Juiz de Fora - MG

Vinte toneladas de lixo eleitoral devem ser recolhidos até o final da semana em JF

Até o momento, o Demlurb já retirou mais de sete toneladas de material das ruas. A limpeza completa da cidade deve ser encerrada após o segundo turno

Nathália Carvalho
Repórter
8/10/2012

Cerca de sete toneladas de lixo eleitoral já foram retiradas das ruas de Juiz de Fora desde o encerramento das eleições municipais, realizadas no último domingo, 7 de outubro. Segundo as informações do Departamento de Limpeza Urbana (Demlurb) da cidade, outras 20 toneladas ainda devem ser recolhidas até este sábado, 13. Seis caminhões caçamba, um coletor e 140 servidores compõem a operação conjunta montada pelo órgão para a realização dos trabalhos, que envolve os setores de capina e varrição.

De acordo com o responsável pelo setor de Limpeza Pública, Fábio Tavares, o início da limpeza aconteceu apenas na região central da cidade e nesta segunda-feira, 8, outros 22 bairros estão recebendo o trabalho de limpeza com reforços até quarta, 10. "A sujeira encontrada foi muito grande e bem maior do que o esperado. As pessoas não jogam os papéis apenas próximo aos locais de votação, o lixo pode ser visto em todo o bairro", explica. Devido a este fato, o trabalho total de limpeza deve ser concluído em duas semanas. "Vai demorar para minimizar esse aspecto de sujeira causado porque o estrago está por toda a parte", enfatiza.

Tavares também explicou que, mesmo com a proibição quanto à propaganda e descarte de lixo nas ruas, é complicado proibir a prática no dia das eleições. Outra informação é que, pelo fato de estar sujo, o material não pode ser reciclado e o destino é a Central de Tratamento de Resíduos, localizada em Dias Tavares. Já para o segundo turno, marcado para o próximo dia 28, a expectativa é que o número de material diminua, pelo fato de serem apenas dois candidatos na disputa pela prefeitura. A estimativa do órgão é de que não haja mais lixo eleitoral nas ruas da cidade até o final de outubro.

Lixo eleitoral nas ruas Lixo eleitoral nas ruas

Denúncias e ocorrências durante as eleições

Durante a tarde de domingo, a Polícia Federal (PF) prendeu três pessoas em flagrante por fazerem boca de urna na cidade. Segundo o boletim de ocorrências, o primeiro autor a ser preso estava andando por três locais, na praça Artur Bernardes, na Igreja de Santa Cruz e São Geraldo, no Vale dos Bandeirantes. O homem, de 28 anos, era fiscal do PMDB e foi surpreendido ao realizar distribuição de panfletos de um candidato a vereador e de um candidato à prefeitura. Com ele, foram apreendidos cerca de 500 santinhos.

Já na avenida Getúlio Vargas, no Centro, um homem de 29 anos, fiscal do PSDB foi preso em flagrante no interior da Escola Normal. Ele foi surpreendido por um agente da PF enquanto usava um adesivo de fiscal e portando uma bandeira de um candidato do Partido Social Liberal (PSL). O material foi apreendido. Além disso, outro suspeito, de 42 anos, foi preso enquanto estava na rua Jorge Raymundo, no bairro Santa Cândida, por fazer boca de urna. Ele negou as acusações (ver mapas).

Durante a manhã, um candidato a vereador pelo PR de 42 anos foi detido por suspeita de boca de urna próximo a uma seção eleitoral do bairro Santa Cândida, porém, em depoimento à Justiça Eleitoral, ele negou às acusações e foi liberado. Segundo ele, o fato estaria atribuído às "facções políticas" adversárias.

Outra ocorrência foi registrada após uma denúncia feita por um secretário da 254ª seção eleitoral da 154ª zona eleitoral, na rua Sabino Francisco de Barros, no Vale dos Bandeirantes, quando a Polícia Militar (PM) prendeu um jovem de 18 anos e apreendeu dois adolescentes, de 16 e 17 anos. Segundo informações da PM, uma das vítimas, um jovem de 13 anos, entrou na zona eleitoral pedindo socorro e este estava sendo seguido pelos três autores. O secretário da seção, ao tentar intervir para evitar maior tumulto, levou um soco de um dos rapazes e ainda foi ameaçado de morte.

De acordo com os policiais, os autores que estavam segurando pedras, foram rastreados e localizados entre as ruas Antônio de Paula Mendes e Sargento Cunha. Os rapazes foram levados para as testemunhas e vítimas reconhecerem. Foi dada voz de prisão em flagrante para os três, que foram encaminhados para a 7ª Delegacia Regional de Polícia Civil.

Em avaliação geral do dia de votação, o juiz eleitoral da cidade Mauro Pitelli, considerou ter havido grande tranquilidade nos trabalhos. "Apesar do grande número de eleitores, foi um dia calmo de votação na cidade, sem ocorrências de grande destaque. Com a ajuda de toda a equipe responsável pela apuração, das polícias, servidores, mesários, imprensa e até mesmo com a colaboração dos candidatos, fazemos uma boa avaliação das eleições", explica.

