• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Segunda-feira, 3 de agosto de 2009, atualizada às 17h

    Escolas de Juiz de Fora tomam medidas de prevenção contra a gripe A

    Da Redação

    Em Juiz de Fora, as instituições de ensino tomam medidas de prevenção contra a gripe suína, causada pelo vírus influenza A ou H1N1. Além de adiarem o retorno das aulas até o dia 10 de agosto, as escolas convidam professores a participarem de treinamentos, preparam cartazes e folders explicativos, dentre outras iniciativas.

    Na próxima quinta-feira, 6 de agosto, será realizado o Dia D de comunicação para o enfrentamento da nova gripe, quando a Secretaria de Estado de Saúde (SES) através da Gerência Regional de Saúde (GRS), vai transmitir informações pelo Canal Minas Saúde às unidades básicas de saúde. A Superintendência Regional de Ensino pede que as escolas entrem em contato com os profissionais para que eles possam ir a um posto assistir ao programa.

    A Secretaria Municipal de Saúde avalia ainda se é viável promover uma capacitação com os professores da rede municipal. Se ocorrer, haverá aglomeração de pessoas, o que deve ser evitado, segundo o Ministério da Saúde. Apesar da suspensão das aulas, as escolas municipais estão abertas para orientar os alunos e a comunidade sobre a gripe A. Cartazes são confeccionados para serem afixados nas instituições.

    Alguns estabelecimentos da rede particular estão adquirindo gel higienizador para disponibilizar nos banheiros e corredores dos estabelecimentos. O subsecretário de Vigilância em Saúde, Ivander Mattos Vieira, recomenda outras medidas, como disponibilização de papel toalha e sabonetes líquidos. Ivander aconselha a não beber água em bebedouros. Mesmo que os dias estejam frios, o subsecretário ressalta a importância de manter as janelas abertas. "Os locais devem ser ventilados para permitir a oxigenação."

    A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) ainda discute quais os procedimentos preventivos serão adotados. A assessoria de comunicação adiantou que os trotes devem ser evitados, já que há a aglomeração de pessoas.

    Situação da doença em Juiz de Fora

    Conforme o subsecretário, existem dez pacientes internados com suspeita da doença em Juiz de Fora. Até a última sexta-feira, dia 31 de julho, eram cinco. Ao todo, já foram notificados 23 casos da doença, nove foram descartados e 14 aguardam resultado de exame. Como as análises estão concentradas em um único instituto no país, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, há uma sobrecarga e, por isso, não há previsão para divulgar os resultados dos exames.

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes


    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.