• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação
    Terça-feira, 19 de outubro de 2010, atualizada às 18h20

    Alunos do Caic Santa Cruz têm ensinamentos sobre deveres das crianças e dos adolescentes

    Clecius Campos
    Repórter
    Foto de palestra

    Alunos da Escola Municipal Professora Núbia Pereira de Magalhães, conhecida como o Caic de Santa Cruz, tiveram ensinamentos sobre os deveres das crianças e dos adolescentes estipulados no Estatuto da Criança e do Adolescente, nesta terça-feira, 19 de outubro. A juíza da Vara da Infância e da Adolescência, Maria Cecilia Stephan, ministrou a palestra para 500 alunos da instituição. Outros 200 estudantes de quatro escolas da vizinhança também estiveram na plateia. A visita foi parte do evento denominado Semana do Juiz de Escola, uma parceria entre o Poder Judiciário, a Secretaria Municipal de Educação e a Superintendência Regional de Ensino.

    De acordo com a diretora do Caic, Maria Aparecida Fernandes, a conversa é a primeira das ações que serão desenvolvidas com o tema violência nas escolas. "Foi um encontro muito positivo e a fala da juíza foi bastante elucidativa, principalmente para as crianças e para os adolescentes. Mas é apenas o começo. No restante de outubro e durante todo o mês de novembro teremos ações de conscientização junto aos alunos e à comunidade, para a criação do ambiente de tranquilidade e da cultura da paz na escola. A educação é um processo demorado, mas acreditamos que o trabalho é viável, pois já percebemos alunos interessados em caminhar conosco nesse sentido."

    A escola montou uma comissão com parceiros da comunidade, a fim de desenvolver trabalhos no entorno do Caic. A intenção é atrair as pessoas ao ambiente da escola, oferecendo atividades diversas e então conversar sobre o tema da violência. "Vamos aproveitar as datas comemorativas que desenvolvemos para atrair os pais e os vizinhos e realizar as feiras de artesanato, as oficinas culturais diversas, a semana do teatro e da música, o bazar para as senhoras. Temos que chamar as pessoas para a escola e fazer o trabalho da conscientização de forma aliada." Nos dois últimos meses, dois adolescentes foram agredidos por jovens dentro da escola.

    Além do Caic de Santa Cruz, a palestra foi ministrada a alunos da Escola Estadual Delfim Moreira, no Centro, e será dada também a estudantes da Escola Municipal Doutor Antonino Lessa, no bairro Santa Cândida, e da Escola Estadual Maria Ilydia Resende Andrade, no Furtado de Menezes, no dia 21.

    Construção do muro

    A arquitetura do Caic de Santa Cruz privilegia a entrada de pessoas que não fazem parte, necessariamente, da comunidade escolar. A construção de um muro que possa evitar a entrada discriminada de pessoas no ambiente é uma reivindicação recorrente da escola e da comunidade do entorno. A Prefeitura realiza nesta quarta-feira, 20, a licitação para a obra, avaliada em R$ 142.443,10. O muro a ser construído terá 470 metros de comprimento e 2,5 metros de altura. A diretora Maria Aparecida crê que a obra deve ser iniciada até dezembro. "A Secretaria de Educação pediu que esperássemos a realização do processo licitatório, mas assumiu o compromisso de iniciar a obra ainda este ano. O muro pode significar alguma segurança para nós", diz Maria Aparecida.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.