Alice Amaral Alice Amaral 5/11/2014

Barriga (quase) negativa

barrigaMuitas pessoas se queixam que fazem dieta, ficam magras, mas a barriguinha continua. Essa gordurinha além deixar o corpo feio, também prejudica a saúde. Quando falamos de gordura abdominal temos que pensar nos fatores que causam esse acúmulo. Existe a predisposição genética (se a mãe tem barriga, a filha tem tendência a ter um corpo igual), porém hoje já sabemos que, felizmente, existe a Epigenética, ou seja, a maneira como você vive e trata o seu corpo, são mais importantes do que a hereditariedade. Entre os fatores mais frequentes estão o sedentarismo, stress, alterações hormonais, uso de anticoncepcionais, alteração postural, e, principalmente, má alimentação.

Sendo assim, para eliminar a barriga, além de identificar e tentar corrigir a causa, alguns estudos mostram que a partir do terceiro dia de dieta equilibrada, ocorre uma alteração do metabolismo e os receptores responsáveis por essa gordura que teima em permanecer, graças a ação da adrenalina são desligados e é possível queimar essa gordura com atividade aeróbica e tratamentos estéticos localizados.

Há muitos tratamentos estéticos no mercado, que prometem reduzir essa gordura abdominal. Muitos deles têm sim eficácia comprovada e servem como auxiliares da dieta e atividade física. Entre eles estão a drenagem linfática, a massagem modeladora, o ultrassom com lipocavitação, a endermologia, os aparelhos de radiofrequência e a mesoterapia. Todos esses procedimentos devem ser feitos por profissional especializado, com supervisão médica.

Cerveja assim como todos os alimentos que contém glúten aumenta a gordura abdominal. Deve-se evitar líquidos durante as refeições, principalmente bebidas gasosas. Alimentos que causam aumento dos gases podem causar uma distensão abdominal. Evite leite e derivados, frituras, doces, enlatados, alimentos gordurosos e com muito sal, refrigerantes, bebidas alcoólicas e embutidos.

A atividade física, alimentação balanceada, com orientação de um médico Nutrólogo e tratamentos estéticos, é a combinação perfeita. Alguns alimentos podem ajudar nessa queima de gordura, entre eles abacate, azeite, chá verde, frutos vermelhos e óleos funcionais. Excluir da sua dieta alimentos com glúten e leite e derivados, também vão fazer uma grande diferença.

Sempre lembrar que uma Andorinha não faz verão! Não adianta fazer atividade física ou mesmo algum tratamento estético muito caro, se não cuidar da alimentação. Lembre-se: "Você é o que você pensa e o que você come!". Se você quer ser magro, pense, coma e aja como magro!


Alice Amaral é Especialista em Nutrologia - Associação Médica Brasileira e Associação Brasileira de Nutrologia; especialista em Medicina do Esporte - Associação Médica Brasileira e Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte; pós-graduada com especialização em Nutriendocrinologia Funcional e Gerenciamento do Envelhecimento Saudável.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.