Rafaela Alves Rafaela Alves 19/11/2015

A emoção que a dança traz

Hoje eu vim aqui contar pra vocês um dos momentos mais emocionantes que a dança me proporcionou. Porém, eu não era a bailarina, mas sim uma expectadora.

Foi em abril de 2013. Estávamos em São Paulo para o Mercado Persa, evento que reúne milhares de admiradores e praticantes da Dança do Ventre de todo o Brasil e do mundo. Montamos uma excursão e decidimos ir à Casa de Chá Egípcia Khan el Khalili, que é parada obrigatória para toda bailarina de dança do ventre que visita São Paulo. Lá chegando, fomos acomodados em uma sala chamada Templo dos Faraós. Uma atmosfera mágica e encantadora que nos remete ao Egito antigo. Fizemos o ritual do chá, tudo uma delícia e enfim chegou a hora do show de danças.

Mal sabia eu que viveria um dos momentos mais especiais da minha vida... A terceira bailarina a entrar na nossa sala já era alguém que eu admirava muito. Seu nome é Nur. Eu estava acostumada a assistir a Nur pelos vídeos dançando músicas muito alegres e com aquela potência de quadril que é muito própria dela. Mas nesse dia, tocou Lamma Bada para ela dançar, uma música lenta, cheia de poesia. Quando ela entrou na sala eu já senti que aquela seria uma apresentação especial. Seu olhar para todas nós era daqueles que tocam fundo o coração e fazem a alma flutuar. Ela nos olhava tão ternamente que era impossível não se emocionar. Sentíamos a mesma emoção que ela, corações batendo juntinhos.

Eu estava lá sentadinha, sonhando, quando ela se abaixou ao meu lado, fazendo movimentos de braço com tanta suavidade... Encantada, num primeiro momento, não acreditei que ela estava me convidando para dividir com ela aquele momento mágico. Mas sim, ela me chamou pra dançar junto com ela. E digo a vocês, trocamos uma das energias mais puras que eu já senti. Dançamos alguns segundos compartilhando todo nosso amor pela dança e aquele momento ficou guardado pra sempre no meu coração. Acho que ela nem sabe disso, mas foi uma das coisas mais lindas que já me aconteceram enquanto expectadora.

E depois desse dia eu aprendi a ver a dança com um novo olhar. Aprendi que podemos tocar o coração das pessoas de uma maneira muito especial se nos deixarmos emocionar verdadeiramente. Aprendi que a dança é uma troca infinita de amor e que era assim que eu queria guiar a minha carreira... Era essa a diferença que eu queria fazer. E até hoje antes de entrar em cena, é naquela energia que eu penso.

Ganhei como expectadora e como bailarina... Meu coração ganhou... E eu sugiro a você, quando for assistir ou dançar, se deixe levar e você vai ver que momentos inesquecíveis vão surgir.


Rafaela Alves é professora e bailarina de Dança do Ventre e Folclore Árabe desde 2001. Conquistou o padrão de qualidade em dança da renomada Casa de Chá Khan el Khalili/SP em 2013. Proprietária do Studio de Danças Rafaela Alves. Formada em Direito pela UFJF.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.