Sexta-feira, 15 de abril de 2011, atualizada às 18h

Vacinação contra Influenza começa em 25 de abril 

Da Redação
vacina

Juiz de Fora prepara-se para iniciar a imunização de cerca de 81,1 mil pessoas contra a influenza sazonal, popularmente conhecida como gripe. Para a Campanha Nacional de 2011, além dos idosos com 60 anos e mais, os trabalhadores de linha de frente das unidades de saúde, as crianças de seis meses a dois anos incompletos e as gestantes serão imunizados. No próximo dia 30, ocorrerá o dia "D" de vacinação, mas as doses já estarão disponíveis nas unidades a partir do dia 25 de abril. A meta do Ministério da Saúde é imunizar 80% do público definido.

As doses estarão disponíveis em todas as unidades de Atenção Primária à Saúde (Uaps) das 7h às 10h30 e das 13h às 16h, no Departamento de Saúde da Criança e Adolescente (DSCA) das 8h às 12h e das 13h às 17h e na Policlínica de Benfica, das 7h30 às 12h e das 13h às 15h.

As crianças receberão duas doses da vacina num intervalo de 30 dias. Para os demais grupos, uma única dose é suficiente para a imunização. A proteção conferida pela vacina é de aproximadamente um ano. A vacinação destes grupos é considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a mais efetiva estratégia de prevenção para a redução de ocorrência da doença, internações e óbitos.

Atualmente, em Juiz de Fora, a população de idosos com 60 anos e mais é de 65.911 pessoas, a de crianças na faixa etária de seis meses a menores de dois anos é de 9.240, gestantes de 6.678 e de profissionais da saúde, 5.267. Em 2010, foram administradas 53.803 doses de vacina contra o vírus Influenza, alcançando 81,6%, do público-alvo, de idosos com 60 anos e mais.

Vacinação para acamados

As Unidades de Atenção Primária à Saúde (Uaps) e o Departamento de Saúde da Terceira Idade (DSTI) já estão realizando o cadastramento de idosos acamados para receberem a vacinação domiciliar durante a Campanha de Vacinação Antigripal. A população deve entrar em contato com a Uaps referência de seu bairro, por telefone, ou comparecer à recepção. O objetivo da medida é a comodidade para o idoso que, muitas vezes, não pode se locomover até a unidade para receber a dose. Para facilitar o trabalho dos profissionais, é importante que o acompanhante deixe separado o cartão vacinal do idoso.


Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.