Conheça a história do Oscar

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood sempre congregou atores e diretores da indústria de cinema americano. Na tentativa de dar um caráter "artístico" à realização de filmes e incentivar a produção, o grupo criou um prêmio especial em 1927 para os melhores de cada ano. À época com apenas 36 membros, a Academia bolou a estatueta que se tornaria símbolo: o homem nu e de corpo grande, braços cruzados segurando uma espada e de pé em cima de um rolo de filme.

Inicialmente, a cerimônia de premiação consistia num jantar, em que os vencedores eram chamados para receber seus troféus. Diferente do suspense criado em torno dos votados como melhores hoje em dia, no começo os escolhidos para levar o Oscar eram divulgados semanas antes do tal jantar. O primeiro evento destes aconteceu em 16 de maio de 1929, quando "Asas" foi escolhido o melhor filme. O público pôde acompanhar pelo rádio. Apenas em 1953 que a tradicional transmissão pela TV começaria a se tornar célebre.

A estatueta do Oscar é banhada em ouro e prata, mede 34cm de altura e tem peso de 3,85Kg. Já foram entregues mais de 2.500 cópias do prêmio ao longo das décadas. Não se sabe ao certo de onde veio a denominação "oscar". A história mais curiosa em torno do assunto remete a uma das primeiras diretoras executivas da Academia, Margaret Herrick, que teria segurado uma estatueta e exclamado "mas é a cara do meu tio Oscar!". Reza a lenda que, a partir de então, o apelido pegou.

A Academia conta hoje com quase 6 mil membros, entre cineastas, técnicos, atores, roteiristas e montadores, sempre profissionais ligados a Hollywood. Todos têm direito ao voto anual para escolher os indicados ao Oscar, mas apenas um grupo menor escolhe os melhores entre os finaistas de cada categoria. Para conhecer mais sobre o Oscar, vale uma visita ao site oficial do prêmio.


Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.