Sexta-feira, 28 de dezembro de 2012, atualizada às 17h55

Movimento na rodoviária de JF aumenta cerca de 45%

Andréa Moreira
Repórter
Terminal Rodoviário Miguel Mansur

Cerca de 80 mil pessoas devem passar pelo Terminal Rodoviário Miguel Mansur durante as festas de final de ano. Esse volume representa um aumento de 45% em relação aos dias normais e é 35% maior que o mesmo período de 2011. "O movimento mais intenso de pessoas irá ocorrer no final desta sexta-feira [28 de dezembro] e durante todo o sábado [29 de dezembro]," afirma o gerente de trânsito da Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico (Sinart), Artur Rodrigues Bittencourt.

O aumento no número de passageiros fez com que fossem colocados 108 ônibus extras, somente no período de Ano Novo. "Na semana anterior, colocamos 176 carros extras, pois muitas pessoas viajaram no feriado de Natal e emendaram os feriados. Agora estamos nos preparando para o retorno destas pessoas a partir do dia 2 de janeiro," explica Bittencourt.

Para maior tranquilidade do passageiro, o gerente da Sinart recomenda que as pessoas embarquem no terminal rodoviário. "Muitas pessoas compram as passagens com antecedência e preferem embarcar em algum ponto da cidade. Mas o ideal é que o embarque ocorra na rodoviária, pois se acontecer algum problema é mais fácil solucioná-lo no terminal."

Entre os destinos mais procurados pelos juiz-foranos está a Região dos Lagos, no estado do Rio de Janeiro, e os litorais capixaba e fluminense.

Crianças

As crianças exigem cuidados especiais para viajar, mesmo aquelas que estejam acompanhadas por pais ou responsáveis, como destaca Bittencourt. "Os menores de 12 anos devem ter um documento original, como a certidão de nascimento, por exemplo, ou uma cópia autenticada. Quando as crianças não viajam com algum parente direto, como pais ou avós, é necessário que, além da documentação, tenham também uma autorização do Juizado da Infância e Juventude."

Para solicitar esta autorização, o pai ou a mãe da criança deve comparecer ao Juizado de Menores, que em Juiz de Fora funciona na avenida Brasil 1.000, no Centro, com a certidão original da criança ou cópia autenticada e informar o nome do acompanhante.

Bagagem

O intenso movimento na rodoviária neste período pode acarretar troca ou extravio de bagagens. Por isso, o gerente da Sinart dá algumas dicas. "O ideal é que as pessoas identifiquem as malas com alguma fita colorida, para que não acorra nenhuma troca. A identificação com nome e endereço também é muito importante.

Os textos são revisados por Juliana França

Entre os destinos mais procurados pelos juiz-foranos está a Região dos Lagos, no estado do Rio de Janeiro; e os litorais capixaba e fluminense.
Crianças

As crianças exigem cuidados especiais para viajar, mesmo aquelas que estejam acompanhadas por pais ou responsáveis, como destaca Bittencourt. "Os menores de 12 anos devem ter um documento original, como a certidão de nascimento por exemplo, ou uma cópia autenticada. Quando as crianças não viajam com algum parente direto, como pais ou avós, é necessário que além da documentação, tenha também uma autorização do Juizado da Infância e Juventude."

Para solicitar esta autorização, o pai ou a mãe da criança deve comparecer ao Juizado de Menores, que em Juiz de Fora funciona na avenida Brasil 1000, no Centro, com a certidão original da criança ou cópia autenticada e informar o nome do acompanhante.
Bagagem

O intenso movimento na rodoviária neste período, pode acarretar troca ou extravio de bagagens. Por isso, o gerente da Sinart oferece algumas dicas. "O ideal é que as pessoas identifiquem as malas com alguma fita colorida, para que não acorra nenhuma troca. A identificação com nome e endereço, também é muito importante.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.