• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde

    Vida saudável na terceira idade requer exames preventivos periódicosA partir dos 40 anos, pacientes já devem se preocupar com o coração, com problemas vasculares e com fatores de risco. Exames urológico e ginecológico são recomendados

    Clecius Campos
    Repórter
    8/1/2011
    Foto de idosa aferindo pressão

    Embora pareçam ser indicados apenas para os doentes, exames periódicos ainda na idade adulta podem ajudar a população a viver uma terceira idade mais saudável. A partir dos 40 anos, pacientes já devem se preocupar em realizar preventivos de doenças do coração e vasculares, além de dedicar algum tempo com exames urológicos e ginecológicos. A orientação é do geriatra e cardiologista Márcio Borges, também presidente da Associação Brasileira de Alzheimer - regional Minas Gerais.

    "O geriatra não é só o clínico do idoso. Essa especialidade inicia o trabalho com a prevenção em pessoas adultas, a partir dos 40 anos, a fim de orientar os pacientes sobre como chegar bem na terceira idade." Segundo Borges, não existem vitaminas ou medicamentos milagrosos que sejam tão eficazes para uma boa saúde após os 60 anos quanto à realização dos exames preventivos. "A prevenção é mais barata e mais inteligente que o tratamento da doença, tanto para os gastos do paciente, quanto para os públicos. O que a pessoa deve ter em mente é que, com resultados atualizados de exames preventivos, o médico será capaz de orientar que sejam feitas correções na saúde, às vezes, sem precisar recorrer a tratamentos de cura, muito mais caros."

    Borges elenca uma série de exames que devem ser feitos com frequência anual, na idade adulta. Preventivos urológicos são indicados para detectar tendência ou existência de cânceres de próstata, mais facilmente curados quando identificados em fase inicial. Para as mulheres, que já têm mais cultura de fazer periódicos com ginecologista, são indicados os exames preventivos do câncer de colo de útero, incluindo o papanicolau e os de toque e mamografia. "Esses tipos de câncer aparecem, com mais frequência, a partir dos 40 anos e são risco mesmo antes da terceira idade. É importante identificar qualquer alteração com antecedência."

    Rotina na terceira idade

    Exames do coração passam a fazer parte da rotina da população com mais de 60 anos. É indicada a realização anual de eletrocardiogramas e a aferição da pressão arterial com um pouco mais de frequência. Além desses, uma série de investigações, relacionadas ao controle do diabetes, do colesterol e de algumas funções vitais devem também ser feitas anualmente. "Os idosos precisam estar acostumados a realizar consultas clínicas, aferir a pressão, fazer eletrocardiogramas, exames da coronária, testes ergométricos, hemogramas detalhados, exames de glicemia, do colesterol em todas as suas frações [CT, HDL, LDL, VLDL e triglicerídeos] e das funções hepática e renal." A mulher idosa deve estar mais preocupada em prevenir hipertireoidismo, com exame de sangue específico.

    Pacientes que convivem com fatores de risco à saúde, como obesidade, diabetes, consumo de álcool e fumo, além de problemas com o colesterol, devem realizar exames específicos a cada três ou quatro meses, seguindo a orientação médica. Todos os exames estão disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS).

    Preventivos da memória

    Além dos já conhecidos, Borges salienta que testes capazes de identificar a presença de vitaminas no organismo também são indicados, principalmente para o controle das doenças do cérebro. O médico explica que preventivos da memória, com rastreamentos por meio de exames de imagens e avaliações psicológicas podem mostrar tendências ao Mal de Alzheimer. "O idoso deve passar por ressonâncias e tomografias, além de ser avaliado pelo psicólogo. Esses exames vão dizer se o paciente tem falhas de memória, se o esquecimento é preocupante e se pode se desenvolver para o Alzheimer."

    Atividade física é indispensável

    A atividade física é praticamente obrigatória para garantir uma terceira idade saudável. A prática regular de exercícios previne doenças articulares e cardiovasculares. "É importante que o paciente faça alguma atividade da qual goste, pois o indicado é que seja regular, de três a quatro vezes por semana, e durante todo o ano. Pode ser natação ou hidroginástica — para aqueles que gostam de atividades na água —, musculação, aulas de aeróbica ou até a simples caminhada, que é barata e tranquila de fazer."

    Segundo Borges, a população idosa consome 35% do orçamento do Ministério da Saúde, na compra de remédios e na realização de exames e consultas. Ele acredita que a população está mais consciente dos cuidados com o corpo e aponta o aumento da expectativa de vida do brasileiro — 77 anos para as mulheres e 69 para os homens — como prova de que a população tem feito seu papel. "As mulheres vão mais ao médico, por isso vivem mais. Em 2010, o Ministério da Saúde dedicou uma campanha pela saúde do homem, com a intenção de chegar a uma equivalência. É algo que ainda precisa ser buscado."

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.