• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Festa Alemã 2015 tem espaço ampliado em 40% e inovações

    Evento ocorre entre 3 e 13 de setembro, com programação recheada de música alemã, dança, gastronomia típica e mais de 40 tipos de cervejas especiais para degustação

    Angeliza Lopes
    Repórter
    27/08/2015
    festa

    Entre os dias 3 e 13 de setembro, ocorre a 21ª Deutsches Fest em Juiz de Fora. Com novo formato, a tradicional Festa Alemã do Borboleta aguarda 10 mil visitantes por dia e homenageia nesta edição o grupo de dança Schmetterling, que completa 25 anos de resgate e preservação da cultura alemã por meio da dança folclórica na cidade. Fundado no bairro Borboleta, ele é considerado um dos maiores grupos folclóricos alemão do país, com 140 integrantes, com idades entre 3 e 79 anos e divididos em oito categorias. O evento é promovido pela Associação Cultural e Recreativa Brasil-Alemanha, com programação recheada de música alemã, dança, gastronomia típica e mais de 40 tipos de cervejas especiais para degustação. Na quinta, 3, a festa começa às 18h, mantendo este horário nos dias de semana. Já aos finais de semana a programação inicia mais cedo, às 10h.

    Além do grupo Schmetterling, a festa terá apresentações de bandas alemãs, inclusive, o lançamento da banda típica do Borboleta, chamada Banda Alemã Alemão Cascudo. Conforme o presidente da Associação Cultural e Recreativa Brasil-Alemanha, Salcio Del Duca, a expressão 'alemão cascudo' foi muito usada nas 1ª e 2ª Grandes Guerras como forma pejorativa de identificar os imigrantes alemães dos bairros Borboleta e São Pedro. "Nós resgatamos o termo com o objetivo de valorizar esta identidade étnica de cerca de 50 mil descendentes de imigrantes alemães de Juiz de Fora. Se entre as décadas de 60 e 90 o evento era do bairro para a cidade, hoje podemos dizer que a Festa Alemã é de Juiz de Fora para todo o país", destaca Del Duca.

    Programação histórica

    Os visitantes também poderão observar a exposição de documentos e ferramentas usadas na construção da Estrada União e Indústria, considerada a grande razão da vinda dos primeiros imigrantes alemães para o município, na metade do século XIV, que será montada em parceria com o Museu Mariano Procópio. "Inicialmente, vieram 150 artífices entre engenheiros e operários para a construção da estrada, e, logo depois, aproximadamente 1.200 pessoas para a constituição da Colônia Agrícola Dom Pedro II, que abrangia bairros da Cidade Alta", relata o presidente.

    Ainda dentro da programação, os organizadores vão promover um Festival de Cinema Alemão, em parceria com Instituto Goethe, do Rio de Janeiro e Sesc, com filme alemães. Todas ações históricas vão acontecer na sede da Associação Alemã.

    Gastronomia

    A festa também é referência quando o assunto é comida típica. O Festival Gastronômico vai reunir mini restaurantes com opções diversas de pratos germânicos, que vão concorrer a premiação do concurso. A principal novidade deste ano será o crescimento em 40% de toda a estrutura de barracas, que passam de sete para 12 espaços gastronômicos e de cervejaria. O Deutsches Fest abre com o Beer House, montado ao lado da igreja São Vicente de Paulo, 10 mini restaurantes na extensão do espaço servindo as tortas, salsichões e pratos típicos e fecha com o Beer Gardem, no entorno da sede da Associação. O último espaço também é novidade, para os degustadores, com paladar mais apurado, que poderão aproveitar a variedade de 40 cervejas especiais.

    Igual Escola de Samba

    Del Duca afirma que a logística para garantir toda a estrutura para os 11 dias de Festa Alemã pode ser comparada a uma organização de escola de samba do Rio de Janeiro. "Acaba uma festa e já começamos a organizar a do próximo ano. O evento gera 150 empregos diretos e aproximadamente 200 empregos indiretos. Temos os funcionários dos restaurantes e artesanatos, já nas casas as famílias estão envolvidas com a produção de todos os pratos servidos e produtos comercializados. O único produto que não é feito no bairro é a cerveja e o refrigerante", afirma.

    A programação também contará com apresentação dos grupos étnicos folclóricos que compõe a cidade, que são a Cultura Italiana, Árabe, Luiz de Camões da colônia Portuguesa e Macauans que trabalha com o folclore brasileiro.

    Toda a programação da festa será compartilhada em dois palcos com trânsito funcionando em todo o entorno da festa em mão única, com a oferta de 500 vagas de estacionamento. Nos finais de semana, a Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra) disponibilizará uma linha especial Centro-Festa Alemã nos finais de semana.

    Atualizada no dia 31 de agosto de 2015, às 10h56

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.