Quarta-feira, 14 de março de 2012, atualizada às 13h11

Índice de infestação da dengue tem queda de 42% em março na cidade

Nathália Carvalho
Colaboração*
Coletiva Prefeitura

O Índice Rápido do Aedes aegypti (Liraa), que mede a infestação do mosquito da dengue nos bairros de Juiz de Fora, apresentou o resultado de 1,9 em março, o que representa uma redução de 42%, quando comparado ao mesmo período de 2011. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira, 14 de março, pela Secretaria de Saúde de Juiz de Fora. O estudo foi feito entre os dias 5 e 9 de março.

A Secretaria divulgou ainda que os principais focos do Aedes aegypti foram encontrados em reservatórios fixos, como calhas e ralos. Isso implica em mudança nas estratégias adotadas, considerando que na última análise, em janeiro de 2012, os maiores criadouros eram os reservatórios móveis, como garrafas, latas e sucatas em ferro velho.

O prefeito de Juiz de Fora, Custódio Mattos, acredita que o bom resultado deve-se ao empenho tanto dos agentes comunitários, quanto da população. "Estamos realizando um bom trabalho com as crianças nas escolas estaduais e municipais, estimulando o cuidado com os criadouros dentro de casa. Os órgãos públicos também estão sendo fundamentais, principalmente nesse período mais crítico de chuvas que vai até abril", comenta.

Locais analisados

No total, foram vistoriados 84% dos imóveis previstos no estudo. De acordo com o subsecretário de Vigilância em Saúde, Ivander Mattos Vieira, o Liraa desse ano foi realizado na hora do almoço, o que facilitou o acesso aos moradores, até mesmo nas zonas rurais. Em imóveis fechados ou abandonados, era deixado um bilhete pelos agentes sanitários. Caso não fosse possível a entrada, a prefeitura utilizava de ação judicial para consegui-la, como foi o caso da Casa do Compadre, em fevereiro deste ano.

Entre as regiões que apresentaram maior número de focos do mosquito estão a Norte e Central. Dentre os 17 extratos analisados, foi registrado o aumento nas zonas 3 e 16. Neste primeiro, o índice dobrou. Ele corresponde aos bairros Jóquei Clube I, II e III, Jardim Lermitage, Barbosa Lage, Jardim Natal, Vivendas das Fontes, Belo Vale, Pedra Bonita e Milho Branco (ver mapas).

Já no extrato 16, o aumento foi de apenas 19% e corresponde às regiões do Centenário, Quintas da Avenida, Vivendas da Serra, Recanto dos Lagos, Condomínio Nova Gramado Village, Vila Montanhesa, Filgueiras, Fazenda do Comendador, Vila dos Sonhos, Granjas Triunfo, água Mineral São Luiz, Grama, Granjas Guarujá, Jardim Emaús e Parque Independência (ver mapas).

Número de casos

Outro dado divulgado foi o número de casos da dengue deste ano. Em 2011, foram registrados 244 casos nas 10 primeiras semanas do ano, enquanto em 2012, esse número caiu para nove. A Secretaria calcula ainda que os resultados para 2012 serão ainda mais positivos, com estimativa de 10 a 15 casos no ano. "Na última semana, não tivemos nenhum caso da dengue na cidade. E esse trabalho é importante para que não haja proliferação nas cidades vizinhas, visto que Juiz de Fora é polo na região", acrescenta Custódio.

*Nathália Carvalho é estudante do 8º período de Comunicação Social da UFJF

Os textos são revisados por Mariana Benicá

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.