Atendimentos

Ainda durante o período de eleições, o Tribunal Regional Eleitoral de Minas (TRE-MG) manteve um plantão do Disque-Eleitor para esclarecimento de dúvidas dos eleitores. Em todo o estado, foram contabilizadas, segundo o órgão, 3.392 chamadas referentes, principalmente, aos locais de votação.

Cidadania e acessibilidade

Eleições 2012O juiz-forano José Guimarães de Carvalho (foto ao lado), de 99 anos, chamou à atenção na manhã do último domingo durante a festa da democracia. Por volta das 9h40, quando o cidadão estava chegando para votar no Colégio Machado Sobrinho, a imprensa local, que esperava por um candidato à prefeitura do município ficou interessada pela história de Carvalho, que chegou sozinho, de chapéu panamá e terno e gravata para exercer a cidadania. Em sua fala, Carvalho, que completa 100 anos em abril de 2013, afirmou que "temos que votar e saber escolher os nossos candidatos, para a cidade continuar melhorando."

Atualmente, em Minas Gerais, são 2.056 seções seções de fácil acesso para eleitores com dificuldade de locomoção ou necessidades especiais ao eleitor, destinadas preferencialmente a quem se identificou com dificuldade de locomoção até 9 de maio (quando o cadastro da Justiça Eleitoral foi fechado). No estado há cerca de 6.260 eleitores com dificuldade de locomoção cadastrados.

PSDB e PMDB são os partidos que mais elegeram prefeitos em Minas no primeiro turno

Com 142 eleitos, o que corresponde a 16,7% do total, o PSDB foi o partido que mais elegeu prefeitos em Minas Gerais, seguido do PMDB com 117 eleitos, correspondente a 13,7% do total. Em terceiro lugar ficou o PT com 13,4%, o que representa 114 prefeitos eleitos. Em relação aos vereadores eleitos, o PMDB foi o partido com maior número de vereadores, alcançando 986 cadeiras. O PSDB ficou com 979 eleitos e o PT com 814.

Entre os prefeitos eleitos em Minas, a maioria deles informou à Justiça Eleitoral ser prefeito (121), empresário (100), comerciante (69) e produtor agropecuário (48). Entre os vereadores eleitos, a maior parte é formada de vereadores (1465) e servidores públicos municipais (995). Outra informação do TRE é de que, nessas eleições, foram eleitas 213 vereadoras e 71 prefeitas.

Confira abaixo a relação prefeitos e vereadores eleitos por partido no estado

Partidos Prefeitos Vereadores
PSDB - Partido da Social Democracia Brasileira 142 979
PMDB - Partido do Movimento Democrático Brasileiro 117 986
PT - Partido da Social Democracia Brasileira 114 814
PP - Partido Progressista 69 130
DEM - Democratas 63 163
PR - Partido da República 59 138
PTB - Partido Trabalhista Brasileiro 50 123
PDT - Partido Democrático Trabalhista 50 123
PSB - Partido Socialista Brasileiro 31 82
PSD - Partido Social Democrático 28 74
PPS - Partido Popular Socialista 27 63
PV - Partido Verde 18 97
PMN - Partido da Mobilização Nacional 15 26
PSC - Partido Social Cristão 14 55
PRB - Partido Republicano Brasileiro 14 46
PTC - Partido Trabalhista Cristã 9 22
PSL - Partido Social Liberal 8 38
PHS - Partido Humanista da Solidariedade 6 33
PC do B - Partido Comunista do Brasil 5 14
PRTB - Partido Renovador Trabalhista Brasileiro 4 26
PT do B - Partido Trabalhista do Brasil 4 20
PSDC - Partido Social Democrata Cristão 3 14
PPL - Partido Pátria Livre 3 6
PRP - Partido Republicano Progressista 2 8
PTN - Partido Trabalhista Nacional 1 10
PSOL - Partido Socialismo e Liberdade 0 2

Quatro cidades mineiras seguem com futuro prefeito indefinido

Mais de um milhão de eleitores irã voltar às urnas no próximo dia 28 para decidir o futuro prefeito de suas cidades. Além de Juiz de Fora, os municípios mineiros de Contagem, Montes Claros e Uberaba terão segundo turno. De acordo com o Calendário Eleitoral, a propaganda eleitoral nas ruas tem autorização para início nesta segunda, 8, nas quatro cidades, a partir das 17h.

Em todo o estado, nesse primeiro turno, 12.562.386 eleitores votaram, o que corresponde a 83,64% do eleitorado, elegendo 853 prefeitos e 8.440 vereadores. Pela primeira vez, nenhuma urna de lona com votação manual foi utilizada no processo no estado e apenas 158 urnas eletrônicas, de um total de 44.740, foram substituídas. Essa também foi a eleição em que a totalização, no primeiro turno, terminou mais cedo na maioria das cidades, sendo que o último município a ter a contabilização geral foi Montezuma, às 23h18.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.