• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura
    Quarta-feira, 7 de agosto de 2013, atualizada às 18h47

    Contaê Histórias reestreia o repertório Histórias do Sol Nascente neste sábado

    Cintia Charlene
    *Colaboração
    contae

    Proporcionar literatura de qualidade por meio da releitura de lendas japonesas, narradas de maneira criativa e divertida, é a proposta do Contaê Histórias, que reestreia seu repertório Histórias do Sol Nascente, neste sábado, 10 de agosto, a partir das 12h.

    A iniciativa, que partiu de um convite da livraria Liberdade Livros, promete surpreender pessoas de todas as idades. A apresentação é aberta ao público. A livraria está localizada na rua Santa Rita 545, Centro.

    ''O objetivo do espetáculo é apresentar histórias, por meio de releituras, para que o público ao assistir tenha acesso a outras culturas. O repertório é composto por muitas músicas e uma ambientação, a fim de que os presentes possam entrar no clima da história. Como o espetáculo acontece muito próximo ao público, conseguimos captar a reação de cada um sobre as cenas apresentadas. A proximidade com a plateia nos permite olhar nos olhos dos espectadores'', explica a diretora do grupo, Cintia Brugiolo.

    A peça trás a história inédita de Wabi Sabi, de Mark Reibstein, uma maneira de ver o mundo que está no âmago da cultura japonesa. Além das histórias já encenadas como A dama do leque, de Marina Colasanti, em um livre reconto; Issum Boshi, o pequeno samurai e Kaguya Hime, a princesa da lua. Trata-se de lendas japonesas tradicionais, transcritas por Lúcia Hiratsuka. "Criamos histórias que pudessem atender a todas as faixas etárias. Por isso, temos um repertório com histórias mais fáceis, e outras um pouco mais difíceis. É uma forma de ter acesso a uma cultura pouco conhecida, despertar o interesse por outros povos, por mais diferentes que sejam", revela.

    A diretora do grupo conta ainda que a escolha da temática se deu a partir de um desafio proposto pela Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa). ''Fomos convidados para apresentar uma peça no ano passado. A partir daí, pesquisamos e nos apaixonamos pelo tema. Com isso, criamos os nossos trabalhos e atualmente já são quatro histórias, e um número envolvendo a dança do leque, inspirada nas gueixas.''

    Outra apresentação do grupo ocorre no dia 24 de agosto, às 16h, na livraria Saraiva, com o repertório o Flautista Misterioso e os Ratos de Hamelin, além de Histórias para Acordar.

    *Cintia Charlene é estudante do 7º período de Comunicação Social da UFJF

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.