• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde

    Segunda-feira, 30 de março de 2009, atualizada às 18h30

    Casos de dengue sobem para 25 em Juiz de Fora


    Guilherme Arêas
    Repórter

    O número de casos de dengue em Juiz de Fora subiu para 25 desde o início de 2009. Dos 128 casos notificados, 90 foram descartados. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira, 30 de março, em mais um relatório do Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde.

    O documento aponta ainda que do total de casos confirmados 14 foram contraídos na cidade, nove são importados e apenas dois indivíduos apresentaram origem indeterminada. De acordo com a secretaria, em 2008, mais de 500 casos da doença foram registrados na cidade.

    Mesmo com o aumento dos casos ao longo das últimas semanas, março deve fechar com número inferior ao registrado no mesmo período do ano passado, quando mais de 50 casos foram confirmados nos três primeiros meses do ano.

    Na última sexta-feira, 27 de março, terminou o segundo Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (Liraa) de 2009. Ao todo, 82 pessoas, divididas em 12 equipes, percorreram uma amostragem composta por aproximadamente 7.500 imóveis em todos os bairros da cidade. A PJF ainda não divulgou o balanço deste levantamento.

    O resultado também deve divulgar a primeira análise das 1.320 armadilhas instaladas em toda a extensão urbana de Juiz de Fora. O monitoramento, que vai avaliar a quantidade de mosquitos capturados, é feito pelos agentes de combate à dengue do município. Para isso, eles contam com um computador de mão, através de um sistema de informação on-line, de mapas semanais georreferenciados (GIS).

    No primeiro Liraa de 2009, o índice de infestação predial do município foi o maior de todos os tempos. Em toda a cidade, a média do índice de infestação foi de 2,75%, mas em alguns bairros das regiões Norte e Leste, a infestação chegou a 7,7%.

    Fique alerta aos sintomas da dengue

    Depois da picada do mosquito com o vírus, os sintomas se manifestam normalmente do 3º ao 15º dia. Esse período é chamado de incubação. O tempo médio de duração da doença é de cinco a seis dias. É só depois do período de incubação que os seguintes sintomas aparecem:

    Dengue clássica

    • Febre alta com início súbito;
    • Dor de cabeça;
    • Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento deles;
    • Perda do paladar e apetite;
    • Náuseas e vômitos;
    • Tonturas;
    • Extremo cansaço;
    • Manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores;
    • Moleza e dor no corpo;
    • Muitas dores nos ossos e articulações.

    Dengue hemorrágica

    Os sintomas da dengue hemorrágica no início da doença são os mesmos da dengue comum. A diferença ocorre, com maior frequência, quando acaba a febre e começam a surgir os sinais de alarme:

    • Dores abdominais fortes e contínuas;
    • Vômitos persistentes;
    • Pele pálida, fria e úmida;
    • Sangramento pelo nariz, boca e gengivas;
    • Sonolência, agitação e confusão mental;
    • Sede excessiva e boca seca;
    • Pulso rápido e fraco;
    • Dificuldade respiratória;
    • Perda de consciência.
    • Na dengue hemorrágica, o quadro clínico se agrava rapidamente, apresentando sinais de insuficiência circulatória e choque, podendo levar a pessoa à morte em até 24 horas. Se você apresenta esses sintomas, vá imediatamente a uma unidade de saúde.

      Fonte: Ministério da Saúde

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.