• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação
    Ivan Bilheiro Ivan Bilheiro 22/04/2014

    Educação a distância (EaD): vale a pena?

    Tida como uma modalidade de ensino em franca expansão, a Educação a Distância (EaD) tem contribuído para garantir o acesso à educação formal e para a oferta de formação continuada para muitas pessoas. Mas vale a pena optar por esta modalidade? A resposta depende mais daquele que procura a educação a distância do que propriamente da estrutura desta forma de ensino.

    Em primeiro lugar, é preciso considerar que a educação a distância é uma modalidade que tem, como mediadora inevitável, a tecnologia. E se antes havia o predomínio de formas diversas, hoje o computador e a internet são os principais meios através dos quais a EaD acontece. Portanto, o acesso e o domínio destes recursos é imprescindível para adentrar o mundo da educação a distância.

    Além disso, e como ponto fundamental: a EaD coloca uma grande responsabilidade para o estudante, porque exige que ele seja capaz de adequar sua rotina aos estudos e às atividades. Muitos estudantes se deixam levar pela facilidade horária que a EaD oferece: os estudos podem ser encaixados na rotina de cada um. Mas isso não significa, de forma alguma, que não se deva dedicar um tempo aos estudos. Ao contrário, é possível dizer que os estudos feitos a distância demandam ainda mais dedicação dos estudantes.

    Organizar a rotina para dar conta das atividades é o básico. Mas, ainda, é preciso lidar com dificuldades: por não haver um horário fixo para assistir às aulas, ler os materiais ou fazer as atividades, a procrastinação – o hábito de adiar sempre as tarefas – pode acabar imperando e, com ela, a produtividade acaba caindo.

    Considere-se, também, que os estudantes da modalidade EaD ficam, em sua maioria, privados do diálogo com colegas de turma, por exemplo, e com isso podem perder uma ferramenta de auxílio na compreensão dos conteúdos que só a modalidade presencial oferece. Da mesma forma, a distância entre professor/tutor e alunos acaba gerando dificuldades para que as dúvidas apareçam facilmente no decorrer do processo: quem ensina não tem uma resposta imediata dos alunos sobre como estes receberam os conteúdos. A reação pode demorar, chegar só nas avaliações e, assim, pode ser que o tempo e o conteúdo já tenham sido perdidos se não houve boa assimilação até então.

    Por isso, saber se a modalidade EaD vale a pena é uma questão colocada mais em função do estudante do que propriamente deste tipo de ensino: estar preparado e ciente das responsabilidades, de tal forma que possa verdadeiramente adquirir conhecimento ao longo do processo, bem como cumprir todas as tarefas nos prazos determinados, é o passo inicial para uma caminhada de sucesso.

    A Educação a Distância vale a pena: oferece grandes oportunidades, mas carrega sérias responsabilidades para aqueles que com ela se envolvem. A iniciativa de ingressar nesta modalidade requer, portanto, ponderação e compromisso.


    Ivan Bilheiro é professor de Filosofia e Sociologia. Licenciado em História pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES/JF), bacharel e licenciado em Filosofia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), instituição na qual cursa o Mestrado em Ciência da Religião. É, também, especialista em Filosofia pela Universidade Gama Filho (UGF) e em Ciência da Religião pela UFJF.

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.