (1-0), aos 45 / 1º tempo, Zotti (1-1), aos 7 / 2º tempo.

    Tupi: Marcelo, Zé Carlos, Cesar, Samuel e Jean; Chicão, Santos (Geraldo aos 17’ do 2ºT), Gilson e Sidnei; Renato Santiago (Allan aos 17´ do 2° T) e Leandro Guerreiro ( Felipe aos 24’ do 2ºT). Técnico: Tita

    Villa Nova: Reinaldo, Anderson Toto, Rancharia, Lucio e Henrique. Luiz Cláudio(Hernandes, aos 30` do 2ºtempo), Gleidson, Rodrigo Silva, Pedro Paulo(Denis, aos 17` do 2ºtempo), Diego(Zotti, intervalo) e Amilton. Técnico: José Maria Pena


    *Guilherme Oliveira é estudante de Comunicação Social da Universidade Federal de Juiz de Fora

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.