• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde
    Terça-feira, 24 de novembro de 2009, atualizada às 17h32

    Moradores da Cidade Alta pedem mais investimentos nos serviços de saúde na região

    Clecius Campos
    Repórter

    Os moradores da Cidade Alta pedem mais investimentos nas unidades e nos serviços de saúde na região, principalmente nos bairros São Pedro, Santos Dumont e Borboleta. De acordo com o presidente do Conselho de Saúde do bairro São Pedro, Benedito Teófilo dos Santos, a principal reivindicação é referente ao atendimento de urgência e emergência. O problema estaria resolvido se a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), inaugurada há dois anos, estivesse funcionando.

    "Temos também problemas com a falta de profissionais nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) dos três bairros, com a inexistência do Programa Saúde da Família (PSF) para o atendimento aos moradores da Cidade Alta e com a má condição em que algumas unidades se encontram." Segundo Santos, a UBS de São Pedro não conta com sala de espera e a recepção estaria em estado de calamidade.

    Outra questão é referente à falta de médicos. De acordo com Santos, a quantidade de clínicos gerais e de ginecologistas não é suficiente para atender às demandas dos bairros. "Na UBS de São Pedro, o clínico geral só dá consultas pela manhã, limitando o atendimento", afirma. A falta de medicamentos também é reclamação frequente. "Já fizemos inúmeros ofícios, requerimentos, reuniões e audiências públicas sobre o assunto, mas pouco é resolvido. A administração municipal segue informando que não há recurso disponível para a contratação de pessoal e que a demanda de urgência e emergência será sanada com a ativação da UPA. Só que não podemos esperar mais."

    A ouvidora de saúde Samantha Maria Borchear confirma que o número de reclamações referentes ao local é alto. Segundo ela, a Cidade Alta está entre os bairros que mais reivindicam melhorias de saúde, dividindo a liderança nos pedidos com Linhares, Progresso e bairros da Zona Norte. "A principal demanda é sobre o funcionamento da UPA Oeste. Os pedidos que chegam pressupõem a necessidade não só da abertura do espaço como também da construção de uma nova UBS que atenda à região."

    Já o secretário executivo do Conselho Municipal de Saúde, Jorge Ramos, acredita que a Zona Oeste tem equipamentos de saúde que atendem bem à região. Segundo Ramos, além de contar com três UBSs, uma para cada bairro, a região é atendida ainda por um Centro de Especialidade Odontológica. "Tenho certeza de que há outras regiões mais carentes na cidade que precisam de prioridade. Os bairros Manoel Honório, Bairu, Jardim da Lua, de Lourdes e Esplanada, por exemplo, não contam com UBSs. O bairro Industrial tem uma unidade que alaga em tempos de chuva. Portanto, há áreas mais descobertas a serem atendidas." Uma audiência pública sobre a situação das UBSs em alguns locais da cidade ocorre nesta quarta-feira, 25 de novembro, na Câmara Municipal de Juiz de Fora.

    Prefeitura planeja abrir UPA do São Pedro até dezembro

    A Secretaria de Saúde (SS) informa, por meio de sua assessoria, que a abertura e o início do funcionamento da UPA São Pedro estão previstos para dezembro deste ano. Demandas em outras áreas da cidade podem atrasar o planejamento em um mês. Com a nova unidade, os atendimentos de urgência e emergência poderão ser realizados no local.

    Sobre a falta de médicos, a secretaria afirma que as UBSs de São Pedro, Santos Dumont e Borboleta contam com número satisfatório de funcionários. Em São Pedro, trabalham três clínicos gerais, três pediatras, um ginecologista e uma médica da família, que está de licença-maternidade. O Santos Dumont conta com um clínico, dois ginecologistas, dois pediatras e duas médicas da família, sendo que uma está em licença-maternidade. Já o bairro Borboleta, que teria demanda menor, conta com um clínico geral, dois pediatras e um ginecologista.

    Sobre a falta de medicamentos, a Prefeitura (PJF) informa que já foi encaminhado pedido dobrado de remédios para a região. Foi realizada ainda compra emergencial de itens básicos, que seguem a rota de distribuição do Almoxarifado Geral. A administração esclarece que alguns itens foram remanejados dentro da própria rede, mas que a UBS que precisar de suprimentos extras pode fazer a solicitação junto à SS.

    Ainda segundo a SS, a Subsecretaria de Atenção Primária solicitou a avaliação de um engenheiro para a ampliação do espaço da UBS de São Pedro e a construção de um anexo para trabalhos educativos e sala de espera. Não há prazo para início das obras. A PJF realiza cadastramento da população dos bairros Borboleta e Santos Dumont a fim de diagnosticar a necessidade de implantação do PSF nos locais.

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.