• Assinantes
  • Autenticação
  • Negócios

    Novos empreendimentos são prioridades para o desenvolvimento da Zona da MataSecretária de Estado de Desenvolvimento veio a Juiz de Fora e fez apelo para que empresários conversem com Minas antes de negociar com o Rio de Janeiro

    Jorge Júnior
    Repórter
    31/3/2011

    A importância de atrair mais empresas para Juiz de Fora e para a Zona da Mata, além da necessidade do fomento à atividade econômica já existente na região, foi o mote da visita da secretária de Estado Desenvolvimento Econômico, Dorothea Werneck, à cidade, nesta quinta-feira, 31 de março. Em encontro com o prefeito de Juiz de Fora, Custódio Mattos, e mais 27 secretários municipais das cidades vizinhas, Dorothea fez um apelo a empresários que queiram se instalar na região.

    "Antes dos empresários tomarem a decisão de investir no Rio de Janeiro, eles devem conversar conosco. Temos uma lei estadual que permite ao estado garantir os benefícios que são dados em outras localidades do interior do Rio de Janeiro, além de ações de financiamento e de incentivos fiscais. Estamos investimos para reter as empresas em Minas Gerais", disse, referindo-se à lei que equipara a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e prestação de Serviços (ICMS) das cidades próximas à fronteira com o Rio de Janeiro, no patamar de 2%.

    Como exemplo de conquistas da estratégia que considera bem sucedida, Dorothea mencionou a chegada de R$ 400 milhões em investimentos da iniciativa privada à Juiz de Fora, por meio da instalação das empresas Codeme, Brafer, Samag e o Grupo ICEC, que começam a aportar na cidade. Segundo a secretária, é esperada a geração de 4.600 empregos diretos. "Além dos projetos anunciados, temos vários em andamento no Instituto de Desenvolvimento Integrado [Indi], ligado à Secretaria de Desenvolvimento, porém, devido a uma cláusula de confidenciabilidade, eles só serão divulgados após a assinatura do protocolo."

    Dorothea também se demostrou interessada nos projetos dos empresários da região. A secretária realizou uma reunião com 16 representantes dos setores de indústria, comércio e serviços da Zona da Mata, na sede da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) Regional Zona da Mata. "Não são só os novos investimentos dos estados e do exterior que queremos trazer para a Zona da Mata. Há, também, projetos de expansão das empresas já instaladas e todos os empresários com os quais estive apresentaram projetos desse tipo. Viemos estudar uma forma de conceder incentivos diversos em prol do desenvolvimento das empresas já instaladas."

    O diretor do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Fernando Lage de Mello, disse sobre o Projeto Novo Soma, que foi implantando há dois anos, onde possibilita as empresas de pequeno e médio porte fazerem financiamentos.

    Obras públicas também geram desenvolvimento

    Dorothea Werneck afirmou que as obras do Aeroporto Regional da Zona da Mata estão dentro do projeto de retomada do desenvolvimento da região. Segundo ela, as obras vão ser concluídas até o final deste ano. "É uma prioridade do estado, estamos fazendo um belíssimo investimento." O subsecretário de Indústria, Comércio e Serviços do Estado de Minas Gerais, Marco Antônio Rodrigues da Cunha, mencionou, ainda, uma série de obras públicas que podem ajudar no desenvolvimento da região. "Estamos em um processo de reorganização, para consolidar Juiz de Fora e a Zona da Mata."

    Entre os investimentos, Cunha citou a duplicação da BR-040 e a ampliação do trecho da BR-267, além do aumento das parcerias com o setor agropecuário, por meio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig).

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.