Quinta-feira, 16 de julho de 2009, atualizada às 16h52

Caged de junho indica acréscimo de 103 postos de emprego em JF. Saldo entre admissões e demissões cai 66% em relação ao mês passado

Clecius Campos
Repórter

Cento e três novos postos de emprego foram abertos em Juiz de Fora no último mês de junho. A informação é do Estudo de Evolução do Emprego, realizado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho (MTE) e divulgado nesta quinta-feira, dia 16 de julho. Apesar de positivo, o saldo é 66% mais baixo que o registrado em maio deste ano, quando a cidade ganhou 426 novos postos.

Os maiores aumentos foram registrados na indústria de transformação, que ganhou 76 novos funcionários, e no comércio, que cresceu em 75 postos de recursos humanos. O acréscimo no comércio já era previsto pelo Sindicato do Comércio Varejista de Juiz de Fora (Sindicomércio), que aponta o segundo semestre como principal período de crescimento no número de contratações.

De acordo com o consultor econômico do Centro Industrial de Juiz de Fora, Antônio Flávio Luca do Nascimento, o crescimento sinaliza uma retomada da indústria metalúrgica na cidade, atingida pela crise econômica do início do ano. "A redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) continuou aumentando a venda e manteve as contratações acima das demissões."

Segundo Nascimento, a tendência é que a curva da indústria da transformação seja ascendente a partir do segundo semestre. "Principalmente devido à contribuição das indústrias de produtos químicos, alimentícios e de vestuário e acessórios, que são aquecidas com as festas de fim de ano." Ele acredita, no entanto, que o saldo até o final do ano pode ser ainda pior que o registrado em 2008, de -101 empregos. "Isso porque o Governo Federal prevê crescimento da produção industrial nacional de 0,8%."

O pior desempenho foi no setor de serviços, que perdeu 54 postos de trabalho. Outras quedas foram verificadas na extração mineral (-2), na agropecuária (-2), na construção civil (-1) e na administração pública (-1).

Saldo anual

Desde o início do ano, 24.968 trabalhadores tiveram a carteira profissional assinada. O número de demissões foi pouco maior: 25.076. Nos últimos doze meses, a evolução do emprego em Juiz de Fora tem se mostrado positiva. Desde junho do ano passado, 52.156 admissões foram registradas no MTE, enquanto 50.438 afastamentos foram realizados.

Os textos são revisados por Madalena Fernandes

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.