Após fechar 2012 em baixa, indústria de transformação abre 349 novos postos de trabalho em JF

Com 6.863 empregos abertos e 6.602 fechados, cidade começa o ano com saldo positivo de 0,19%

Raphael Placido
Repórter
22/2/2013
trabalho

O Ministério do Trabalho divulgou, nesta sexta-feira, 22 de fevereiro, os dados relativos a janeiro deste ano do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que mostra os empregos criados com carteira assinada. Os dados mostram que o setor com melhor desempenho na cidade foi o da indústria de transformação, que abriu 1.089 novos postos de trabalho. Com o fechamento de outros 740, encerrou janeiro com saldo positivo de 1,70%: 349 empregos.

Em 2012, o setor, que inclui, entre outras, indústria de vestuário, calçados, alimentos e móveis, havia tido um recuo de 0,61%, fechando o ano com saldo negativo de 123 vagas.

Mais dois setores tiveram destaque em janeiro: construção civil e serviços. O primeiro, com 258 novas vagas, cresceu 2,23%. O segundo abriu dez postos de trabalho, sendo que os 268 novos empregos representam um crescimento de 0,37%.

Por outro lado, o comércio apresentou queda significativa no primeiro mês do ano, fechando 598 postos de trabalho. Mesmo abrindo novas 1.506 vagas, o setor fechou outras 2.104, apresentando queda de 1,88%.

JF tem desempenho melhor do que o Estado e o país

Com 6.863 novos empregos e 6.602 fechados em janeiro, Juiz de Fora teve crescimento de 0,19%, com um saldo positivo de 261 novas vagas. No mesmo período, Minas apresentou uma redução de 1,36%, perdendo mais de 57 mil postos. No país, o saldo também foi negativo: -1,27%. Em todo o Brasil, janeiro abriu 1,2 milhões de vagas de emprego, mas fechou outros 1,7 milhões.

Curiosamente, os dois setores com melhor desempenho em JF, a indústria de transformação e a construção civil, apresentaram números ruins quando analisados nacionalmente. O primeiro recuou 2,13% no país, enquanto o segundo teve retração de 3.01%. Por outro lado, o comércio, que teve queda acentuada na cidade, apresentou números positivos no Brasil, embora tímidos: 0,04% de aumento.

Saldo dos últimos 12 meses aponta crescimento de 4,87%

Nos últimos 12 meses, Juiz de Fora acumula um crescimento de 4,87% nos postos de trabalho, com saldo de 6.372 vagas criadas: foram 78.591 abertas e 72.219 fechadas. O número é mais de um ponto percentual acima dos apresentados por Minas e pelo Brasil. Enquanto o Estado acumula um crescimento 3,61% no número de vagas, o país teve um aumento de 3,43% desde janeiro de 2012.

Em Juiz de Fora, apenas dois setores apresentam saldo negativo nos últimos doze meses: agropecuária e administração pública. O primeiro recuou 8,51%, enquanto o segundo teve queda de 4,18%.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.