Lucas Soares Lucas Soares 30/03/2015

"Não vou contar"

No último sábado, 28 de março, após a vitória do Flamengo por 2 a 0 sobre o Bonsucesso, o repórter do Premiere FC questionou o goleiro rubro-negro Paulo Victor sobre mais um pênalti defendido pelo jogador na carreira. Em resposta, obteve um ríspido: "não vou contar, senão, não pego mais".

Há duas coisas que temos que balancear aqui antes de fazer uma análise do fato que repercutiu nas redes sociais durante o final de semana. Primeiro que o jornalista está fazendo o seu trabalho, e que uma pergunta desta é, até certo ponto, normal. Assim como foi plenamente normal também a resposta dada por Paulo Victor, que prefere não contar suas táticas que o levaram a defender quase 50% dos pênaltis cobrados contra ele até hoje. De 21, nove foram defendidos, nove convertidos e três foram para fora ou na trave. Dados impressionantes.

Isso me leva a mais um questionamento: acho Dunga um treinador coerente dentro daquilo que acredita. Não se deixa levar por opiniões populares, corta onde tem que cortar, convoca até um desconhecido - como foi o caso do meia-atacante Roberto Firmino, por acreditar em seu potencial. Não deixou de chamar me escalar como titular Jefferson, melhor goleiro em atividade no Brasil, mesmo disputando a Série B do Brasileirão.

Mas Paulo Victor vem merecendo uma chance para estar no grupo dos selecionáveis desde que assumiu a titularidade no gol rubro-negro. Não o considero melhor que o titular, mas tem potencial para ser um dos reservas. Quando Dunga tira Cássio (Corinthians), Victor (Atlético-MG), Fábio (Cruzeiro), Diego Cavalieri (Fluminense) da lista, e coloca Marcelo Grohe (Grêmio), abre-se um precedente para questionamentos. É verdade que PV é titular a menos de um ano, mas já tem 28 anos e acumula experiência por ter treinado com vários goleiros. Poderia ser testado.

Caso surja a oportunidade, ela só virá após a Copa América. Logo após a vitória contra o Chile no último domingo, 29, Dunga garantiu que não irá testar mais ninguém até o torneio e que não teremos surpresas ou novidades na lista do torneio mais importante de seleções da América do Sul.

Em tempo: o LANCENET! vem realizando uma enquete para decidir quem é o melhor goleiro do Brasil. Paulo Victor tá na frente, mas isso não quer dizer muita coisa, visto que é um jornal carioca e a torcida do Flamengo é a maior.


Lucas Soares é natural de Juiz de Fora, jornalista formado pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em dezembro de 2012 e pós-graduado em Jornalismo Multiplataforma na Universidade Federal de Juiz de Fora. Apaixonado por futebol, repórter no portal Acessa.com e Editor-chefe do blog Flamengo em Foco. Já atuou em veículos impressos da cidade e como assessor de imprensa na PJF e na Câmara Municipal.

Lucas Soares Lucas Soares 30/03/2015

"Não vou contar"

No último sábado, 28 de março, após a vitória do Flamengo por 2 a 0 sobre o Bonsucesso, o repórter do Premiere FC questionou o goleiro rubro-negro Paulo Victor sobre mais um pênalti defendido pelo jogador na carreira. Em resposta, obteve um ríspido: "não vou contar, senão, não pego mais".

Há duas coisas que temos que balancear aqui antes de fazer uma análise do fato que repercutiu nas redes sociais durante o final de semana. Primeiro que o jornalista está fazendo o seu trabalho, e que uma pergunta desta é, até certo ponto, normal. Assim como foi plenamente normal também a resposta dada por Paulo Victor, que prefere não contar suas táticas que o levaram a defender quase 50% dos pênaltis cobrados contra ele até hoje. De 21, nove foram defendidos, nove convertidos e três foram para fora ou na trave. Dados impressionantes.

Isso me leva a mais um questionamento: acho Dunga um treinador coerente dentro daquilo que acredita. Não se deixa levar por opiniões populares, corta onde tem que cortar, convoca até um desconhecido - como foi o caso do meia-atacante Roberto Firmino, por acreditar em seu potencial. Não deixou de chamar me escalar como titular Jefferson, melhor goleiro em atividade no Brasil, mesmo disputando a Série B do Brasileirão.

