• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Passeio noturno resgata a cultura e as lendas de São João del-Rei

    Projeto, desenvolvido por um grupo de artistas, conta as histórias que encantam e assombram o Centro Histórico da cidade do Campo das Vertentes

    Andréa Moreira
    Repórter
    16/2/2013

    A centenária cidade de São João del-Rei traz, em muitas ruas e vielas, histórias que mexem com o imaginário das pessoas. Senhores de engenho, escravos e coronéis são alguns dos personagens que tornam o cenário mais belo e enigmático. Fascinados pela história e arte desse município do Campo das Vertentes, um grupo de atores criou, no ano de 2007, um projeto que busca resgatar um dos mais importantes patrimônios imateriais de um povo, que são as lendas. "Resolvemos fazer um passeio cultural alternativo para os turistas que frequentam São João del-Rei, então, criamos um tour noturno. Na verdade, queríamos ultrapassar os relatos históricos, e então, juntamos ao passeio as lendas da cidade," revela um dos idealizadores do projeto Lendas São Joanenses, Jadir Silva, lembrando que, inicialmente, o programa estava vinculado à Cooperativa de Condutores de Turistas de São João del-Rei (Coopertur).

    Como inspiração o grupo utilizou o livro Contam que..., do escritor e poeta são-joanense Lincoln de Souza, que traz, no total, 14 lendas do município. No início, os atores encenavam todas as lendas, mas como o roteiro era muito extenso, os artistas resolveram reduzir as apresentações. "Atualmente, encenamos sete lendas, o que demora cerca de 1h40. Mas também desenvolvemos um roteiro mais curto, com cinco lendas, e que demora cerca de 40 minutos," explica Silva.

    Ao todo, 17 pessoas, entre atores, guias e técnicos, levam dezenas de turistas pelos principais pontos históricos de São João del-Rei. "Primeiro, o guia faz uma leitura do local onde será encenada a lenda. O texto conta a história de uma igreja, casarão ou até mesmo da rua. Em seguida, os atores entram para representar a lenda," destaca o idealizador do projeto.

    Durante o percurso, as pessoas conhecem as lendas que são repassadas a dezenas e dezenas de gerações são-joanenses, como A Bisbilhoteira, O Segredo ou O Defunto que o Diabo Levou. "Nosso trajeto se resume ao coração do Centro Histórico de São João, por isso, optamos pelas lendas que acontecem naquele espaço. Começamos na Igreja do Rosário, com a lenda O Retrato, na qual o padre atende ao pedido de uma mulher falecida; e encerramos no Cemitério do Carmo, com a lenda do Irmão Moreira, que foi um grande benfeitor de São João del-Rei. Diz a história que ele era muito rico e tinha uma vida mundana, mas que depois de um acontecimento saiu pelo mundo, esmolando para os necessitados, pregando o bem e curando enfermos, como Jesus, com o simples contato de suas mãos," conta Silva.

    Os passeios custam R$ 15 por pessoa e são realizados uma vez por mês, entretanto, os turistas têm a opção de contratar o grupo para apresentações especiais. "Nossa próxima encenação será no dia 30 de março, mas se algum grupo quiser assistir ao espetáculo em qualquer outra data é só entrar em contato conosco que fazemos uma apresentação extra."

    O contato pode ser feito pelos telefones (32) 8844-0245 (Jadir Silva) e (32) 8874-0458 (Cristóvão Vitalino) ou, ainda, pelo site do projeto.

    Prêmios

    Nesses cinco anos de criação, o projeto já recebeu o reconhecimento das pessoas nascidas na cidade histórica e de outros locais. Em 2010, os atores receberam do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional de Minas Gerais (Iphan-MG) o troféu Rodrigo Melo Franco de Andrade, por ter se destacado regionalmente na categoria de Salvaguarda de Bens de Natureza Imaterial.

    Em 2012, o projeto foi selecionado pela Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, para representar São João del-Rei durante a Copa de 2014. "O Governo de Minas selecionou algumas cidades, e dentro dessas regiões, os locais e eventos que retratam sua história. Com isso, fomos inseridos no site Minas Tour 360º, no qual o internauta pode apreciar um pouco da nossa apresentação," revela Silva.

    Mesmo com todo esse reconhecimento, o idealizador ressalta que desde o início o grupo tinha como principal objetivo resgatar o patrimônio imaterial de São João del-rei. "Percebemos que, aos poucos, essa parte importante da cultura da cidade estava desaparecendo. Apresentar e resgatar essas lendas, não só para os turistas, como também para os são-joanenses, foi uma das maneiras que encontramos para ajudar na preservação da nossa cultura," destaca.

    Fotos: Arquivo Pessoal/Jadir Silva

    Os textos são revisados por Juliana França

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.