Comerciantes reclamam da baixa procura por produtos de Natal

Por

Comércio espera alavancar as vendas nos próximos dias. Castanhas portuguesas, nozes, damasco e avelãs são os ingredientes mais procurados
Eduardo Maia
Repórter
9/12/2013
Mercado

Com a chegada do fim do ano, o comércio aposta na venda de produtos típicos para agregar mais sabor às ceias de Natal e Réveillon. Castanhas portuguesas, nozes, damasco e avelãs são os ingredientes mais procurados nas lojas especializadas em Juiz de Fora, que oferecem também vinhos, frios e bacalhau. Entretanto, segundo os comerciantes, a procura ainda é baixa em relação aos anos anteriores.

O proprietário de uma loja na rua Batista de Oliveira, José Carlos Rotondo, afirma que as vendas do período ainda estão fracas, mas a expectativa é de aumento, com a proximidade do Natal. "O movimento ainda está muito baixo. No ano passado, nessa mesma época, já vendíamos mais. A nossa expectativa é que a partir dessa semana, a procura seja maior", afirma o lojista.

Rotondo acredita que os preços dos produtos também estão mais caros. Segundo ele, a média de aumento pode chegar até 30% em relação ao ano anterior, dependendo do produto. Já a proprietária de um mercado da rua Mister Moore, Maria Lígia Martins Ferreira, os preços quase não sofreram alteração. Ela diz que as nozes e o damasco aumentaram menos de 10%. "É uma tendência de aumento, de variação principalmente nos preços importados, por causa da alta do dólar. A substituição tributária, aplicada pela compra de produtos fora do estado, também influencia nos preços", afirma.

A aposentada Márcia Martins da Costa está insatisfeita com os preços destes produtos. Segundo ela, a pesquisa pelas lojas é necessária para evitar gastos elevados. "Estamos pesquisando preço. Com certeza não vamos comprar no primeiro lugar. São quantidades pequenas que a gente compra, para manter a tradição. A gente acredita que, mais próximo do Natal, o preço comece a cair. Não vamos comprar agora, vamos deixar para os dias", desabafa.

Variação do preço

A ACESSA.com realizou um levantamento sobre a média de preços nas principais lojas da cidade. O preço do quilo de nozes com casca varia de R$ 29,99 a R$ 34,95. Nozes sem casca inteira podem variar de R$ 65 a R$ 69,90 o quilo. A quebrada pode ser adquirida a R$ 55.

O quilo de damasco e avelã custam, em média, R$ 24. A procura por bacalhau e vinhos também é grande no período. O preço do quilo do bacalhau do porto varia entre R$ 42,90 e R$ 43,99. Já o Saith, custa entre R$ 26,99 e R$ 27,99. Confira, abaixo, alguns preços de produtos.

Os preços foram consultados em dezembro de 2013
">

Comerciantes reclamam da baixa procura por produtos de Natal

Comércio espera alavancar as vendas nos próximos dias. Castanhas portuguesas, nozes, damasco e avelãs são os ingredientes mais procurados

Eduardo Maia
Repórter
9/12/2013
Mercado

Com a chegada do fim do ano, o comércio aposta na venda de produtos típicos para agregar mais sabor às ceias de Natal e Réveillon. Castanhas portuguesas, nozes, damasco e avelãs são os ingredientes mais procurados nas lojas especializadas em Juiz de Fora, que oferecem também vinhos, frios e bacalhau. Entretanto, segundo os comerciantes, a procura ainda é baixa em relação aos anos anteriores.

O proprietário de uma loja na rua Batista de Oliveira, José Carlos Rotondo, afirma que as vendas do período ainda estão fracas, mas a expectativa é de aumento, com a proximidade do Natal. "O movimento ainda está muito baixo. No ano passado, nessa mesma época, já vendíamos mais. A nossa expectativa é que a partir dessa semana, a procura seja maior", afirma o lojista.

Rotondo acredita que os preços dos produtos também estão mais caros. Segundo ele, a média de aumento pode chegar até 30% em relação ao ano anterior, dependendo do produto. Já a proprietária de um mercado da rua Mister Moore, Maria Lígia Martins Ferreira, os preços quase não sofreram alteração. Ela diz que as nozes e o damasco aumentaram menos de 10%. "É uma tendência de aumento, de variação principalmente nos preços importados, por causa da alta do dólar. A substituição tributária, aplicada pela compra de produtos fora do estado, também influencia nos preços", afirma.

