• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Greve dos professores municipais completa dois meses

    Sinpro-JF pede mediação de vereadores nas próximas negociações com a Prefeitura


    13/05/2015
    Professores

    A greve dos professores da rede municipal completa 60 dias nesta quarta-feira, 13 de maio, sem possível acordo entre a Prefeitura de Juiz de Fora e representantes do Sindicato dos Professores Municipais (Sinpro-JF). As negociações já estão na sexta rodada, mas sem previsão de terminar. Os magistrados insistem na pauta de retirada do artigo 9º da Lei 13.012/14 e o reajuste linear de 13,01%, índice utilizado pelo Ministério da Educação (MEC) para a correção do piso nacional da categoria.

    Para garantir apoio junto ao Legislativo, os professores fizeram um ato político em frente à Câmara Municipal, na terça, 12, e uma comissão foi recebida pelo presidente, Rodrigo Mattos (PSDB), e os vereadores Chico Evangelista (PROS), José Emanuel (PSC) e o José Márcio (PV), que fez a entrega de um ofício com as propostas apresentadas pela secretaria de Administração e Recursos Humanos, todas rejeitadas pela categoria. Segundo o coordenador geral do Sinpro-JF, Flávio Bitarello, foi acordado junto ao presidente da Câmara, a mediação do legislativo nas próximas negociações, que ainda não tem nova data agendada.

    Após reunião, o Rodrigo Mattos encaminhou um ofício à secretária de Administração, Andréia Goreske, solicitando que um grupo formado por até três vereadores possa acompanhar a mesa de negociação. "Já conseguimos que os vereadores se comprometessem a não aprovar mensagens do Executivo sem a anuência dos professores através do sindicato. Agora, já que não conseguimos entrar em um acordo, pedimos apoio para as conversas", completa Bitarello.

    Das propostas apresentadas pela Prefeitura de Juiz de Fora, a última que corresponde  às pautas reivindicadas pela categoria foi reajuste de 3% acima da variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), acumulado de junho a dezembro de 2014 e a sugestão de modificação do artigo 9°. Conforme o Executivo, a lei garante o cumprimento da Lei do Piso na cidade e caso conceda o reajuste de 13,01% a toda a categoria, estará descumprindo a Lei de Responsabilidade Fiscal.

    Prefeito recebe pais de alunos

    O prefeito Bruno Siqueira recebeu na manhã desta quarta, 13, um grupo de pais de alunos de escolas municipais. A iniciativa foi um retorno do chefe do Executivo a pedidos recebidos pelas redes sociais. Durante o encontro, Bruno detalhou as propostas já feitas aos professores em busca pelo fim da greve, que já completa 60 dias, explicou o artigo 9º e respondeu as dúvidas dos participantes. A partir desta reunião, novas providências serão adotadas pelo Município e um novo encontro será agendado com a comissão de pais nos próximos dias.

    Escolas particulares aprovam paralisação na próxima quarta

    Já os professores da rede particular de ensino de Juiz de Fora aprovaram, por unanimidade, durante assembleia nesta quarta, 13, no Ritz Hotel, paralisação de 24 horas no dia 20 de maio. Estarão paralisadas as instituições de ensino do básico ao superior. As principais pautas de reivindicação são a reposição do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), mais 5% de ganho real, além de ganho real de 5%, discussões sobre a retirada ou remuneração das atividades extraclasse e adicional por formação, para professores com especialização, mestrado e doutorado. Na última rodada de negociação, o Sindicato das Escolas Particulares (Sinepe) do Sudeste ofereceu reajuste salarial de 7,13%, correspondendo ao índice inflacionário, e, adicional para apenas professores com mestrado e doutorado, sendo de 2% e 4%, respectivamente.

    "Estamos negociando desde dezembro do ano passado, mas as mensalidades só aumentam e nada é repassado para os professores. A categoria reclama da sobrecarga de trabalho, principalmente, na educação básica. As atividades de elaboração de provas, trabalhos e várias outras atividades não feitas por plataformas à distância, obrigando o magistrado a se dedicar cada vez mais. Eles também querem valorização", reforça o diretor do Sinpro-JF.

    Na parte da tarde, às 17h30, a categoria volta a se reunir, no Ritz Hotel. Na próxima segunda-feira, 18, o Sinpro tem agenda com o Sinepe Sudeste para mais uma rodada de negociação.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.