• Assinantes
  • Saúde
    Terça-feira, 23 de fevereiro de 2010, atualizada às 11h

    Campanha prevê conscientização para combater a dengue nos hotéis, bares e restaurantes

    Pablo Cordeiro
    *Colaboração

    O Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental (DVSA) da Secretaria de Saúde (SS) e o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares iniciam uma campanha de combate à dengue junto com os proprietários dos estabelecimentos associados ao órgão. A ação, de cunho informativo, tem o objetivo de multiplicar as orientações sobre a doença, apoiada nos sete mil associados e no poder de formação de opinião junto aos clientes.

    Nos estabelecimentos, a difusão dos dados será focada no armazenamento de produtos e estoques, já que estes pontos são potenciais focos para a proliferação do mosquito Aedes aegypti, vetor da dengue. A campanha prevê o início das ações para o mês de março, próximo período de circulação do jornal do sindicato. "A campanha tem cunho de orientação. Mesmo com todas as informações disponíveis, muitas pessoas não têm interesse ou conhecimento", destaca o subsecretário de Vigilância Epidemiológica, Ivander Mattos Vieira.

    Além da divulgação de matérias, panfletos e informação no periódico, cartazes também serão afixados nos estabelecimentos associados. O sindicato abrange uma área referente à 114 municípios. "Este é um ato de civismo. A doença está avançando no município e cabe a todos nós auxiliarmos nas ações de combate", ressalta o presidente do sindicato, Antônio Jorge. Para a chefe do DVSA, Alessandra Mendonça, o combate à dengue tem que ser um hábito. "As medidas são simples. Os associados são formadores de opinião, por isso a importância da campanha. A ideia fundamental é multiplicar as informações", acrescenta.

    Atenção redobrada em abril

    Atualmente, no município, estão confirmados 26 casos de dengue, sendo 20 autóctones - contaminados na cidade -, 5 importados e 1 indeterminado. O número de notificações chega 61. O Levantamento do Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa), realizado entre os dias 4 e 8 de janeiro, apontou um índice de infestação predial de 4,97%, superior ao mesmo período de 2009, quando o registro foi de 2,75%. Segundo Mattos, o perfil da dengue neste ano será semelhante ao de 2008, quando o LIRAa apontou o índice de infestação de 2,28%.

    Engana-se quem pensa que o mosquito dá um descanso quando não está chovendo o habitual. "Mesmo não apresentando muitas chuvas, o período é chuvoso e o tempo de desenvolvimento do ovo é de até 450 dias, portanto, qualquer chuva facilita a proliferação", explica Alessandra. O período mais crítico apontado pelos profissionais da saúde é o mês de abril, quando as chuvas terminam, mas a umidade é alta, o que facilita o desenvolvimento do mosquito. 

    Disque Dengue

    A SS disponibiliza um telefone específico para denúncias e repasse de informações sobre o combate à dengue, pelo número (32) 3690-7000. Para o mês de março, a SS irá promover uma atualização dos protocolos de atendimento junto aos profissionais da saúde da atenção primária e secundária, com a intenção de melhor prepará-los para a educação.

    *Pablo Cordeiro é estudante do 10º período de Comunicação Social da UFJF

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.