A aposentada Márcia Martins da Costa está insatisfeita com os preços destes produtos. Segundo ela, a pesquisa pelas lojas é necessária para evitar gastos elevados. "Estamos pesquisando preço. Com certeza não vamos comprar no primeiro lugar. São quantidades pequenas que a gente compra, para manter a tradição. A gente acredita que, mais próximo do Natal, o preço comece a cair. Não vamos comprar agora, vamos deixar para os dias", desabafa.

Variação do preço

A ACESSA.com realizou um levantamento sobre a média de preços nas principais lojas da cidade. O preço do quilo de nozes com casca varia de R$ 29,99 a R$ 34,95. Nozes sem casca inteira podem variar de R$ 65 a R$ 69,90 o quilo. A quebrada pode ser adquirida a R$ 55.

O quilo de damasco e avelã custam, em média, R$ 24. A procura por bacalhau e vinhos também é grande no período. O preço do quilo do bacalhau do porto varia entre R$ 42,90 e R$ 43,99. Já o Saith, custa entre R$ 26,99 e R$ 27,99. Confira, abaixo, alguns preços de produtos.

Os preços foram consultados em dezembro de 2013

Comerciantes reclamam da baixa procura por produtos de Natal

Comércio espera alavancar as vendas nos próximos dias. Castanhas portuguesas, nozes, damasco e avelãs são os ingredientes mais procurados

Eduardo Maia
Repórter
9/12/2013

Com a chegada do fim do ano, o comércio aposta na venda de produtos típicos para agregar mais sabor às ceias de Natal e Réveillon. Castanhas portuguesas, nozes, damasco e avelãs são os ingredientes mais procurados nas lojas especializadas em Juiz de Fora, que oferecem também vinhos, frios e bacalhau. Entretanto, segundo os comerciantes, a procura ainda é baixa em relação aos anos anteriores.

O proprietário de uma loja na rua Batista de Oliveira, José Carlos Rotondo, afirma que as vendas do período ainda estão fracas, mas a expectativa é de aumento, com a proximidade do Natal. "O movimento ainda está muito baixo. No ano passado, nessa mesma época, já vendíamos mais. A nossa expectativa é que a partir dessa semana, a procura seja maior", afirma o lojista.

Rotondo acredita que os preços dos produtos também estão mais caros. Segundo ele, a média de aumento pode chegar até 30% em relação ao ano anterior, dependendo do produto. Já a proprietária de um mercado da rua Mister Moore, Maria Lígia Martins Ferreira, os preços quase não sofreram alteração. Ela diz que as nozes e o damasco aumentaram menos de 10%. "É uma tendência de aumento, de variação principalmente nos preços importados, por causa da alta do dólar. A substituição tributária, aplicada pela compra de produtos fora do estado, também influencia nos preços", afirma.

A aposentada Márcia Martins da Costa está insatisfeita com os preços destes produtos. Segundo ela, a pesquisa pelas lojas é necessária para evitar gastos elevados. "Estamos pesquisando preço. Com certeza não vamos comprar no primeiro lugar. São quantidades pequenas que a gente compra, para manter a tradição. A gente acredita que, mais próximo do Natal, o preço comece a cair. Não vamos comprar agora, vamos deixar para os dias", desabafa.

Variação do preço

A ACESSA.com realizou um levantamento sobre a média de preços nas principais lojas da cidade. O preço do quilo de nozes com casca varia de R$ 29,99 a R$ 34,95. Nozes sem casca inteira podem variar de R$ 65 a R$ 69,90 o quilo. A quebrada pode ser adquirida a R$ 55.

O quilo de damasco e avelã custam, em média, R$ 24. A procura por bacalhau e vinhos também é grande no período. O preço do quilo do bacalhau do porto varia entre R$ 42,90 e R$ 43,99. Já o Saith, custa entre R$ 26,99 e R$ 27,99. Confira, abaixo, alguns preços de produtos.

Os preços foram consultados em dezembro de 2013