Mercado canino aposta na diversidade de produtos para a Páscoa

São ovos, biscoitos, ossinhos com sabor de chocolate e em forma de cenoura. Veterinária alerta que chocolate é proibido para o animal

Jorge Júnior
Repórter
3/4/2012
cachorro

Em tempo de Páscoa, o seu cachorrinho não vai poder ficar sem celebrar a data. Por isso, o mercado canino oferece opções variadas para que o seu bichinho de estimação não fique de boca aberta enquanto você come os seus chocolates.

Pensando nisso, um pet shop localizado na avenida Rio Branco, esquina com a rua Floriano Peixoto aposta em alimentos diversos. "Temos bolo, ovos de Páscoa, ossinho com sabor de chocolate e até em forma de cenoura", destaca a proprietária Kátia Mokdeci.

De acordo com Kátia, os ovos não são de chocolates. "Eles são feitos à base de soja, com aroma de chocolate. Porém, os donos devem servi-lo ao cão como um petisco", alerta. A informação também é reafirmada pela médica veterinária Liza Helena Nery. "A porção deve ser dosada. Não pode extrapolar no uso do produto. Tem que ser moderado para que o animal não passe mal, principalmente os cães que têm tendência a obesidade e os mais velhos", destaca.

Segundo Kátia, atualmente as pessoas procuram a loja nesta época, porque não querem deixar o bichinho sem o agrado da época. "Os donos não esquecem da data, que é melhor do que o Natal", revela. Ainda segundo Kátia, antigamente as crianças que compravam os mimos, mas o panorama mudou. "Os adultos também procuram os alimentos, uma vez que os cães deixaram de ser o enfeite da casa e fazem parte da família."

Os preços desses alimentos variam de R$ 0,85 a R$ 9. "Os ossinhos custam R$ 0,85, os ovinhos R$ 1, o ovo maior é R$ 9. Já o pacote de biscoito custa R$ 7 e o osso em forma de cenoura é R$ 2,50*."

Chocolate é proibido

Segundo Liza, o chocolate é proibido para os animais. "O cachorro não pode comer a maioria dos alimentos que nós, humanos, comemos. O chocolate, principalmente, contém uma substância conhecida como teobromina, um alcalóide amargo, relacionado com a cafeína, que pode ter efeitos perigosos no animal", explica.

Ainda segundo a profissional, o alimento pode intoxicar o bichinho, gerando um transtorno gástrico alimentar, podendo avançar para um problema neurológico, culminando com a morte.

Entre os principais sintomas estão a diarreia, vômito e dificuldade para andar. "Independente do porte do animal, o chocolate não pode ser ingerido", afirma. Caso o animal tenha ingerido o chocolate, Liza orienta que o dono do animal deve procurar uma orientação com o veterinário imediatamente, para que o profissional avalie o que está acontecendo com o bicho e realizar o tratamento. "Em hipótese alguma, o dono deve usar algum tipo de produto e/ou medicamento por conta própria", salienta.

*Os preços foram pesquisados em março de 2012

Os textos são revisados por Mariana Benicá

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.