Mas Paulo Victor vem merecendo uma chance para estar no grupo dos selecionáveis desde que assumiu a titularidade no gol rubro-negro. Não o considero melhor que o titular, mas tem potencial para ser um dos reservas. Quando Dunga tira Cássio (Corinthians), Victor (Atlético-MG), Fábio (Cruzeiro), Diego Cavalieri (Fluminense) da lista, e coloca Marcelo Grohe (Grêmio), abre-se um precedente para questionamentos. É verdade que PV é titular a menos de um ano, mas já tem 28 anos e acumula experiência por ter treinado com vários goleiros. Poderia ser testado.

Caso surja a oportunidade, ela só virá após a Copa América. Logo após a vitória contra o Chile no último domingo, 29, Dunga garantiu que não irá testar mais ninguém até o torneio e que não teremos surpresas ou novidades na lista do torneio mais importante de seleções da América do Sul.

Em tempo: o LANCENET! vem realizando uma enquete para decidir quem é o melhor goleiro do Brasil. Paulo Victor tá na frente, mas isso não quer dizer muita coisa, visto que é um jornal carioca e a torcida do Flamengo é a maior.


Lucas Soares é natural de Juiz de Fora, jornalista formado pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em dezembro de 2012 e pós-graduado em Jornalismo Multiplataforma na Universidade Federal de Juiz de Fora. Apaixonado por futebol, repórter no portal Acessa.com e Editor-chefe do blog Flamengo em Foco. Já atuou em veículos impressos da cidade e como assessor de imprensa na PJF e na Câmara Municipal.

-
Lucas Soares Lucas Soares 30/03/2015

"Não vou contar"

No último sábado, 28 de março, após a vitória do Flamengo por 2 a 0 sobre o Bonsucesso, o repórter do Premiere FC questionou o goleiro rubro-negro Paulo Victor sobre mais um pênalti defendido pelo jogador na carreira. Em resposta, obteve um ríspido: "não vou contar, senão, não pego mais".

Há duas coisas que temos que balancear aqui antes de fazer uma análise do fato que repercutiu nas redes sociais durante o final de semana. Primeiro que o jornalista está fazendo o seu trabalho, e que uma pergunta desta é, até certo ponto, normal. Assim como foi plenamente normal também a resposta dada por Paulo Victor, que prefere não contar suas táticas que o levaram a defender quase 50% dos pênaltis cobrados contra ele até hoje. De 21, nove foram defendidos, nove convertidos e três foram para fora ou na trave. Dados impressionantes.

Isso me leva a mais um questionamento: acho Dunga um treinador coerente dentro daquilo que acredita. Não se deixa levar por opiniões populares, corta onde tem que cortar, convoca até um desconhecido - como foi o caso do meia-atacante Roberto Firmino, por acreditar em seu potencial. Não deixou de chamar me escalar como titular Jefferson, melhor goleiro em atividade no Brasil, mesmo disputando a Série B do Brasileirão.

Mas Paulo Victor vem merecendo uma chance para estar no grupo dos selecionáveis desde que assumiu a titularidade no gol rubro-negro. Não o considero melhor que o titular, mas tem potencial para ser um dos reservas. Quando Dunga tira Cássio (Corinthians), Victor (Atlético-MG), Fábio (Cruzeiro), Diego Cavalieri (Fluminense) da lista, e coloca Marcelo Grohe (Grêmio), abre-se um precedente para questionamentos. É verdade que PV é titular a menos de um ano, mas já tem 28 anos e acumula experiência por ter treinado com vários goleiros. Poderia ser testado.

Caso surja a oportunidade, ela só virá após a Copa América. Logo após a vitória contra o Chile no último domingo, 29, Dunga garantiu que não irá testar mais ninguém até o torneio e que não teremos surpresas ou novidades na lista do torneio mais importante de seleções da América do Sul.

Em tempo: o LANCENET! vem realizando uma enquete para decidir quem é o melhor goleiro do Brasil. Paulo Victor tá na frente, mas isso não quer dizer muita coisa, visto que é um jornal carioca e a torcida do Flamengo é a maior.


Lucas Soares é natural de Juiz de Fora, jornalista formado pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em dezembro de 2012 e pós-graduado em Jornalismo Multiplataforma na Universidade Federal de Juiz de Fora. Apaixonado por futebol, repórter no portal Acessa.com e Editor-chefe do blog Flamengo em Foco. Já atuou em veículos impressos da cidade e como assessor de imprensa na PJF e na Câmara Municipal.