• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação
    Quinta-feira, 25 de abril de 2013, atualizada às 18h30

    Professores da rede municipal de JF decidem pela manutenção da greve

    Andréa Moreira
    Repórter
    Assembleia Sinpro-JF

    Os professores municipais de Juiz de Fora resolveram continuar com a greve iniciada na última terça-feira, 23 de abril, durante paralisação nacional. O indicativo, que já havia sido votado em assembleia na última semana, foi ratificado nesta quinta-feira, 25 de abril, por unanimidade. "Todas as propostas apresentadas pela Prefeitura foram rejeitadas", afirma a coordenadora do Sindicato dos Professores de Juiz de Fora (Sinpro-JF), Aparecida de Oliveira Pinto.

    Entre as propostas apresentadas pela Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) está a implantação da jornada de um terço da atividade extraclasse a partir de 2014;  inclusão do Adicional Anual de Incentivo ao Magistério (AAIM) para diretores e vice-diretores; aumento de 10% no valor da Ajuda de Custo para Valorização do Magistério (ACVM) e do AAIM, inclusive para os servidores inativos; início do processo de abertura de concursos públicos, com levantamento das demandas em vários cargos pela Secretaria de Educação para elaboração de edital; efetivação dos concursados a partir de demandas da Secretaria de Educação, de forma a garantir o aproveitamento dos aprovados em processo seletivo anterior; e convocação e contratação temporária antes do término do ano letivo para o ano subsequente.

    Uma nova assembleia será realizada na próxima quinta-feira, 2 de maio, às 14h, no Teatro Pró-Música, para decidir ou não a manutenção da greve. "Durante este período, vamos marcar algumas reuniões com o secretário de Administração, para que ele, juntamente com os demais órgãos competentes da Prefeitura, nos apresente outra proposta. Afinal, a categoria considerou a última totalmente inviável", destaca Aparecida.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.