• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Quinta-feira, 28 de janeiro de 2010, atualizada às 16h30

    Samu receberá equipamentos para auxiliar o atendimento de vítimas de doenças cardíacas

    Aline Furtado
    Repórter

    As ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) receberão, até o final deste ano, o Sistema Tele-Eletrocardiografia Digital. Trata-se de um aparelho digital de eletrocardiograma e de um software de telecomunicação que irão permitir o envio, a uma equipe em um hospital, de informações cardíacas dos pacientes nos primeiros minutos do atendimento.

    Os equipamentos deverão auxiliar no salvamento de vítimas de doenças cardiovasculares graves, como infarto e arritmia, reduzindo a incidência de mortes. De acordo com a coordenadora médica do Samu de Juiz de Fora, Maria Cristina Vasconcelos Furtado, a entrega dos equipamentos representa um ganho para todos os casos de arritmias. "Com o aparelho e com o programa, ganharemos tempo no atendimento." Outro ponto positivo, segundo a médica, é a melhoria na identificação de arritmias cardíacas, problemas que não são facilmente identificados.

    Samu em Juiz de Fora

    Juiz de Fora conta, hoje, com cinco unidades de atendimento. Deste total, quatro são destinadas ao suporte básico e uma ao suporte avançado, com disponibilidade de um médico. "Conforme fiscalização do Conselho Regional de Medicina, realizada em dezembro do ano passado, as viaturas estão bem equipadas e as condições das mesmas são satisfatórias."

    A médica lembra ainda que existe a possibilidade de aumento da frota do Samu ainda este ano. "O governo estadual prevê a regionalização do serviço. Um projeto para que este processo se cumpra já foi encaminhado e aprovado no ano passado. Embora não haja previsão, há sinais de que as entregas ocorram ainda este ano."

    O número de ambulâncias na cidade foi definido em 2004, ano em que foi implantado o serviço no município. No período, a referência era o índice populacional dos municípios. Era preciso uma unidade de suporte básico para cada 100 mil habitantes e uma de suporte avançado para cada 500 mil habitantes.

    Atualmente o MS estabelece como critério para levantamento do número de ambulâncias por cidade o tempo de resposta ao chamado, que considera o deslocamento geográfico das unidades.

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.