Sexta-feira, 15 de maio de 2009, atualizada às 18h02

Odontólogos preparam assembleia para próxima terça-feira

Clecius Campos
Repórter

Os odontólogos da Prefeitura de Juiz de Fora votam na próxima terça-feira, dia 19 de maio, a paralisação das atividades na quarta-feira, dia 20, e na quinta-feira, dia 21. De acordo com o presidente do Sindicato dos Odontologistas de Juiz de Fora, Ricardo Rodrigues Werneck, 150 profissionais atuam em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da cidade. A decisão será tomada durante assembleia na sede do sindicato, às 19h. Após esse dia, será feito novo contato com a Secretaria de Administração e Recursos Humanos (SARH).

Segundo Werneck, antes do início da negociação salarial feita pelo Sindicato dos Servidores Públicos de Juiz de Fora (Sinserpu), os representantes da classe odontológica já tinham realizado um contato com o chefe do executivo, Custódio Mattos. "Na ocasião, o prefeito assumiu um compromisso de estudar nossas reivindicações. Logo depois, as negociações começaram a ser feitas através da SARH, que preferiu conversar com os sindicatos separadamente."

Para Werneck, essa forma de conduzir a negociação tem a intenção de enfraquecer o movimento sindical. Segundo o sindicalista, ao acatar a contraproposta feita pela Prefeitura, o Sinserpu diminui a pressão sobre a administração municipal, atrapalhando os demais sindicatos. "Os profissionais que não foram contemplados naquele momento estão insatisfeitos com a negociação. Por isso há grande possibilidade de greve."

Na pauta das reivindicações os odontólogos pedem aumento de 25% no salário base, que atualmente é de três mínimos, e melhorias na condição de trabalho. Segundo Werneck, da forma em que é realizado o atendimento hoje, a questão da segurança dos pacientes fica ameaçada. "Faltam equipamentos adequados para higienização dos aparelhos. Além disso, muitas vezes os próprios dentistas da rede municipal abrem a porta e atendem ao telefone ao mesmo tempo. Esta não é a forma adequada de prestar consulta a um paciente."

Posição da Prefeitura

De acordo com o titular da SARH, Vitor Valverde, a secretaria nunca foi comunicada sobre qualquer tipo de pleito dos odontologistas. "A classe não participou de negociação alguma e nem apresentou verbalmente ou via documentação escrita qualquer reivindicação."

Os textos são revisados por Madalena Fernandes

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.