• Assinantes
  • Educação
    Nícea Helena Nogueira Nícea Helena Nogueira 12/11/2015

    Trabalhos acadêmicos sem dificuldade: Citações

    Assim como a referência, a citação é um elemento imprescindível na pesquisa acadêmica. Não existe pesquisa sem citação. Ela é a menção das fontes de pesquisa dentro do seu trabalho e serve para apresentar o que foi dito e mostrado nos documentos (livros, revistas, sites, imagens, arquivos de som etc) consultados no levantamento de dados. livros

    Em outras palavras, a citação proporciona o diálogo entre o seu texto e as fontes consultadas. Dessa forma, a citação dá autoridade ao seu trabalho, comprova que o escrito ali não saiu só da sua cabeça, mas é informação endossada por quem entende do assunto, geralmente, especialistas renomados.

    Quanto mais referências e, consequentemente, mais citações houver no seu trabalho, melhor informado ele será e servirá de fonte de pesquisa para outros trabalhos.

    Para citar corretamente, você deve consultar a norma 10520 da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que lista de todas as maneiras de fazer uma citação. abnt

    O mais importante, e que muita gente esquece, é que a citação só existe depois da referência. Ou seja, primeiro você faz a referência e, depois, cita aquele documento dentro do seu trabalho. Você precisa das informações contidas na referência para fazer a citação: sobrenome(s) do(s) autor(es), ano de publicação e número da página (quando houver) dentro de parênteses. Isso é a chamada de citação.

    E a chamada de citação “chama” quem??? A referência... claro. Imagine a decepção do leitor do seu trabalho quando ele vê uma citação interessante, vai para a sua bibliografia para saber de onde você tirou aquilo e não encontra a referência lá. Vai pensar, no mínimo, que você é um pesquisador incompetente, porque não sabe nem relacionar citações com referências. O pior é que ele não vai poder usar o seu trabalho como fonte de pesquisa. Sad.

    Então, ao terminar de escrever, verifique se todas as citações têm referências e se os dados são os mesmos. Veja o exemplo:



    O tipo de citação que sempre recomendo é a citação indireta, também chamada de paráfrase. Você não copia o que o autor da informação escreveu, mas transcreve a fala dele com suas próprias palavras e, assim, você acrescenta a sua interpretação. Isso enriquece o texto, que não vai parecer um colcha de retalhos de textos dos outros.

    Você também pode fazer citações diretas: aquelas entre aspas, se o trecho copiado tiver até três linhas, ou em parágrafo especial recuado à esquerda, se tiver mais que três linhas. Entretanto, use a citação direta com bastante moderação. Caso contrário, a leitura do seu texto vai ser igual a uma rua cheia de quebra molas, onde a velocidade é sempre interrompida...

    Há, ainda, a citação de citação, quando você cita um trecho que também é uma citação do autor que está pesquisando. Deve-se usar o termo em latim apud [citado por] para indicar que é citação de outrem. Esse tipo de citação deve ser evitado ao máximo. Só faça isso quando não for possível localizar o texto original de jeito nenhum. Bancas examinadoras de TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) não gostam dessa citação.

    Existem dois sistemas de citação: o Autor-Data (acima) e o numérico. Ambos são recomendados pela ABNT. O Sistema Autor-Data é o mais usado. E recomenda-se que você use o numérico apenas se seu trabalho não tiver notas de rodapé, o assunto da nossa próxima coluna. See ya!


    Nícea Helena Nogueira é revisora de textos acadêmicos. Doutora em Letras pela UNESP-São José do Rio Preto, SP. Professora de Inglês e Literaturas de Língua Inglesa da Faculdade de Letras da UFJF. Coordenadora Geral do Programa Idiomas Sem Fronteiras (IsF) da UFJF. Licenciada em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Foi Professora Titular e Coordenadora do Programa de Mestrado em Letras, do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES/JF) e Diretora do Centro de Pesquisa na mesma Instituição. Lecionou, também, na Faculdade Suprema, na Unipac e na Faculdade de Direito do Instituto Vianna Júnior. Autora do livro Laurence Sterne e Machado de Assis: a tradição da sátira menipéia, entre outras publicações. Professora de Metodologia de Pesquisa desde 2000.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.