Matheus Brum Matheus Brum 1/02/2016

O péssimo início Carijó

tupiGraças a Deus a temporada do Futebol Brasileiro começou. Apesar de todos os problemas, os Estaduais estão rolando e agitando as torcidas que, aos poucos, vão matando as saudades de seu time do coração. Mas, para a torcida juiz-forana, esse final de semana não foi bacana. Afinal de contas, o Tupi foi até Belo Horizonte enfrentar o América-MG e saiu de lá derrotado por 3 a 0, fora o baile. A partida foi sofrível, o time não mostrou um bom posicionamento, com a defesa falhando de forma impressionante.

O Tupi foi a campo neste domingo com: Glaysson; Osmar, Sidimar, Fabrício Soares e Pirão; Recife e Felipe Alves; Vinicius Kiss, William Kozlowski e Michel Douglas; Rubens. Dos onze que começaram como titular, somente Fabrício Soares deve ser reserva, dando lugar a Léo Fortunato, jogador que foi uma das principais contratações do Galo para essa temporada.

Tudo bem que há sempre a velha desculpa que jogar contra os três grandes é complicado, como foi dito pelo Júnior Lopes. Num ponto ele tem razão: o América possuí um bom time, que vem motivado da brilhante campanha na Série B, que culminou com um acesso à elite do futebol nacional. Mas, esse argumento não pode ser usado quando se perde jogando mal. Pelo ano que se apresenta, uma derrota dessas já coloca uma "pulga atrás da orelha", tanto nos torcedores, quanto em nós jornalistas.

O time já está há um mês e meio fazendo preparação para esse início de temporada, e teve o elenco praticamente fechado na primeira semana de Janeiro. Ou seja, houve um tempo bom de treinamento tático e técnico para iniciar bem o Mineiro. Começar o torneio mal pode significar que, ou o treinamento não foi bem feito, ou os jogadores estão abaixo do nível de jogar no Alvinegro.

Há a chance de reabilitação contra o Uberlândia nesse sábado de carnaval. Jogando dentro de casa, o time precisa se recuperar, para não passarmos aperto como no ano passado. Mesmo não sendo desejo de todos, o Carijó já começa 2016 pressionado.

Outros destaques

1º - No Rio de Janeiro, várias surpresas. Empate do Flamengo diante do Boavista, derrota do Fluminense para o Volta Redonda, e vitórias de Vasco e Botafogo, que venceram suas partidas, contra Bangu e Madureira, respectivamente.

2º - Se o futebol vai mal, o tênis, principalmente com Bruno Soares está muito bem, obrigado. O brasileiro venceu os torneios de duplas e duplas mistas do Aberto da Austrália, primeiro Grand Slam da temporada.


Matheus Brum nascido e criado em Juiz de Fora, jornalista em formação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, e desde criança, apaixonado pelo Flamengo e por esportes. Atualmente é escritor do blog "Entre Ternos e Chuteiras", estagiário da Rádio CBN Juiz de Fora e editor e apresentador do programa Mosaico é nascido e criado em Juiz de Fora.

Matheus Brum Matheus Brum 1/02/2016

O péssimo início Carijó

tupiGraças a Deus a temporada do Futebol Brasileiro começou. Apesar de todos os problemas, os Estaduais estão rolando e agitando as torcidas que, aos poucos, vão matando as saudades de seu time do coração. Mas, para a torcida juiz-forana, esse final de semana não foi bacana. Afinal de contas, o Tupi foi até Belo Horizonte enfrentar o América-MG e saiu de lá derrotado por 3 a 0, fora o baile. A partida foi sofrível, o time não mostrou um bom posicionamento, com a defesa falhando de forma impressionante.

O Tupi foi a campo neste domingo com: Glaysson; Osmar, Sidimar, Fabrício Soares e Pirão; Recife e Felipe Alves; Vinicius Kiss, William Kozlowski e Michel Douglas; Rubens. Dos onze que começaram como titular, somente Fabrício Soares deve ser reserva, dando lugar a Léo Fortunato, jogador que foi uma das principais contratações do Galo para essa temporada.

Tudo bem que há sempre a velha desculpa que jogar contra os três grandes é complicado, como foi dito pelo Júnior Lopes. Num ponto ele tem razão: o América possuí um bom time, que vem motivado da brilhante campanha na Série B, que culminou com um acesso à elite do futebol nacional. Mas, esse argumento não pode ser usado quando se perde jogando mal. Pelo ano que se apresenta, uma derrota dessas já coloca uma "pulga atrás da orelha", tanto nos torcedores, quanto em nós jornalistas.

