• Assinantes
  • Educação
    Nícea Helena Nogueira Nícea Helena Nogueira 4/02/2016

    Trabalhos acadêmicos sem dificuldade: Trabalho de Conclusão de Curso

    Fazer um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é uma empreitada dolorosa, mas, no final, gratificante, principalmente quando é o primeiro. Você está prestes a pegar o seu diploma e arrumar um emprego, mas há aquele TCC a ser feito antes. Como o poeta Drummond dizia: “uma pedra no meio do caminho”. Sofremos todo o tipo de pressão e nos sentimos perdidos e incompetentes. Mas, afinal, o que é um TCC de verdade?

    A resposta é simples: TCC é o relato de uma pesquisa. Você vai colocar no papel o que aprendeu ao investigar um assunto com os conhecimentos que adquiriu no curso que está concluindo.

    A melhor coisa a fazer primeiro é planejá-lo. Converse com o seu orientador ou professor encarregado de supervisionar a elaboração de TCCs no seu curso sobre esse planejamento. Em todas as faculdades, há um professor designado para isso! Se você não souber quem é, vá até a coordenação do curso e pergunte. Seja sincero, diga que não tem a menor ideia de como começar e peça ajuda. Há sempre uma alma caridosa que virá ao seu socorro!!!

    Fique aberto às sugestões. Seja humilde. Tenha certeza de que todos os professores de faculdade do mundo já fizeram um TCC e vão lembrar suas próprias angústias quando começaram o primeiro.

    Inicie o planejamento com um projeto de pesquisa. Escolha o tema, decida qual será a sua abordagem, verifique quais as fontes de pesquisa disponíveis sobre esse assunto, decida como a pesquisa vai ser feita e esquematize seus capítulos (sempre três, no mínimo). Feito isso, arregace as mangas e comece a escrever. Quanto mais planejada a sua pesquisa estiver, mais fácil será a escrita do seu TCC.

    O que você não pode é comprar um TCC pronto. Isso é passar o maior atestado de burrice e incompetência na face do planeta! Que profissional você será se não der conta de fazer um TCC??? Quando a pesquisa que você mesmo fez estiver pronta, o seu conhecimento e inteligência estarão comprovados para sempre! E te dará segurança para as próximas pesquisas e estudos. Isso é muito gratificante e fará compensar todo o investimento material e pessoal que você fez no curso.

    O tipo de TCC vai depender do curso que você estiver fazendo:

    • Na graduação (primeiro curso universitário, também chamado de faculdade) e na pós-graduação lato sensu (sentido amplo), chamada de Especialização, o TCC é uma monografia. A monografia é um trabalho escrito que apresenta discussões e reflexões sobre um assunto (por isso, o prefixo mono) da área de interesse do curso. Tem introdução, capítulos, conclusão e referências. O tamanho varia de acordo com as exigências de cada área. Em geral, a monografia tem entre 30 e 50 páginas.

    Em cursos de graduação que exigem estágio profissional, o TCC pode ser um relatório do estágio ou uma monografia. Há até cursos que pedem os dois ao mesmo tempo. O que importa é que sem eles, você não forma de jeito nenhum. Como dizem no meio acadêmico, não cola grau.

    • Na pós-graduação stricto sensu (sentido restrito), temos dois tipos de cursos: o Mestrado e o Doutorado. No Mestrado, o TCC é uma dissertação. Com a mesma estrutura da monografia (introdução, capítulos, conclusão e referências), a dissertação relata uma pesquisa muito mais extensa e aprofundada, com maior número de fontes e reflexões mais específicas sobre o tema desenvolvido. Em média, uma dissertação tem entre 80 e 120 páginas.

    No Doutorado, o TCC é chamado de tese. A grande diferença entre tese e dissertação é que a tese deve ser original, deve abordar um assunto pela primeira vez. E como saber se o seu tema é inédito? Pergunte ao orientador, confira revistas especializadas sobre o assunto, entre em bancos de teses e dissertações on-line e converse com especialistas. Ao final, você saberá o que já foi pesquisado e o que não foi ainda. E o que não foi será o tema da sua tese! O tamanho pode variar entre 180 a 250 páginas, dependendo da área de estudo, claro!

    Outro detalhe importante do TCC é que a maioria deles é defendida perante uma banca examinadora de professores especialistas no tema abordado. Essa banca é quase sempre pública (qualquer pessoa pode assistir) e varia de tamanho e composição. Na graduação e na pós até o Mestrado, o TCC é, geralmente, avaliado pelo orientador e mais dois professores: um do curso e outro externo, de outra Instituição de Ensino Superior (IES). No doutorado, cinco pessoas compõem a banca examinadora: o orientador, dois professores do curso e dois professores de outras IES. Quando você defende a tese, você se torna um Doutor, que equivale ao PhD (Philosophy Doctor) em países de língua inglesa. Doutor é o maior título da carreira acadêmica.

     

    A banca de defesa de um TCC começa assim: o aluno apresenta sua pesquisa oralmente, pois os examinadores já leram antes o trabalho escrito. Depois da apresentação oral, inicia-se a arguição: os examinadores fazem perguntas sobre o TCC ao aluno que deve responder satisfatoriamente e dentro do tempo anunciado pelo orientador. Depois, a banca se reúne para discutir o resultado em particular e colocá-lo na ata de defesa. Para isso, o orientador pede para o aluno e plateia que se retirem da sala por alguns minutos. No final da cerimônia, todos voltam e essa ata é lida em voz alta perante todos os presentes.

    Vale ainda lembrar que, no pós-doutorado (pós-doc), o TCC pode ser uma série de artigos publicados em revistas científicas da área ou mesmo um livro sobre a pesquisa. Ou seja, toda pesquisa desenvolvida em um pós-doc é,necessariamente, publicada. Na verdade, o pós-doutorado não é um curso nem um título. É, antes de tudo, uma pesquisa sem aulas nem avaliação que capacita um doutor pesquisador e pode ser feita mais de uma vez, de preferência, em uma IES de excelência na área, onde o doutor será supervisionado por um grande especialista. No pós-doc, não há banca de defesa.

    A orientação de TCCs será o assunto da nossa próxima coluna. See ya!


    Nícea Helena Nogueira é revisora de textos acadêmicos. Doutora em Letras pela UNESP-São José do Rio Preto, SP. Professora de Inglês e Literaturas de Língua Inglesa da Faculdade de Letras da UFJF. Coordenadora Geral do Programa Idiomas Sem Fronteiras (IsF) da UFJF. Licenciada em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Foi Professora Titular e Coordenadora do Programa de Mestrado em Letras, do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES/JF) e Diretora do Centro de Pesquisa na mesma Instituição. Lecionou, também, na Faculdade Suprema, na Unipac e na Faculdade de Direito do Instituto Vianna Júnior. Autora do livro Laurence Sterne e Machado de Assis: a tradição da sátira menipéia, entre outras publicações. Professora de Metodologia de Pesquisa desde 2000.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.