• Assinantes
  • Saúde
    Sexta-feira, 24 de janeiro de 2014, atualizada às 16h30

    Ginecologista alerta: peças íntimas não devem ser lavadas no banho

    Laura Lewer
    *Colaboração
    Ginecologista alerta: peças íntimas não devem ser lavadas no banho

    Lavar as peças íntimas no banho e deixá-las secando no próprio banheiro pode ser prática comum para homens e mulheres, mas, apesar do que a maioria pensa, não é a forma indicada. Essas peças precisam de cuidados extremos e devem ser tratadas de forma diferente que a das roupas comuns.

    De acordo com a ginecologista e obstetra Marília Coelho de Souza, o erro de se lavar calcinhas e cuecas no banho já começa pelo produto: o sabonete comum não é o ideal, porque deixa resíduos. A forma de secagem também está errada, já que o banheiro é úmido e as peças precisam de locais ventilados e com luz solar. "O ideal é usar um sabonete neutro ou sabão em barra e não utilizar amaciantes ou deixar as peças de molho. Qualquer substância que impregna no tecido pode ser um pontapé para provocar reações adversas", explica Marília, que diz que o processo a ser seguido deve ser o mesmo da lavagem de roupas infantis. Se a peça for de algodão, ainda, deve ser passada com ferro.

    Tecidos

    De acordo com a ginecologista, não há um tecido ideal para as peças íntimas, já que o fundo de todas é de algodão. As melhores, no entanto, são as totalmente feitas desse tecido, já que ele é considerado "respirável". "É errado que a mulher passe o dia inteiro com apenas uma calcinha, o ideal é que ela troque três vezes, mas ninguém faz isso porque é impraticável. O ideal é utilizar os absorventes diários respiráveis, que são excelentes", afirma.

    Outra dica de higiene dada pela médica é sobre a lavagem dos sutiãs, que devem ser higienizados com grande frequência e com substâncias neutras, por causa da transpiração. A atenção maior recai sobre os que possuem bojo, já que a retenção de suor é ainda maior.

    Uso, renovação e armazenamento

    Além das cuecas e calcinhas, nem mesmo os sutiãs podem ser compartilhados. "A princípio, nenhuma peça de roupa deve ser dividida, já que nosso corpo é lotado de germes. São coisas muito pessoais.", afirma. A renovação desses itens é bastante relativa, mas a médica menciona que a elasticidade, cor e frequência de lavagem devem ser levadas em conta. Sobre o armazenamento, o conselho é guardar em locais sem poeiras e dentro de saquinhos com tecidos respiráveis. "Uma dica prática é utilizar uma fronha antiga para guardar as peças. O ideal é forrar a gaveta com uma fralda e jogar o tecido por cima." A médica ainda alerta que sabonetes e perfumadores não devem ser usados para dar cheiro na gaveta, porque podem ser alérgenos.

    Marília ainda destaca que, além da lavagem das roupas íntimas, é essencial o cuidado com a região genital. "Nesse calor a pessoa deve jogar água mais de uma vez por dia para tirar um pouco dos resíduos e secar bem, em seguida. Vale lembrar que essa área não é indicada para perfumar", alerta.

    *Laura Lewer é estudante do 7º período de Jornalismo do CES/JF

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.