Juiz de Fora - MG

Quinta-feira, 4 de outubro de 2012, atualizada às 16h30

Mais de três mil policiais farão o esquema de segurança em 86 cidades da região durante as eleições

Da Redação
Reunião entre PC, PM e PF sobre esquema nas eleições

Mais de três mil policiais, incluindo militares e civis, estarão nas ruas de 86 municípios da região durante este domingo, 7 de outubro, para atender a demanda e a possíveis crimes eleitorais durante o primeiro turno das eleições municipais 2012. O esquema de segurança foi repassado durante reunião na manhã desta quinta, 4 de setembro, entre o comando da 4ª Região de Polícia Militar (PM), do 4º Departamento de Polícia Civil (PC) e da Delegacia da Polícia Federal (PF) em Juiz de Fora, além dos juízes eleitorais Mauro Pitelli e José Armando da Silveira.

Em Juiz de Fora, a escolta das urnas será iniciada na véspera das eleições, realizada por 85 policiais militares e 53 guardas municipais. Já o serviço ostensivo segue até o fim das apurações, tanto na cidade sede da região, quanto nos demais municípios. O reforço de policiamento civil e militar será feito por meio de plantão extraordinário das delegacias de PC, com horário de plantão ordinário de 8h às 18h, e ainda em outras situações, com a presença de militares da 3ª Companhia de Missões Especiais (3ª CME). No total, cerca de 500 viaturas serão empenhadas no serviço.

"Essa apresentação é uma iniciativa pioneira, ao juntarmos as polícias e a justiça eleitoral na divulgação do esquema para o pleito. As forças já estavam atuando e se reunindo para a preparação desta verdadeira operação há algum tempo", explica o comandante da PM, coronel Ronaldo Nazareth, por meio de assessoria.

Crimes eleitorais

No caso dos crimes eleitorais, como por exemplo boca de urna, aliciamento de eleitores, manifestação irregular e distribuição de "santinhos", os policiais militares que estiverem próximos às zonas eleitorais serão acionados pelos presidentes de seção, advertindo os infratores e alertando quanto à reincidência.

Caso as infrações eleitorais persistirem, em Juiz de Fora, os suspeitos serão encaminhados para a PF e o material de divulgação será apreendido. Já em situações de crime comum e em flagrante delito, os militares darão voz de prisão, conduzindo os autores aos plantões das delegacias de PC. Na ocasião foi informado ainda que, mesmo com a categoria em greve, sindicatos representativos da PF estabeleceram acordo para a disposição de todo o efetivo durante as eleições. Já nas cidades sem representantes da PF, todos os detidos deverão ser encaminhados à Delegacia de Polícia Civil.

Comercialização de bebidas alcoólicas e queima de fogos

A comercialização e distribuição de bebidas alcoólicas durante as eleições estará vetada de 6h às 18h do dia 7 de outubro. A informação está prevista em Resolução Conjunta n° 165, assinada pela Secretaria de Estado de Defesa Social, pelo comandando geral da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de Minas, além da chefia da Polícia Civil do Estado.

Uma novidade nestas eleições refere-se à queima de fogos de artifício ou produtos pirotécnicos no dia da eleição, que segundo a Resolução Conjunta, ficou a cargo das autoridades de Polícia Administrativa de cada região. Assim, regulamentou-se que na região da 4ª Risp, tal prática fica proibida, também, de 8h às 18h.

Uso de celular

Outra informação divulgada pelos juízes eleitorais refere-se à proibição do uso de telefones celulares pelos eleitores dentro das cabines de votação no domingo. Para as autoridades, o trabalho conjunto, com os plantões das polícias e interação com a justiça, irá fazer com que o primeiro turno siga dentro da normalidade esperada.

Os textos são revisados por Mariana Benicá

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.