• Assinantes
  • Autenticação
  • Tecnologia

    UFJF prevê início das obras do Parque Tecnológico no primeiro trimestre de 2011Terreno de um milhão de metros quadrados está comprado e licitações dos projetos urbanístico e de infraestrutura devem sair na próxima semana

    Clecius Campos
    Repórter
    16/10/2010

    A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) prevê o início das obras de seu Parque Tecnológico para o primeiro trimestre de 2011. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Tecnológico da instituição, Paulo Augusto Nepomuceno Garcia, a construção do parque deve ser iniciada em fevereiro ou março do próximo ano. "Os processos licitatórios dos projetos urbanístico e de infraestrutura devem sair na próxima semana. Escolhida a empresa, será iniciada a licitação do projeto de edificações. Então poderemos começar as obras."

    O terreno de um milhão de metros quadrados está comprado. O parque será localizado próximo à estrada que dá acesso ao distrito de Torreões, onde será construída a BR-440. "O complexo ficará a cerca de 700 metros da BR-040, próximo do Expominas." Verba própria da UFJF no valor de R$ 6,23 milhões permitiu a compra do espaço. A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) empenhará recurso de R$ 1,5 milhão para o projeto de edificações e mais R$ 3,15 milhões para projetos complementares para o funcionamento do parque como o estudo jurídico, o modelo jurídico e o plano de negócios.

    De acordo com o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), Alberto Duque Portugal, o Parque Tecnológico de Juiz de Fora é um dos que será adotado pelo governo do Estado. "Será um dos parques oficiais da política de desenvolvimento da tecnologia do Estado, juntamente com os complexos de Belo Horizonte, Itajubá, Viçosa, Lavras e Uberaba. Um conjunto de critérios fez com que o Parque de Juiz de Fora fosse reconhecido como oficial. Entre eles, o suporte acadêmico da UFJF, já que todo complexo do tipo tem que ser um transbordamento de uma universidade."

    Segundo Portugal, a adoção pelo Estado vai proporcionar que Juiz de Fora seja incluída nos objetivos do governo no que se refere à inovação tecnológica. "O papel do Estado é o de alocar recursos, dar incentivos fiscais, agregar valor à economia. Ou seja, criar um ambiente para a inovação tecnológica em Minas Gerais." Para Nepomuceno, a busca de incentivos fiscais às empresas que formarem o Parque Tecnológico é um dos próximos desafios. "O governo sinalizou positivamente, quando Aécio [Neves, então governador] assinou o decreto de redução do ICMS a 2% para cidades da Zona da Mata. O maior desafio agora é construir o parque, criar sua estrutura laboratorial, buscar os recursos humanos especializados e atrair as empresas. A pretensão é trazer empreendimentos de produtos de alto valor agregado, que gerem empregos especializados e proporcionem desenvolvimento para toda a Zona da Mata."

    Rede de Inovação Tecnológica

    A adoção do Parque Tecnológico de Juiz de Fora pelo Estado é parte do Projeto Estruturador Rede de Inovação Tecnológico (RIT). O programa agrega boa parte do trabalho voltado para a inovação e faz parcerias com o Sebrae-MG, universidades, com o intuito de apoiar incubadoras de empresas e ações de empreendedorismo. Em janeiro deste ano, o RIT estabeleceu parceria com a Associação Internacional de Parques Científicos e Tecnológicos (IASP), na Espanha, com o objetivo de traçar o perfil estratégico de cada parque e de tentar desenhar seus caminhos ao longo do tempo, levando em consideração todas as variáveis estabelecidas nos estudos de viabilidade, como vocação regional, a competência e o apoio das universidades parceiras.

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.