• Assinantes
  • Autenticação
  • Tecnologia
    Quarta-feira, 28 de janeiro de 2015, atualizada às 14h29

    Carregadores podem trazer vírus para os celulares, alertam especialistas

    Carregar um smartphone é uma prática necessária e mais do que comum para os usuários desse tipo de aparelho. E o que muitos não sabem, é que essa prática pode prejudicar os aparelhos, principalmente em roubos de dados. É o alerta que faz a equipe UOL Tecnologia, após ouvir especialistas.

    Segundo o site, existem pelo menos duas formas em que o carregador pode servir como transmissor de vírus para o seu smartphone. Uma delas pelo uso do cabo USB em um dispositivo (computador, por exemplo) infectado. A outra é o uso de um carregador paralelo, ou alterado, que seja capaz de instalar um malware (software mal-intencionado) e roubar todas as informações armazenadas no celular.

    Ainda que o caminho mais habitual para a transmissão de vírus para os smartphones seja a instalação de aplicativos, o uso do carregador para infectar celulares já causa preocupação, já que, habitualmente, se utiliza o mesmo cabo para carregar e realizar transferência de dados com o computador, sendo tecnicamente viável a instalação do vírus.

    Para interceptar e roubar dados, os criminosos podem instalar um dispositivo no carregador, que se torna capaz de instalar um código malicioso no smartphone, e transmitir os "dados roubados" quando o dispositivo estiver conectado à internet. Essa seria uma maneira "possível, mas não comum" de infectar um celular.

    No entanto, a maneira mais comum de transmissão de vírus pelos carregadores é o uso do USB em computadores ou em qualquer outra fonte que pode estar infectada, propositalmente ou não. Os pontos de carregamento compartilhados, como aeroportos, shoppings e estabelecimentos comerciais podem ser a porta de entrada para os malwares, visto que o aparelho ficaria mais vulnerável nestes momentos.

    A melhor maneira para se proteger é utilizar dispositivos originais e manter o antivírus do computador e do celular sempre atualizado, além de saber a procedência de um desktop/notebook, caso for realizar transferências de dados. Além disso, a dica mais importante é carregar o aparelho desligado ou com a rede desligada, evitando assim que, caso seu aparelho esteja contaminado, seus dados sejam compartilhados pela internet com algum criminoso.

    Com informações do UOL Tecnologia.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.