• Assinantes
  • Saúde
    Terça-feira, 27 de julho de 2010, atualizada às 13h

    Verba de R$ 286 mil vai implantar protocolo de classificação de risco em Uaps

    Pablo Cordeiro
    *Colaboração

    Uma verba no valor de R$ 286.824 foi disponibilizada pelo governo do Estado para a implantação do protocolo de classificação de risco em urgência e emergência em 34 Unidades de Atenção Primária à Saúde (Uaps) de Juiz de Fora. O montante será utilizado para a aquisição de computadores e equipamentos médicos, que irão possibilitar a classificação dos pacientes, assim como já acontece nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e em alguns hospitais particulares do município.

    Segundo a subsecretária de Administração e Finanças da Secretaria de Saúde (SS), Tânia Bomtempo Botti, o montante já está disponível para a utilização do executivo, os equipamentos já foram licitados e o passo final é o contato com o fornecedor. Segundo Tânia, a licitação foi feita pelo próprio Estado para todas as quatro mil unidades de saúde que terão o protocolo. O fornecedor tem o prazo de 30 a 120 dias para a instalação do equipamento, contando a partir da data de publicação do decreto, ocorrida nesta terça-feira, 27 de julho.  

    O termo já havia sido assinado em 9 de junho e a adesão ao registro de preço foi feita no dia 22 do mesmo mês. A relação das unidades de saúde que vão receber o equipamento não foi descrita, porém, Tânia garante que todas as regiões sanitárias do município estão participando. "Esse é o atendimento por gravidade e não por ordem de chegada. O protocolo permite que o sistema se regule da melhor forma possível para evitar que os pacientes busquem atendimento em locais não adequados. Cerca de 70% das pessoas que vão ao HPS [Hospital de Pronto Socorro] podem ser atendidos nas Uaps", explica.

    A adoção desse protocolo de classificação, ou Protocolo de Manchester, é possível devida à liberação do governo do Estado, ocorrida em 19 de maio de 2010. A mudança prevê a adoção das medidas como linguagem única em urgência e emergência nas unidades de Minas Gerais. O objetivo é estabelecer tempo de espera a partir da queixa inicial apresentada pelo paciente, a fim de que a filtragem ocorra de acordo com a classificação: 

    # Classificação Risco Tempo
    1 Vermelho Emergente 0 minuto
    2 Laranja Muito Urgente 10 minutos
    3 Amarelo Urgente 60 minutos
    4 Verde Pouco Urgente 120 minutos
    5 Azul Não Urgente 240 minutos

    Fonte: Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais

    *Pablo Cordeiro é estudante do 10º período de Comunicação Social da UFJF

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.