Uso de tênis incorreto em atividades físicas pode causar lesões Atividades físicas devem ser contínuas e progressivas, segundo especialista. Uso de material adequado e acompanhamento de profissionais são importantes

*Eliza Granadeiro
Colaboração
3/01/2011
Foto de amortecedor em tênis

Para quem pretende começar a praticar exercícios físicos, muitas vezes como parte dos planos de vida nova para o ano que se inicia, e também para aqueles que já estão acostumados com atividades físicas, uma dica importante é a escolha do tênis adequado. Segundo especialistas, o uso de tênis errado pode causar dores, ferimentos no pé e até lesões graves no joelho.

As pessoas que querem praticar atividades físicas devem ficar atentas à estrutura, ao material do tênis. "Por exemplo, um tênis de couro não possui canais de ventilação e assim o ar fica sem vias de circulação dentro do pé. Logo, o calçado deve ter algum tipo de ventilação interna que não permita o pé ficar totalmente abafado ", explica a professora de educação física, Ana Rosa Ferreira Rizzo. Ela afirma também que o calçado deve ser confortável, sem estar acima nem abaixo do número da pessoa. Caso contrário, a pessoa pode sentir desconforto e até mesmo dores durante os exercícios.

"A escolha do calçado deve se basear basicamente no tipo de atividade física para qual ele será usado. Assim, quanto mais impacto tiver o exercício mais amortecedor deve ter o tênis para aliviar a pressão", orienta Ana Rosa. A professora de educação física explica que atividades como caminhada e musculação pedem tênis que possuam amortecedores, pelo menos, na parte traseira. Em corridas e exercícios aeróbicos, o ideal é o tênis ter amortecedor em todo o solado, pois, normalmente, o impacto é maior. Ana fala ainda que para atividades de spinning, o calçado ideal é uma espécie de sapatilha. "A sapatilha do spinning é um tênis especial que possui um gancho para prender o pé no pedal e dar segurança para os movimentos", completa.

tênis tênis
As atividades físicas

As atividades físicas devem ser acompanhadas por uma alimentação saudável e balanceada, recomenda a professora de educação física. "Algumas pessoas acham que vão obter resultados imediatos com os exercícios físicos e não é assim que funciona. Somente depois de cerca de três meses é que algum resultado poderá ser notado", explica. Ana Rosa fala ainda que os exercícios devem ser supervisionados por profissionais capacitados.

Ana Rosa lembra que a recomendação da Sociedade Brasileira de Cardiologia é que a pessoa faça exercícios de 30 minutos de duração durante cinco vezes na semana. "Essa orientação de cinco vezes, às vezes, fica puxada para pessoa. Então, na academia onde trabalho, usamos a recomendação de, no mínimo, de três vezes por semana, em dias alternados. Essa frequência já traz resultados satisfatórios", completa.

Tanto para quem pratica esportes por questões de saúde e quanto para quem faz por razões estéticas, Ana Rosa orienta que a atividade deve ser progressiva e contínua. Assim, é preciso começar com exercícios mais leves para depois experimentar os mais pesados e, principalmente, respeitar a periodicidade por semana e não desistir nos primeiros meses. "Algumas pessoas saem e entram em academias várias vezes durante o ano. Além de não conseguirem condicionamento físico satisfatório, elas correm riscos de lesões porque o organismo fica sujeito a alterações como o feito sanfona", completa.

*Eliza Granadeiro é estudante do 6° período de Comunicação Social da UFJF

Os textos são revisados por Thaísa Hoskem

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.