O time já está há um mês e meio fazendo preparação para esse início de temporada, e teve o elenco praticamente fechado na primeira semana de Janeiro. Ou seja, houve um tempo bom de treinamento tático e técnico para iniciar bem o Mineiro. Começar o torneio mal pode significar que, ou o treinamento não foi bem feito, ou os jogadores estão abaixo do nível de jogar no Alvinegro.

Há a chance de reabilitação contra o Uberlândia nesse sábado de carnaval. Jogando dentro de casa, o time precisa se recuperar, para não passarmos aperto como no ano passado. Mesmo não sendo desejo de todos, o Carijó já começa 2016 pressionado.

Outros destaques

1º - No Rio de Janeiro, várias surpresas. Empate do Flamengo diante do Boavista, derrota do Fluminense para o Volta Redonda, e vitórias de Vasco e Botafogo, que venceram suas partidas, contra Bangu e Madureira, respectivamente.

2º - Se o futebol vai mal, o tênis, principalmente com Bruno Soares está muito bem, obrigado. O brasileiro venceu os torneios de duplas e duplas mistas do Aberto da Austrália, primeiro Grand Slam da temporada.


Matheus Brum nascido e criado em Juiz de Fora, jornalista em formação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, e desde criança, apaixonado pelo Flamengo e por esportes. Atualmente é escritor do blog "Entre Ternos e Chuteiras", estagiário da Rádio CBN Juiz de Fora e editor e apresentador do programa Mosaico é nascido e criado em Juiz de Fora.

-
Matheus Brum Matheus Brum 1/02/2016

O péssimo início Carijó

tupiGraças a Deus a temporada do Futebol Brasileiro começou. Apesar de todos os problemas, os Estaduais estão rolando e agitando as torcidas que, aos poucos, vão matando as saudades de seu time do coração. Mas, para a torcida juiz-forana, esse final de semana não foi bacana. Afinal de contas, o Tupi foi até Belo Horizonte enfrentar o América-MG e saiu de lá derrotado por 3 a 0, fora o baile. A partida foi sofrível, o time não mostrou um bom posicionamento, com a defesa falhando de forma impressionante.

O Tupi foi a campo neste domingo com: Glaysson; Osmar, Sidimar, Fabrício Soares e Pirão; Recife e Felipe Alves; Vinicius Kiss, William Kozlowski e Michel Douglas; Rubens. Dos onze que começaram como titular, somente Fabrício Soares deve ser reserva, dando lugar a Léo Fortunato, jogador que foi uma das principais contratações do Galo para essa temporada.

Tudo bem que há sempre a velha desculpa que jogar contra os três grandes é complicado, como foi dito pelo Júnior Lopes. Num ponto ele tem razão: o América possuí um bom time, que vem motivado da brilhante campanha na Série B, que culminou com um acesso à elite do futebol nacional. Mas, esse argumento não pode ser usado quando se perde jogando mal. Pelo ano que se apresenta, uma derrota dessas já coloca uma "pulga atrás da orelha", tanto nos torcedores, quanto em nós jornalistas.

O time já está há um mês e meio fazendo preparação para esse início de temporada, e teve o elenco praticamente fechado na primeira semana de Janeiro. Ou seja, houve um tempo bom de treinamento tático e técnico para iniciar bem o Mineiro. Começar o torneio mal pode significar que, ou o treinamento não foi bem feito, ou os jogadores estão abaixo do nível de jogar no Alvinegro.

Há a chance de reabilitação contra o Uberlândia nesse sábado de carnaval. Jogando dentro de casa, o time precisa se recuperar, para não passarmos aperto como no ano passado. Mesmo não sendo desejo de todos, o Carijó já começa 2016 pressionado.

Outros destaques

1º - No Rio de Janeiro, várias surpresas. Empate do Flamengo diante do Boavista, derrota do Fluminense para o Volta Redonda, e vitórias de Vasco e Botafogo, que venceram suas partidas, contra Bangu e Madureira, respectivamente.

2º - Se o futebol vai mal, o tênis, principalmente com Bruno Soares está muito bem, obrigado. O brasileiro venceu os torneios de duplas e duplas mistas do Aberto da Austrália, primeiro Grand Slam da temporada.


Matheus Brum nascido e criado em Juiz de Fora, jornalista em formação pela Universidade Federal de Juiz de Fora, e desde criança, apaixonado pelo Flamengo e por esportes. Atualmente é escritor do blog "Entre Ternos e Chuteiras", estagiário da Rádio CBN Juiz de Fora e editor e apresentador do programa Mosaico é nascido e criado em Juiz de Fora.