Sábado, 15 de agosto de 2015, atualizada às 8h35

Prefeitos da Zona da Mata vão paralisar as atividades no dia 24

Prefeitos da Zona da Mata de Minas Gerais decidiram aderir ao movimento da Associação Mineira dos Municípios (AMM) de paralisação parcial ou total das atividades no dia 24. A decisão foi tomada em reunião realizada nesta sexta-feira, 14, no gabinete do prefeito Bruno Siqueira, que contou com a participação do vice-prefeito Sérgio Rodrigues, de prefeitos de outras nove cidades da região, representando associações de municípios da Zona da Mata, e comunicada em entrevista coletiva à imprensa.

Durante a reunião foi elaborada uma carta que será enviada à AMM, informando sobre a decisão dos representantes da Zona da Mata. No documento, os prefeitos destacam que "o acúmulo de atribuições no ente mais próximo do contribuinte, o Executivo municipal, sem a devida contrapartida de recursos – cobrada com insistência por prefeitos e lideranças nas últimas décadas – tornou o quadro mais dramático e insustentável no atual momento político e econômico brasileiro".

Participaram também da reunião os prefeitos de Rio Pomba, e presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Sudeste (Cisdeste), Fernando Dutra Macedo; de Goianá, e presidente da Agência de Cooperação Intermunicipal em Saúde Pé da Serra (Acispes), Maria Helena Zaidem Lanini; de Coronel Pacheco, e representante do Consórcio Intermunicipal Multifinalitário do Vale do Paraibuna (Cimpar), Joaquim Elesbão; de Mar de Espanha, e presidente do Consórcio Intermunicipal de Especialidades (Ciesp), Wellington Marcos Rodrigues; o de Guarani, Paulo César Neves; de Chácara, Jucélio Fernandes de Oliveira; e de Belmiro Braga, Sérgio Cândido Bomfonte. Uma nova reunião com os prefeitos da região será realizada no próprio dia 24, quando novas medidas serão definidas e discutidos os próximos passos do manifesto.

Com informações da assessoria

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.