• Assinantes
  • Autenticação
  • Campeonato Mineiro
    Segunda-feira, 8 de março de 2010, atualizada às 11h35

    Tupi vence Cruzeiro e cola na vice-liderança do Mineiro

    Clecius Campos
    Repórter

    Após quase 23 anos e 16 confrontos, o Tupi Futebol Clube venceu o Cruzeiro em casa, de virada, por 3 a 2, no último domingo, 7 de março. A partida foi válida pela oitava rodada do Campeonato Mineiro. Além da quebra do jejum, a vitória permitiu que o Carijó ficasse a um ponto da vice-liderança no torneio, com oito jogos e 15 pontos ganhos. Ipatinga e Democrata estão empatados na tabela, com 16 pontos. A disputa é liderada pelo Cruzeiro, que tem 18 pontos ganhos.

    Logo após o jogo, o treinador Leonardo Condé destacou a dedicação de seus jogadores. "Os atletas sempre acreditam que é possível vencer, independente do adversário, mas tendo respeito por ele. A equipe manteve a postura e não se apavorou no primeiro tempo, após o gol do Cruzeiro. A tranquilidade foi fundamental para mudar o resultado", pontuou.

    O jogo

    Aos 40 minutos do primeiro tempo, o meia cruzeirense Camilo lançou para o atacante Anderson Lessa, que abriu o placar com gol no canto esquerdo de Jefferson. Quatro minutos depois, Fabrício Soares fez passe na esquerda para o artilheiro Ademilson, que chutou no ângulo esquerdo do goleiro Fábio e empatou para o Tupi. Logo no início do segundo tempo, após cobrança de falta de Gedeon, Henrique dominou a bola e chutou para o gol. O goleiro Fábio defendeu com dificuldade e a bola sobrou para Fabrício Soares, que virou o jogo.

    O Tupi teve seu terceiro gol anulado pelo auxiliar, que, após cobrança de falta de Chiquinho, que balançou a rede de Fábio, viu impedimento de Paulo Roberto. "Fico decepcionado, porque lá na frente esse gol pode fazer diferença. Com um gol a mais poderíamos ter terminado a partida mais tranquilos", opina Condé.

    Adilson Batista fez três substituições e levou o time para a frente. O Tupi recuou, apostando nos contra-ataques. E foi justo em uma jogada como esta que Gedeon recebeu livre, aos 35 minutos, e chutou rasteiro para balançar a rede do Cruzeiro. Debaixo de forte chuva, o Cruzeiro ainda diminuiu com Pedro Ken, de pé esquerdo, aos 46 minutos.

    Para Batista, Tupi foi mais eficiente

    Em entrevista coletiva, o treinador do Cruzeiro, Adilson Batista, afirmou que a Raposa pecou, pois teve chances de marcar mais gols, mas parabenizou o adversário pela vitória. "Não podemos tirar os méritos do Tupi. Tivemos chances para fazer e não fizemos e o adversário criou as oportunidades e marcou os gols. Foi um bom jogo, o Tupi foi mais eficiente, marcou bem, saiu rápido. Parabéns aos seus jogadores e ao treinador. É uma equipe bem treinada, bem postada", comentou o técnico.

    O goleiro do Cruzeiro, Fábio, acredita que faltou "algo a mais" para a Raposa. "Temos que pegar isso como aprendizado e procurar sair melhor e com a vitória na próxima partida." Mesmo com a derrota, o volante Marquinhos Paraná é otimista. "Infelizmente não deu, mas somos líderes."

    Tupi 3 x 2 Cruzeiro

    Data: Domingo, 7/3
    Local: Mário Helênio - 17h
    Árbitro: Alício Pena Júnior

    Gols: Ademilson, aos 44’1T, Fabrício Soares, aos 2’2T e Gedeon, aos 35’2T (Tupi); Anderson Lessa, aos 40’1T e Pedro Ken, aos 45’2T(Cruzeiro)

    Público: 7.844 pagantes

    Escalação
    Tupi: 1-Jéferson, 2-Henrique, 3-Adalberto, 4-Fabrício Soares, 5-Felipe Santos (16-Darlan, aos 18’2T), 6-Michel (18-Ian, aos 33’2T), 7-Gedeon, 8-Leo Salino, 9-Ademilson, 10-Robson (14-Paulo Roberto, aos 26’2T) e 11-Chiquinho. Técnico: Leonardo Conde

    Cruzeiro: 1-Fábio, 2-Jonathan, 3-Gil, 33-Caçapa, 5-Fabinho (17-Thiago Ribeiro, aos 25’2T), 7-Pedro Ken, 8-Camilo, 9-Eliandro, 10-Gilberto, 11-Anderson Lessa (16-Bernardo, no intervalo) e 23-Roger (14-Marquinhos Paraná, no intervalo). Técnico: Adilson Batista

    Cartões Amarelos: Fabrício Soares, Felipe Santos e Gedeon (Tupi); Jonathan, Caçapa, Camilo e Marquinhos Paraná (Cruzeiro)

    Cartão Vermelho: Léo Salino (2 cartões amarelos) (Tupi)

    O Lèo Condé destacou a dedicação dos jogadores, que sempre acreditam que é possível vencer, independente do adversário, mas sempre tendo respeito por ele. Também destacou a atuação do Michel. A equipe manteve a postura e não se apavorou no 1º tempo após o gol do Cruzeiro, o que foi fundamental para mudar o resultado. Sobre o gol legal que foi anulado, ele fica triste, porque lá na frente isso pode fazer diferença. Com um gol a mais podíamos ter terminado a partida mais tranquilos.

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.