• Assinantes
  • Autenticação
  • Negócios
    André Salles André Salles 1º/08/2014

    Um caminho para o conhecimento

    Está certo que um olhar neutro para a individualidade dentro do trabalho exerce um imperativo na qualidade e eficácia de todo o processo. Igualmente certo que "vestir a camisa" – estampar um tipo de ideal - pode não ser o caminho para atingir o cerne do ambiente de trabalho: realizar também mudanças a nível psicológico sem causar reações.

    Estamos mergulhando agora no ambiente de trabalho com a ferramenta do pensar; porém não vamos deixar de lado o que foi anteriormente falado: "a maneira correta de pensar". Como exemplo podemos citar um tipo de empresa que gosta de trabalhar com "filosofias" (ideais) estampados em materiais de brinde: camisetas, canetas, canecas, etc. Tudo isto se torna uma espécie de "marca da verdade" para esta empresa. "EMPRESA X, sem medo com você", por exemplo. Esta "marca da verdade" pode estar querendo dizer que se trata de 'uma empresa forte que está querendo competir com o mundo que causa medo nas pessoas'. Fenomenologicamente falando, isto pode ser apenas uma "mensagem para vender". Pode estar longe de um olhar neutro capaz de dissolver problemas reais dentro do ambiente organizacional. Não estamos querendo dizer que esta ação não tenha sua validade para captação de recursos por exemplo. Estamos falando de algo que está no nível psicológico daquela pequena coletividade que labora: "a empresa não é capaz, por si só, de tirar o medo das pessoas que compram seus produtos."

    Segundo os pressupostos fenomenológicos e antroposóficos, a afirmativa "sem medo com você" pode significar que a empresa está perdendo uma grande oportunidade de auto-desenvolvimento. É o momento de pensar com criatividade e corretamente no próprio ambiente de trabalho (em si mesma) com vistas a obter uma resposta psicológica daquele momento que possa trazer uma certa iluminação e auto-exame honesto de seu desenvolvimento e capacidades. Poderíamos significar isto como um crescimento vertical: "um caminho para o conhecimento" (Dr. Willian).

    O possível "sentimento de coragem" que possa sobressair-se em quem adquire os produtos desta empresa é momentâneo, em breve vai ser trocado por outro. É o fluir dinâmico ("tudo flui" – Heráclito). Falamos aqui de uma possível venda a terceiros; mas o mesmo ocorre em relação aos próprios trabalhadores: o que se oferece aos empregados pode estar falseado – será passageiro e a possível captação de recursos não terá o sentido da "totalidade do ambiente", conforme falamos anteriormente. O problema persistirá. É o "crescimento horizontal" e sua validação no âmbito físico somente.

    Quem faz a leitura desta "maneira de atuar" (buscando somente o lucro, por exemplo) pode idealizar que a Psicologia tem em mãos a solução de todos os problemas, principalmente os financeiros, não é verdade? Volto a dizer: não afirmamos a extinção dos problemas. Afirmamos a condução destes por meio de uma maneira nova de pensar, dentro de um processo dinâmico, algo nada fácil de compreender e de "ver". Isto é tudo! A atuação no âmbito do psicológico é sempre adentrar ao ambiente organizacional com um novo tipo de ferramenta que seja capaz de iluminar.

    Uma maneira simples de observar as necessidades do momento de uma empresa e assim realizar mudanças (atuar no campo psicológico) não seria refletir para dizer para si mesma, usando a ferramenta puramente racional, "o que eu como empresa espero com esta atitude"; mas, ser capaz de, "sem pensar" (de um olhar neutro), prognosticar o momento seguinte com vistas a torná-lo mais justo e equilibrado.


    André Salles é Bacharel em Psicologia pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora; Pós-Graduado Latu-Sensu em Psicologia Fenomenológico-Existencial pela PUC-MG; Mestrado em área de Concentração Filosófica pela UFJF; Formação em Docência pelo DETRAN-MG - atuou como Professor e pesquisador em Psicologia Aplicada em Centros de Treinamentos de Condutores na cidade de Juiz de Fora; Foi Educador em disciplinas de Psicologia e Filosofia na Faculdade Sudeste de Minas – FACSUM; Conselheiro Administrativo em Psicologia do Trabalho junto ao Instituto Joaquim Soares de Oliveira, na cidade de Santos Dumont - MG; Detentor de Cargo Público do Governo Federal, onde atua em serviços Técnicos na área Operacional de Gestão de Pessoas, desde o ano de 2001; Psicólogo do Trabalho e Psicólogo Clínico vinculado à Associação Brasileira de Psicólogos Antroposóficos; Curso em Formação Antroposófica e Educação Waldorf – Foundation Courses and Waldorf Certificate Program - pelo Sophia Institute – US.Saiba mais clicando aqui.

    Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.