Terça-feira, 19 de março de 2013, atualizada às 18h30

Cerca de 80% dos servidores da UFJF paralisaram as atividades nesta terça

Andréa Moreira
Repórter
Paralisação Servidores UFJF

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) não realizou nenhum atendimento externo nesta terça-feira, 19 de março. O motivo foi a adesão de mais de 80% dos técnico-administrativos da instituição no movimento que ocorreu em todas as instituições federais de educação do país. "Nenhum ônibus da universidade circulou nem a biblioteca ou os restaurantes abriram as portas. Apenas alguns técnico-administrativos realizaram seus trabalhos internamente", afirma o coordenador geral do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos em Educação das Instituições Federais de Ensino no Município de Juiz de Fora (Sintufejuf), Paulo Dimas.

Para marcar a data em Juiz de Fora, os técnicos-administrativos se reuniram em frente ao prédio da reitoria. "Isso mostra, mais uma vez, a força e a união do nosso grupo. Pois estaremos aqui para lutar pelo direito de todos", destaca Dimas.

Segundo o coordenador, o protesto teve como motivação as reivindicações que os servidores fazem junto ao Governo Federal, como o cumprimento integral do acordo de greve assinado em 2012, já que o Governo pretende, inicialmente, atender somente aos servidores que estão na ativa, como a melhoria no incentivo por qualificação, percentual no salário para quem fez cursos de graduação e pós-graduação, e progressão na carreira para quem fez cursos de, no mínimo, 20 horas. "Defendemos que a paridade deve ser mantida. Se os trabalhadores da ativa terão uma revisão nos incentivos, os aposentados que fizeram cursos no período em que estavam em atividade também têm esse direito."

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.