• Assinantes
  • Autenticação
  • Tecnologia

    O uso da internet para dominar o inglês Através da rede mundial dos computadores
    juizforano aprende a ler e escrever em outro idioma

    Thiago Werneck
    Colaboração*
    06/07/2007

    Nada de cursos ou de aulas particulares. Foi através da internet, com programas de bate-papo virtual, artigos e fóruns em inglês, que o vendedor Rodrigo Dutra da Silva (foto abaixo) aprendeu a ler, escrever e entender a língua estrangeira. Falar o idioma ainda é complicado para ele, mas nada que lhe atrapalhe no dia-a-dia.

    O interesse em aprender outra língua não foi sua principal motivação. "Queria pegar dicas de como gravar, editar, masterizar músicas com programas do meu computador. Só que o assunto quase não é discutido no Brasil e foi através de fóruns on-line que comecei a entender um pouco mais do assunto. Fui me virando e lendo os comentários em inglês. Até que fui me acostumando com o idioma", conta Rodrigo.

    foto Felipe Scaldini Depois de usar sites tradutores, ler artigos e comentários, Rodrigo foi pegando a pratica e hoje, até acompanha filmes na língua inglesa sem precisar da legenda.

    "Hoje faço cursos via internet, em inglês numa boa. Ainda converso com pessoas do exterior sobre o assunto e de forma bem tranqüila. Tudo graças a internet", destaca.

    É no momento de falar que a situação se complica. "Conversar é mais difícil. Não dá para praticar via internet. Até gostaria, mas o que aprendi já me serve muito bem", observa Rodrigo.

    O professor de língua inglesa, Tibério Novais (foto abaixo) explica que este é um caso isolado. "É muito difícil aprender o inglês pela internet. Tem que ter muita força de vontade. A pessoa costuma ter noção de algumas palavras e expressões. Apesar disso, raras vezes consegue estruturar frases e não apresentar erros de pronúncia", avalia.

    Para Tibério, a internet pode ser usada como uma importante ferramenta para desenvolvimento do inglês (confira vídeo acima). Apesar disso, o professor considera o curso essencial, principalmente para falar um novo idioma.

    "Muitos têm noções da língua inglesa por causa da internet, mas na maioria das vezes têm que começar do básico para aprender a conversar. A pronúncia das palavras e a conversa são pontos mais complicados", ressalta.

    Mas, para quem já tem boas noções do idioma, a internet pode dar um auxílio nos estudos. Praticar o que aprendeu na sala de aula no mundo virtual é uma boa forma de memorizar a nova língua. Mas Tibério alerta que é preciso ter cuidado com alguns vícios. "Na internet é possível que alguém escreva ou fale algo errado. É preciso entender um pouco de gramática também, por isso é muito difícil alguém aprender o inglês correto pela internet", destaca.

    Desenho de um espião Essa dificuldade é sentida por Fabiano Salomão (foto ao lado) que, apesar de ver muitos termos em inglês na internet, não tem prática para ler um texto. "A gente se vira, mas não dá para escrever algo, e nem ler um texto. Às vezes, uma frase e palavras, mas só o básico", comenta Fabiano.

    O professor Tibério explica que, entre os adultos, o perfil de Fabiano é o mais comum nos cursos de inglês. "A maioria das pessoas que nos procuram conhecem algumas palavras, sabem até ler alguma frase. Apesar disso não entendem o texto, cometem erros de pronúncia e têm dificuldades na hora de escrever com a estrutura gramática correta", completa. Quem acredita que domina o idioma inglês sem fazer um curso, corre o risco de ser surpreendido.


    *Thiago Werneck é estudante de jornalismo da UFJF

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.