• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Hotéis, restaurantes e táxis podem ficar saturados com Pism III e Vestibular da UFJFSetores preveem serem incapazes de atender à demanda, causada pelas provas aplicadas a quase 17 mil candidatos a partir deste domingo

    Clecius Campos
    Repórter
    18/12/2010
    Foto de alunos fazendo prova

    Os hotéis, restaurantes e táxis da cidade podem ficar saturados com a quantidade de candidatos que irão participar do Módulo III do Programa de Ingresso Seletivo Misto (Pism) e do Vestibular da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), a partir deste domingo, 18 de dezembro. Segundo informação da universidade, 1.923 candidatos ao PISM III e 15.028 vestibulandos farão as provas, que vão até a terça-feira, 21.

    O aumento de pessoas em circulação na cidade mantém os setores apreensivos quanto à impossibilidade de atender toda a demanda esperada. O Sindicato dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Juiz de Fora (SHRBS-JF) acredita em ocupação mínima de 90% na rede hoteleira, vislumbrando lotação na maioria dos hotéis.

    A entidade considera o vestibular um dos melhores eventos para a categoria, sendo comparado ao Congresso de Laticínios do Instituto Cândido Tostes e ao Miss Brasil Gay. A permanência dos hóspedes vestibulandos mantém os hotéis cheios por pelos menos três dias e duas noites. A lotação faz com que os hotéis apelem para que as famílias juizforanas acolham os candidatos, em suas residências.

    Almoçar fora em dias de Vestibular e Pism também pode ser problemático. Os restaurantes, que já começaram a ficar mais movimentados por causa do período natalino, podem ter aumento de até 45% no movimento, ao atender os candidatos. O SHRBS-JF também trabalha com a hipótese de lotação em horários de pico.

    Procura por táxis pode dobrar

    A oferta de táxis nos três dias de provas corre o risco de ser incapaz de atender a todos que precisarem do transporte. O presidente da Associação de Condutores Autônomos de Serviço de Táxi de Juiz de Fora, Luiz Gonzaga Nunes da Costa, dá como certa a procura dobrada pelo serviço. "Vai aumentar 100%. O movimento já está intenso, por causa do fim de ano. As pessoas já estão percebendo a dificuldade em conseguir um táxi." Costa aconselha os candidatos que precisarem utilizar o serviço a ir para os locais de provas com duas horas de antecedência. "É preferível ficar esperando no local a correr o risco de deixar para a última hora e não conseguir o táxi. São quase 16 mil pessoas fazendo vestibular, muitos de fora, vai faltar carro."

    A UFJF também alerta para a chegada, com antecedência de uma hora, nos locais de prova. Segundo informação da instituição, no primeiro dia do Pism I e II, 12 de dezembro, o candidato que saiu às 13h do bairro Cascatinha gastou 45 minutos para percorrer um trajeto de cerca de dois quilômetros, até o Campus da UFJF.

    Comércio é beneficiado a longo prazo

    O maior movimento na cidade, com a estadia de candidatos vindos de fora, pode também beneficiar o comércio. O presidente do Sindicato do Comércio de Juiz de Fora (Sindicomércio), Emerson Beloti, afirma que não há estudo que dimensione o quanto é injetado no setor durante o vestibular, mas acredita que podem acontecer compras eventuais. "Apesar de o comércio não ser o foco desse turista, Juiz de Fora é uma cidade polo no setor e pode atrair o candidato, em seu tempo vago, para comprar uma lembrança para os familiares, por exemplo."

    Beloti aponta que o impacto que o comércio irá sentir ocorrerá após a divulgação do resultado do processo seletivo, quando os alunos de outros municípios precisarão se estabelecer em Juiz de Fora. "Os novos estudantes da universidade terão que comprar uma série de itens para suas casas. É um efeito que sentimos ano a ano, o que indica a importância de uma universidade federal na vida socioeconômica da cidade."

    Dinâmica do Pism III e do Vestibular

    O Pism III terá provas com questões objetivas de todos os conteúdos no domingo, 19, e discursivas, de acordo com a área de conhecimento, correspondente ao curso escolhido, nos dois dias 20 e 21. Já a segunda fase do Vestibular, terá somente provas discursivas, também conforme a área de conhecimento, correspondente ao curso escolhido. Este ano, a UFJF considera a nota do Enem como primeira etapa do Vestibular.

    Para os cursos da área de Economia e Administração, as questões abertas serão de Língua Portuguesa, Matemática, Geografia e História. Para a área de Exatas, Língua Portuguesa, Matemática, Física e Química. Os candidatos de Humanas fazem prova discursiva de Língua Portuguesa, Literaturas, Geografia e Historia; e os da Saúde, Língua Portuguesa, Biologia, Física e Química.

    Durante as provas, não é permitido portar celulares, aparelhos eletrônicos ou qualquer tipo de relógio. No Pism I e II, dois candidatos foram desclassificados, pois seus celulares tocaram durante o exame. O uso de bonés e óculos escuros também não será permitido. Os materiais necessários são: caneta azul ou preta de corpo transparente, lápis e borracha, sem qualquer tipo de material plástico envolvido.

    O estudante não deve se esquecer do documento de identidade e do comprovante definitivo de inscrição, disponível no site do vestibular. A apresentação dos documentos é indispensável para a realização das provas.

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.