Juiz de Fora - MG

Com 11 apoiadores, Júlio Gasparette deve assumir a presidência da Câmara em 2013

Além do peemedebista, os outros quatro nomes que compõem a chapa são João do Joaninho, Rodrigo Mattos, Militão e Cido

Nathália Carvalho
Repórter
27/12/2012
Coletiva na câmara

O vereador reeleito Júlio Gasparette (PMDB) é o nome mais cogitado para assumir a presidência da Câmara Municipal de Juiz de Fora nos próximos dois anos. Conforme declarações concedidas durante entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira, 27 de dezembro, 11 parlamentares oficializaram seu apoio ao peemedebista, consagrando a maioria entre as 19 cadeiras votantes e fortalecendo seu favoritismo.

Na ocasião, foi apresentada a chapa do grupo que será levada à comissão especial, composta por Gasparette na presidência, João Evangelista (João do Joaninho-DEM) como primeiro vice-presidente e Rodrigo Mattos (PSDB) como segundo vice-presidente. O primeiro secretário escalado é o vereador eleito Nilton Militão (PTC) e o segundo secretário é Aparecido Reis (Cido-PPS). Além desses cinco nomes, os vereadores Noraldino Júnior (PSC), Vagner Oliveira (PR), Isauro Calais (PMN), Antônio Aguiar (PMDB), André Mariano (PMDB) e Oliveira Tresse (PSC) completam a lista de apoiadores da chapa.

Segundo Gasparette, as primeiras conversas entre os vereadores eleitos tiveram início ainda em outubro, até a definição da chapa atual. Sobre a coincidência de partidos entre o prefeito eleito, Bruno Siqueira (PMDB) e Gasparette, foi o vereador Rodrigo Mattos quem defendeu que não haverá diferenciação no trabalho exercido pelo Legislativo. "Acredito que a cobrança será ainda maior e vamos fiscalizar sem qualquer interferência política", afirma.

Na ocasião, o vereador Chico Evangelista (PP) esteve presente e já adiantou o seu provável apoio à candidatura de Gasparette. "Nós tínhamos um grupo formado há algum tempo com condições de ganhar a presidência da Câmara. Porém, algumas divergências internas acabaram deixando essa ideia de lado, mas pretendo fazer com que cheguemos a um acordo para apoiar o Júlio", ressalta. Para ele, não se faz interessante formar uma nova chapa com a certeza da derrota e nem deixar de oferecer apoio àquela já existente.

Indefinido

Os demais parlamentares ainda não definiram o apoio ou se irão lançar uma chapa para concorrer na disputa, que será votada na cerimônia de posse, marcada para o dia 1º de janeiro, terça-feira, às 15h, no Cine-Theatro Central. A votação é nominal, ou seja, cada vereador declara o seu voto. Uma vez cumprida essa etapa, o prefeito Bruno Siqueira (PMDB) e o vice-prefeito, Sérgio Rodrigues, são empossados.

Propostas

O peemedebista aproveitou a oportunidade para apresentar suas primeiras propostas de ação para os próximos anos, caso consagre-se no cargo pleiteado. Segundo Gasparette, a intenção é a de conseguir expandir o trabalho realizado pelo parlamento e "fazer com que a Câmara seja reconhecida como defensora da sociedade", com uma aproximação cada vez maior entre ambas as partes. "Não quero que sejamos vistos apenas com ideias relacionadas a salários e dinheiro. Vamos criar departamentos para discutir melhor os problemas de Juiz de Fora", destaca.

Além disso, ele enfatizou a proposta de criação de um novo prédio da Câmara Municipal. "De certa forma, deixamos a desejar ao contribuinte em alguns aspectos devido ao lugar onde estamos instalados, e portanto, precisamos renovar." Outro ponto lembrado refere-se ao reajuste dos salários dos colaboradores do órgão, proposto para o ano que vem, e a convocação dos 11 primeiros colocados no concurso da Câmara para Assistente Legislativo I.

Os textos são revisados por Juliana França

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.