• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Quarta-feira, 17 de junho de 2009, atualizada às 12h33

    Negociação salarial entre profissionais da saúde e PJF já dura dois meses

    Guilherme Arêas
    Repórter

    Após dois meses de discussões e 14 dias de paralisações parciais ou totais das atividades, a negociação salarial entre os profissionais de saúde do município e a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) continua. Nesta quarta-feira, 17 de junho, os trabalhadores decidiram realizar nova paralisação de 72 horas a partir da próxima terça-feira, dia 23. Em assembleia realizada na sede da Sociedade de Medicina, os médicos e odontólogos da PJF acordaram adiar mais uma vez a greve das categorias.

    Segundo o presidente do Sindicato dos Médicos, Gilson Salomão, a decisão representa uma oportunidade para que o prefeito Custódio Mattos receba a comissão de negociação. A assessoria da PJF disse que ainda não foi informada oficialmente sobre o pedido de reunião com o prefeito, mas declarou que ele está aberto ao diálogo com os profissionais da saúde.

    Uma nova assembleia foi marcada para a próxima quarta-feira, dia 24, às 10h, na Sociedade de Medicina. Um dia antes, os profissionais realizam um ato em frente ao Pam Marechal, às 9h. Mesmo com as negociações conjuntas, os dentistas da PJF se reúnem na segunda-feira, dia 22, para avaliar os rumos da campanha salarial da categoria.

    Apesar de a PJF ter batido o martelo sobre a impossibilidade de reajuste salarial, o presidente do Sindicato dos Odontólogos, Ricardo Werneck, avalia como positivas as negociações sobre outros pontos da pauta de reivindicação. "Antes a Prefeitura não nos recebia. Agora já tivemos duas reuniões com o secretário Vitor Valverde e esperamos avançar mais em algumas questões."

    Entre os pontos já conquistados estão a homologação do concurso público realizado no segundo semestre do ano passado e a inclusão da categoria na comissão que negocia a campanha salarial 2009 com a Prefeitura. Visando maior autonomia nos diálogos com o Executivo, o sindicato vai solicitar ao Sinserpu que os próprios odontólogos sejam os responsáveis pela negociação salarial da categoria.

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.